António Rodrigues   Radiestesia Clássica e Cabalística
274 pág.

António Rodrigues Radiestesia Clássica e Cabalística


DisciplinaAstrologia619 materiais2.143 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Nosso próximo passo é escolher o comprimento adequado para o fio. 
Segure o pêndulo com aproximadamente 4 cm de fio, coloque-o sobre a palma da 
mão livre, espere que entre em rotação; caso isso não aconteça solte mais 1 cm de 
fio; repita esta operação até o pêndulo girar. Refaça 
83 
todo o exercício para confirmar a altura encontrada. Normalmente ela se situa 
entre 8 e 12 cm. Trabalhando com energias tão tênues como as que o 
radiestesista detecta, alguns fatores ganham uma importância maior. E o caso 
do conjunto pêndulo-operador que, quando em sintonia, estará nas condições 
ideais para a prática. 
Polaridade do operador 
Caso durante sua prática ocorram amiúde resultados conflitantes, é 
aconselhável descobrir sua polaridade individual. 
O corpo humano deve ser polarizado ou positivamente ou 
negativamente e as reações do pêndulo são afetadas por esta polaridade. 
A polaridade considerada na radiestesia é a do corpo etérico e é de 
natureza biomagnética. Ela varia com o sexo, mas é igual em destros e 
canhotos. A polaridade física é de natureza bioelétrica. Os dois tipos de 
polaridade podem se apresentar invertidos, juntos ou isoladamente. Na maioria 
dos casos a inversão não é definitiva. 
Existem pêndulos especiais para detectar polaridades; um deles é o 
pêndulo cilíndrico despolarizado, sobre o qual vai colada uma camisa com 
uma espiral helicoidal com um ângulo de 30 graus em relação ao eixo 
transversal. O segundo pêndulo é composto de um pequeno bastão cilíndrico 
sobre o qual é fixada uma espiral metálica no sentido inverso do saca-rolhas, 
para o pêndulo positivo (+), e no sentido do saca-rolhas, para o pêndulo 
negativo ( - ). 
Usando pêndulos com palavras hebraicas, Jean Gaston Bardet, criador 
da radiestesia cabalística, constatou que na mão direita o polegar é positivo e o 
indicador negativo (na mão esquerda estas polaridades são opostas). O fato de 
segurar o pêndulo entre o polegar e o indicador anula as polaridades, não 
transmitindo estas para o pêndulo, melhorando a prática radiestésica. 
Primeiro método de detecção de polaridade 
Obtenha uma barra de ímã e a coloque sobre a mesa à sua frente. 
Pegue um pêndulo de plástico e suspenda-o sobre o pólo norte (positivo) do 
ímã e anote o resultado. Faça o mesmo com o pólo sul (negativo) e anote o 
resultado. 
 
84 
Se o pêndulo girar no sentido horário quando colocado sobre o pólo norte 
(positivo) e no sentido anti-horário, quando colocado sobre o pólo sul (negativo), 
então você tem polaridade normal. 
As respostas do seu futuro pêndulo provavelmente serão: 
Sentido horário: positivo - sim. 
Sentido anti-horário: negativo - não. 
Segundo método de detecção de polaridade 
Use um pêndulo cilíndrico despolarizado. Nos homens, a palma da mão 
esquerda e o dorso da direita provocam oscilação positiva. Na mulher, que possui 
polaridade negativa, os movimentos pendulares são opostos em relação ao 
homem. Esta polaridade é diferente da polaridade física, na qual homens e 
mulheres têm a mão direita positiva e a esquerda negativa (o inverso nos 
canhotos). 
Tendo decidido qual será a sua pergunta, segure o pêndulo sobre o 
testemunho e formule a primeira questão. Cuidadosamente, marque o seus 
resultados para sim, não, não sei. Se tiver dúvidas quanto aos resultados, descanse 
um pouco e depois tente novamente em diferentes horários do dia. 
Tendo descoberto como o seu pêndulo reage, vamos colocá-lo a trabalhar. 
Vamos realizar uma experiência que o habilitará a checar o seu próprio estágio de 
progresso, além de incrementar a sua confiança. 
Primeiro, contudo, devemos preveni-lo de que os primeiros resultados 
podem ser confusos, às vezes. 
Isto contribui para tornar suas tentativas mais difíceis, estando distraído 
ou não formulando as perguntas de forma apropriada ou estando cansado. 
Sugerimos que mantenha a realização dos exercícios até que esteja 
contente com o progresso que vem alcançando. 
Não espere um índice de 100% de acertos. Ao alcançar o índice de 70% já 
poderá considerar que está fazendo radiestesia. 
EXPERIÊNCIA: Obtenha seis envelopes pequenos e coloque um pouco 
de pó de café em dois deles, sal em outros dois e açúcar nos restantes. 
Peça a outra pessoa para rotular os envelopes A, B, C, D, E e F; somente 
ela deverá saber o conteúdo de cada um. 
Coloque os envelopes em fila, em cima de uma mesa, a qual deverá estar 
a meio metro, de distância de você. Escolha um deles e o coloque à sua frente. 
Segurando o pêndulo sobre ele, formule a pergunta: 
85 
"O conteúdo deste envelope é... (café), (açúcar), (sal)?" Significa que 
você terá que formular três perguntas para cada envelope. 
Faça um esquema para anotar os seus resultados. Agora, abra os 
envelopes e confira os resultados. 
Experimente o uso de outros materiais que não sejam café, sal ou 
açúcar. Repita a experiência quantas vezes desejar. 
Exercícios suplementares 
Lembre-se de usar perguntas não-ambíguas, ao tentar as seguintes 
experiências: 
1. E este (tipo de alimento) benéfico para as minhas necessidades? 
2. Quantas destas sementes germinarão? (10%) (20%) (30%) etc...? 
3. Esta planta está em um local benéfico? 
4. Eu tenho alguma deficiência de vitaminas ou sais minerais? 
5. Quantas cápsulas são necessárias? (5, 4, 3, 2, 1) 
Sua prática diária 
Este é o método mais simples e que venho passando a todos aqueles que 
foram meus alunos nestes últimos dez anos. Um bom radiestesista se faz com 
PRÁTICA!!, muita prática, repetindo inúmeras vezes os exercícios; teste cujo 
resultado não possa ser confirmado no final não tem valor!! 
Pegue um baralho de cartas, retire as figuras, ficando assim só com os 
naipes que serão usados como código de cores. Temos, então, cartas vermelhas 
e cartas pretas, certo?!. 
Embaralhe as cartas, coloque à sua frente sobre a mesa dez cartas 
viradas para baixo e, uma a uma, investigue a cor da carta, fazendo convenção 
mental: Esta carta é vermelha? -Se for vermelha, gira para a direita; se não for, 
gira para a esquerda. Aquelas que derem resposta positiva, você empurra para a 
frente, sem no entanto virá-las. No final, vire todas as cartas e conte seu 
desempenho. A partir do momento em que estiver acertando 7 cartas em 10, já 
estará fazendo radiestesia. Embaralhe as cartas e repita o teste tantas vezes 
quantas puder; não 
86 
desista, permita que seu corpo se habitue com o processo radiestésico. Intercale 
este teste com outras experiências mais prazerosas. Aos poucos seu corpo ganhará 
a capacidade de identificação das energias, no momento exato em que sua mente 
determinar; sobretudo não desista frente às irregularidades das respostas. 
Nós vivemos rodeados por todos os tipos de energias, algumas benéficas e 
algumas nocivas. A capacidade do organismo de perceber estas energias e evitar 
algumas delas é uma propriedade de todos os seres vivos. 
Os seres humanos possuem esta habilidade bem desenvolvida, mas, 
devido ao uso intensivo do intelecto, nós muitas vezes a ignoramos. 
Se quiser, você pode usar o pêndulo para desenvolver esta sensitividade. 
E, como você vem se tornando emocionalmente neutro, perceberá que os seus 
resultados se tornarão progressivamente melhores. 
Agora, tente criar as suas próprias experiências e questões, mas nunca 
deixe o pêndulo dominar a sua vida, quando apenas soluções lógicas deverão 
fazê-lo. 
87 
 
Os testemunhos 
em sempre é possível para o radiestesista ter disponível, no exato 
momento da pesquisa, a pessoa, o objeto ou qualquer outra coisa alvo da 
pesquisa. Para isso se faz uso de algo que o possa representar, seja por 
homologia ou por analogia. Este objeto toma o nome de testemunho. E ele