Alice Bailey & Djwhal Khul   Iniciação Humana e Solar
106 pág.

Alice Bailey & Djwhal Khul Iniciação Humana e Solar


DisciplinaAstrologia619 materiais2.140 seguidores
Pré-visualização49 páginas
vaticinados em todas as Escrituras do mundo. O Sol da Eqüidade 
despontará então, trazendo a cura nas Suas asas, e a paz que transcende à compreensão reinará 
nos corações dos homens. 
 
Ao se abordar o tema da Hierarquia oculta num livro para o público em geral, há muito que não pode 
ser dito. O homem comum sente interesse e a sua curiosidade é despertada pelas referências feitas 
a essas Personalidades, porém os homens ainda não estão prontos para informações outras que não 
as mais gerais. Para aqueles que a partir da curiosidade, passam a desejar e procurar conhecer a 
verdade como ela é, mais virá quando eles mesmos houverem realizado o necessário trabalho e 
estudo. A investigação é desejada e a atitude da mente que, segundo se espera, este livro venha a 
despertar, poderia ser resumida nas seguintes palavras: - Estas declarações parecem interessantes 
e talvez sejam verdadeiras, As religiões de todas as nações, inclusive a Cristã, oferecem indicações 
que parecem corroborar estas idéias. Aceitemos, portanto, estas idéias como urna hipótese prática 
da consumação do processo evolutivo do homem e de sua labuta na conquista da perfeição. 
Procuremos, portanto, a verdade como um fato na nossa própria consciência. Todas as crenças 
religiosas acenam com a promessa de que aqueles que procuram com seriedade encontrarão aquilo 
que estão procurando; procuremos, pois! Se verificarmos, na nossa busca, que todas estas 
afirmações são apenas sonhos e visões sem proveito, conduzindo apenas à escuridão e às trevas, 
mesmo assim o tempo não terá sido perdido, pois teremos verificado onde não devemos procurar. 
Se, por outro lado, a nossa busca resultar em progressiva confirmação e a luz brilhar cada vez mais 
claramente, então devemos persistir até (42) aquele dia em que a luz que brilha na escuridão ilumine 
o coração e o cérebro, e aquele que busca desperte para a compreensão de que toda a marcha da 
evolução consistiu em trazer-lhe esta expansão de consciência e iluminação e que a consecução do 
processo iniciático e o ingresso no quinto reino não são simples quimeras ou fantasias, porém fatos 
estabelecidos na consciência. Cada homem terá de determinar isto por si mesmo. Aqueles que 
sabem pedem dizer que um fato é desta ou daquela maneira, mas o comentário de terceiros e a 
exposição de uma teoria não fazem mais do que dar, ao que busca, uma indicação confirmatória. 
Cada alma terá de se assegurar disso sozinha e terá de descobrir neta mesma, lembrando-se 
sempre de que o reino de Deus está dentro dele e que apenas são de algum valor real os fatos que, 
na consciência individual, são compreendidos como verdades. Neste ínterim, aquilo que muitos 
sabem e determinam como verdade de natureza indiscutível para si mesmos, pode aqui ser exporto; 
para o leitor inteligente surgirá, então, a oportunidade e a responsabilidade de determinar, ele próprio, 
sua falsidade ou verdade. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 18
 
 
 
 
 
 
CAPÍTULO IV 
 
A FUNDAÇÃO DA HIERARQUIA 
 
Seu Aparecimento no Planeta 
 
(43) Neste livro não tratamos dos passos que levaram à fundação da Hierarquia no planeta, nem de 
considerar as condições que precederam o advento daqueles Seres. Isto pode ser estudado em 
outros livros de ocultismo do Ocidente e nas Sagradas Escrituras do Oriente. Para o nosso propósito, 
é suficiente dizer, que, na metade da época Lemuriana, aproximadamente, dezoito milhões de anos 
atrás, um grande evento ocorreu que levou, entre outras coisas, aos seguintes processos: O Logos 
Planetário de nosso plano terrestre, um dos Sete Espíritos perante o Trono, encarnou-se fisicamente 
e, sob a forma de Sanat Kumara, o Ancião dos Dias e o Senhor do Mundo, desceu para este planeta 
físico denso e tem permanecido conosco desde então. Devido à extrema pureza de Sua Natureza e 
ao fato de que é (do ponto de vista humano) relativamente sem pecado e, portanto, incapaz de reagir 
a qualquer coisa do plano físico denso, Ele não pode adotar um corpo físico denso como o nosso, e 
tem de atuar no Seu corpo etérico. Ele é o maior de todos os Avatares, ou Seres Que Virão, pois é 
um reflexo direto daquela grande Entidade que vive, respira e age através de todas as evoluções 
deste planeta, mantendo tudo dentro de Sua aura, ou esfera magnética de influência. N'Ele nós 
vivemos e nos movemos, e temos nossa existência, e nenhum de nós pode ultrapassar o raio de Sua 
Aura. Ele é o Grande Sacrifício Que deixou a glória dos altos lugares e, para o bem da evolução dos 
filhos dos homens, tomou para Si uma forma física à semelhança do homem. Ele é o Vigilante 
Silencioso no que concerne à nossa humanidade imediata, embora literalmente, o Próprio Logos 
Planetário, no plano superior de consciência no qual Ele atua, seja o verdadeiro Vigilante Silencioso 
no que diz respeito ao esquema planetário. Talvez isto possa ser assim expresso: O Senhor do 
Mundo, o Iniciador único, ocupa a mesma posição, em relação ao Logos Planetário, que a ocupada 
pela manifestação física de um Mestre em relação à Mônada do Mestre, no plano monádico. Em 
ambos os casos, o estado intermediário de consciência, aquele do Ego ou Eu Superior foi superado; 
e aquilo que vemos e conhecemos é a manifestação direta, autocriada, do próprio espírito puro. Daí o 
sacrifício. Deve-se aqui levar em conta que, no caso de Sanat Kumara, há uma tremenda (44) 
diferença em grau, pois Seu ponto na evolução está tão avançado em relação ao de um Adepto, 
como o deste em relação ao do homem animal. Isto será tratado mais detalhadamente no próximo 
capítulo. 
 
Com o Ancião dos Dias veio um grupo de outras Entidades altamente evoluídas, que 
representam Seu próprio grupo kármico individual e aqueles Seres que manifestam a natureza tríplice 
do Logos Planetário. Eles encarnam, por assim dizer, as forças emanando dos centros da cabeça, do 
coração e da garganta. Eles vieram com Sanat Kumara para formar pontos focais de força planetária, 
para ajudar no grande plano do desabrochar autoconsciente de toda a vida. Seus lugares têm sido 
gradualmente preenchidos pelos filhos dos homens, à medida em que estes se qualificam para isso, 
embora, até recentemente, isto tenha incluído bem poucos de nossa humanidade terrestre imediata. 
Aqueles que são agora o grupo interno ao redor do Senhor do Mundo foram primariamente 
recrutados das fileiras dos que eram iniciados na cadeia lunar (o ciclo de evolução precedente ao 
nosso), ou que vieram de outros esquemas planetários, em certos fluxos de energia solar, 
astrologicamente determinados; todavia, aqueles que têm triunfado em nossa própria humanidade 
estão rapidamente aumentando em número e desempenham as funções subalternas abaixo do grupo 
esotérico central dos Seis que, com o Senhor do Mundo, forma o coração do esforço hierárquico. 
 
 
Efeito Imediato 
 
O resultado de Seu advento de anos atrás foi estupendo, e seus efeitos estão sendo sentidos 
ainda. Estes efeitos podem ser assim enumerados: O Logos Planetário, em seu próprio plano, pode 
adotar um método mais direto na produção dos resultados que desejava executar em Seu projeto. 
 19
Como é bem sabido, o esquema planetário, com seu globo denso e os globos internos mais sutis é, 
para o Logos Planetário, o que o corpo físico e seus corpos sutis são para o homem. Portanto, como 
ilustração, pode-se dizer que a encarnação de Sanat Kumara foi análoga ao firme domínio auto-
consciente que o Ego do ser humano assume sobre seus veículos, quando o necessário estágio na 
evolução é atingido. Tem sido dito que, na cabeça de cada homem, há sete centros de força, ligados 
aos outros centros do corpo, através dos quais a força do Ego se difunde e circula, assim executando 
o plano. Sanat Kumara, com os seis outros Kumaras, mantém posição similar. Estes sete seres 
centrais são como os sete centros da cabeça, para o corpo físico. Eles são os (45) agentes diretores 
e os transmissores