Apostila
12 pág.

Apostila


DisciplinaDireito de Família e Sucessões4.215 materiais40.349 seguidores
Pré-visualização4 páginas
1.572, § 1º do CC - A separação judicial pode também ser provida se um dos cônjuges provar ruptura da vida em comum há mais de um ano e a impossibilidade de sua reconstituição.
			c) Remédio: o prazo era de 5 anos, passando para 2 anos.
\ue4f Artigo 1.572, § 2º do CC \u2013 O cônjuge pode ainda pedir a separação judicial quando o outro estiver acometido de doença mental grave, manifestada após o casamento, que torne impossível a continuação da vida em comum, desde que, após uma duração de dois anos, a enfermidade tenha sido reconhecida de cura impossível.
	O divórcio judicial pode ser litigioso ou consensual. Existe um lapso temporal de separado de fato ou judicialmente. O que se discute é somente o lapso temporal. Tem duas espécies:
I) Direto: a pessoa propõe como primeira ação o divórcio. Tem como requisito estar separado de fato por 2 anos.
II) Indireto: o casal tem que estar 1 ano separado judicialmente. É chamado de ação de conversão de separação judicial em divórcio.
\ue4f Artigo 1.580 do CC \u2013 Decorrido um ano do transito em julgado da sentença que houver decretado a separação judicial, ou da decisão concessiva da medida cautelar de separação de corpos, qualquer das pessoas poderá requerer sua conversão em divórcio.