António Rodrigues   Radiestesia Clássica e Cabalística
274 pág.

António Rodrigues Radiestesia Clássica e Cabalística


DisciplinaAstrologia619 materiais2.140 seguidores
Pré-visualização50 páginas
que permite ao radiestesista sintonizar o alvo da pesquisa por ressonância 
durante a prática radiestésica. 
Os testemunhos podem ser naturais ou sintéticos. Os testemunhos 
naturais são obtidos a partir de amostras provenientes dos seres vivos e do reino 
mineral. Por exemplo, um testemunho de cabelo, sangue, saliva etc. para 
procurar a pessoa a que ele pertence, ou ainda diagnosticá-la. Uma amostra de 
água para prospectar água, uma amostra de um mineral para prospectar o mesmo 
mineral. 
Os testemunhos sintéticos são obtidos por síntese a partir de elementos 
diferentes daqueles que irão representar. Assim, por exemplo, podemos usar a 
foto ou a assinatura de uma pessoa, para diagnosticá-la. 
A classificação dos testemunhos, elaborada pela Casa da Radiestesia de 
São Paulo, tornou-se clássica: 
N 
Naturais Biológicos Isogênicos 
Não-biológicos Tautogênicos 
 
Sintéticos Homólogos Icônicos 
Analógicos Lexicais 
Heterólogos Pragmáticos 
 
Naturais 
Naturais 
 
Biológicos: obtidos a partir de amostras de seres vivos. 
Não biológicos: obtidos do reino mineral. 
Isogênicos: obtidos a partir de um material igual ao pesquisado 
 (isos = igual). 
Tautogênicos: são uma parte do material original da pesquisa 
 (tautós = o mesmo). 
Exemplos: 
Nat./Bio./Iso. = folha de planta para encontrar plantas da mesma espécie. Nat./Bio./Tauto. = 
amostra de cabelo para diagnosticar o doador. Nat./Não-Bio./Iso. = amostra mineral para 
encontrar jazidas do mesmo minério. Nat./Não-Bio./Tauto. = pepita de ouro para encontrar o 
veio original daquela pepita. 
Sintéticos Homólogos: obtidos a partir do mesmo material pesquisado 
(homo = elemento de comparação). 
Sintéticos Analógicos: obtidos a partir de um material semelhante ao 
pesquisado. 
Sintéticos Heterólogos: não tem semelhança com o objeto da pesquisa; são 
obtidos por materialização radiestésica. 
Icônicos: obtidos a partir de fotos, imagens, desenhos. 
Lexicais: obtidos a partir de palavras, assinaturas. 
Pragmáticos: obtidos a partir de coisas ou objetos diferentes daqueles 
que representam; por exemplo, o uso de um símbolo para 
expressar uma qualidade (pragmatos = objeto). 
Testemunhos homólogos e analógicos são baseados na semelhança. 
Exemplos: 
Sint./Homo. = qualquer material sintético sob pesquisa. 
Sint./Ana. = material sintético para estudo comparativo. 
Sint./Ana./Icon. = fotografia de pessoa. 
Sint./Ana./Lex. = assinatura ou cartão de visita. 
Sint./Ana./Prag. = símbolo do Tao expressando equilíbrio. 
90 
É ainda possível obterem-se testemunhos sintéticos por impregnação sobre 
um suporte. A técnica mais rápida e eficaz foi desenvolvida pelos irmãos 
Servranx, radiestesistas belgas; estamos falando da materialização ou valorização 
radiestésica. Seu trabalho se iniciou em 1935 e só em 1944 conseguiram chegar ao 
resultado hoje conhecido. Primeiramente eles usaram um círculo para aumentar a 
vibração da palavra escrita e, mais tarde, depois de uma pesquisa com várias 
outras figuras geométricas, descobriram que aquela que maior concentração 
energética produzia sobre o testemunho era o decágono (polígono regular de dez 
lados). No capítulo sobre gráficos, o leitor poderá encontrar maiores detalhes 
sobre o decágono e sua utilização. 
Nunca dispense uso de testemunhos durante a prática radiestésica. Por 
exemplo, se estiver analisando qualquer aspecto da vida de qualquer pessoa, 
saúde, profissional etc, mantenha o pêndulo suspenso sobre qualquer tipo de 
testemunho dessa pessoa e, com a outra mão, vá indicando as possibilidades a 
investigar; desta forma você só terá em mente o sujeito da questão proposta. 
Também sobre gráficos de análise coloque o testemunho no espaço reservado para 
o mesmo, lance o pêndulo e aguarde a resposta. Use sempre o mesmo tipo de 
método de trabalho; só desta forma seu corpo se habitua com a prática 
radiestésica. 
Guarde os testemunhos em pequenos envelopes, com o nome na frente. 
Não deixe seus testemunhos a esmo sobre a mesa de trabalho, misturados com 
outros testemunhos ou objetos, pois estes permutaram energias entre si. 
O melhor testemunho é aquele que melhor representa o objeto da pesquisa. 
Assim, os melhores testemunhos humanos são: o sangue, a saliva, o cabelo; na 
falta, uma foto, qualquer foto atual; uma foto de vinte anos atrás representa 
melhor a pessoa naquela época. Não tem foto, vá de bilhete manuscrito, cartão de 
visita. Não tem nada, faça um testemunho sintético no decágono, com nome, data 
de nascimento. Atenção: este testemunho dura só 72 horas. Trabalhe sobre uma 
mesa limpa, despojada de enfeites, sem pirâmides, cristais, santinho protetor, 
fumaça de incenso no olho etc. Não esqueça que está trabalhando com energias 
muito tênues, praticamente indetectáveis. Não desista. 
 
91 
As múltiplas aplicações da radiestesia 
Pode-se dizer que a radiestesia encontra aplicação em todos os campos 
do conhecimento humano. Conforme as questões propostas, variarão 
seguramente os instrumentos e as técnicas de pesquisa a serem adotadas, mas, 
um radiestesista bem treinado sempre contribuirá positivamente em qualquer 
tipo de pesquisa 
Eis algumas aplicações típicas da radiestesia: 
1. Prospecção hidromineral (a mais antiga aplicação da radiestesia) - 
Localização de água e veios de minérios. 
2. Pesquisa agrícola - análise de solos, seleção de sementes, orientação 
agrícola. 
3. Pesquisa em geobiologia - detecção de energias nocivas de origem 
telúrica, da rede elétrica, de problemas relativos à arquitetura. Escolha de 
locais, formas e materiais para construções de caráter eubiótico. 
4. Pesquisa homeopática - permite a escolha de remédios 
homeopáticos, sua dinamização, posologia e duração do tratamento. 
5. Pesquisa criminalística - localização de desaparecidos, de 
seqüestrados e de criminosos. 
6. Pesquisa psicológica - avaliação profissional de candidatos a cargos, 
avaliação de distúrbios psicológicos. 
92 
Prospecção 
hidromineral 
O texto deste capítulo é, 
em sua maioria, fruto da colaboração do 
geólogo Marcos Alves de Almeida. 
omo já foi dito antes, no primeiro período de sua história, a radiestesia se 
destinava sobretudo à pesquisa hidromineral. 
 Os mais diferentes métodos foram criados e utilizados através dos 
tempos para realizar esta tarefa. 
 Dois métodos ou conjuntos de métodos distintos podem ser utilizados 
na prospecção hidromineral ou radiestesia de campo. O primeiro deles faz uso do 
conjunto de teorias do abade Mermet e é parte da chamada radiestesia física. O 
outro método é o da radiestesia mental, no qual o estado de interrogação mental e 
a convenção mental são os mecanismos fundamentais para o bom resultado da 
prática. 
As águas em movimento ou cursos de água subterrâneos fornecem 
emanações mais intensas que as águas paradas, sejam elas de poços ou cavidades. 
Dois tipos de instrumentos radiestésicos podem ser utilizados para a pesquisa: as 
varetas e os pêndulos. Por varetas subentendemos qualquer tipo de vareta: a 
forquilha tradicional, o dual rod, o aurameter ou qualquer outro tipo de vareta. (O 
aurameter, criado por Verne Cameron, foi em sua origem um instrumento para a 
pesquisa de água.) Ao ar livre é preferível o uso deste tipo de instrumentos, em 
função da irregularidade dos terrenos e do vento. Caso o radiestesista sinta maior 
C 
afinidade com o pêndulo, é aconselhável que possua dois ou três pêndulos com 
pesos variados para que possa escolher o mais indicado em função das 
condições de pesquisa existentes. Os pêndulos para radiestesia hidromineral 
devem ter um