Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
94 pág.
UC3   Apostila   Português Instrumental

Pré-visualização | Página 11 de 14

decisão.
Antes de "a qual" e "as quais" 
A revista à qual me refiro sumiu.
As leis às quais nos submetemos são justas.
Com a palavra "distância" determinada na função de adjunto adverbial
Fique à distância de dois metros.
Na manutenção do paralelismo em construções coordenadas
De 8h a 10h.
Das 8h às 10h.
De segunda a sexta.
Da segunda à sexta.
O direito a remuneração e a trabalho.
O direito à remuneração e ao trabalho.
Português Instrumental
66
Casos em que não ocorre crase
Não usamos crase nos seguintes casos:
Casos em que não ocorre crase
Não usamos crase nos seguintes casos:
Antes de verbo
Ela estava a estudar.
Ela ficou a chorar.
Antes de 
pronomes em 
geral
Contei a ela.
Contei a você.
Refiro-me a quem chegou.
Antes de termos 
masculinos em 
geral
Contei a Pedro.
Refiro-me ao menino.
Antes da palavra 
casa sem estar 
especificada
Cheguei a casa cedo.
Cheguei à casa de meu irmão. = Ocorre a crase porque o termo está 
especificado.
Antes da palavra 
"terra" no sentido 
de chão
Os marinheiros chegaram a terra.
Os astronautas chegaram à Terra. = Ocorre a crase porque o termo 
indica planeta.
Expressão 
com palavras 
repetidas
Cara a cara.
Frente a frente.
Gota a gota.
Antes de palavras 
no plural e "a" 
anterior no 
singular
Devido a ocorrências inesperadas.
Devido às ocorrências inesperadas.
Quanto a situações.
Quanto às situações.
Tudo correu a expensas do contribuinte.
Tudo correu às expensas do contribuinte.
Antes de pronome 
de tratamento
O documento foi enviado a Vossa Excelência.
A Sua Excelência o senhor Fulano de Tal.
Português Instrumental
67
Casos em que a crase é facultativa
Existem três casos específicos em que a crase é facultativa.
Nomes de mulheres
Refiro-me a/à Paula.
Comuniquei a/à Denise.
Quando o nome aparecer determinado por uma qualidade ou característica, o artigo será 
obrigatório.
Falei o assunto à Denise, minha irmã. 
Quando o nome aparecer determinado por sobrenome, preferencialmente não use o artigo.
O texto fazia alusão a Paula Alves.
Pronomes possessivos adjetivos
Refiro-me a/à minha secretária.
Entreguei o presente a/à minha melhor amiga.
Até
Vou até a diretoria. = Preposição.
Vou até à diretoria. = Expressão denotativa de inclusão, no sentido de "inclusive".
l
Atividades
Este tópico é um dos mais importantes dentro deste tema. O uso da crase 
normalmente é acompanhado de dúvidas e a melhor maneira de esclarecê-las é 
praticando. Vamos lá!
Questão 1
Indique quais frases a seguir devem receber crase.
a) Fui a cavalo.
b) Vou a São Paulo.
c) Estou a disposição.
Português Instrumental
68
d) Contei tudo a você.
e) Todos estavam a trabalhar.
f) Refi ro-me a novela.
g) Pedi a ele um favor.
h) Informei a diretoria tudo.
i) Irei a fazenda ainda hoje.
j) Devemos ter acesso a merenda escolar.
Questão 2
Indique se a placa a seguir está correta ou incorreta em relação ao uso da crase.
Fonte: Acervo do autor.
a) Correta.
b) Incorreta.
Questão 3
Indique se o nome da novela está correto ou não.
Fonte: Globo.com.
Português Instrumental
69
a) Correta.
b) Incorreta. 
Questão 4
O uso do sinal indicativo da crase está corretamente empregado em:
a) A criança gosta de responder à tudo o que lhe perguntam.
b) O pomar se estendia à perder de vista.
c) O jornalista entregou o artigo à diretora.
d) Ele começou à nadar por recomendação médica.
e) Daqui à uma semana o inventor dará uma palestra.
Tópico 3: Substantivo
Os substantivos são os nomes de todos os seres que existem ou supomos existir: janela, 
muro, trabalho, Deus, alma, amor.
Existem oito tipos de substantivos.
Comum Refere-se a todos os seres da mesma espécie: país, aluno, cidade.
Próprio Refere-se a um ser específico: Brasil, Marta, Brasília.
Simples Possui apenas um radical: amor.
Composto Possui mais de um radical: amor-perfeito.
Primitivo Termo que dá origem a outros termos: amigo.
Derivado Origina-se de um termo primitivo: amizade.
Concreto Ser de existência independente: casa, vaca, homem.
Abstrato Termo que depende de outro para existir: amor, alegria.
Quanto ao gênero, os substantivos podem ser divididos em masculino e feminino e a flexão 
de gênero se divide em uniforme ou biforme.
Português Instrumental
70
Uniforme:
• Epicenos (macho-fêmea): a cobra, o tatu, a onça.
• Comuns de dois (o-a): cliente, colega, dentista, jornalista, jovem.
• Sobrecomuns (sem flexão de gênero): a criança, a vítima, o cônjuge, o ídolo.
Biforme:
• Flexão na desinência: amigo-amiga, barão-baronesa.
• Heterônimos: cavalheiro-dama, cavalo-égua.
Tópico 4: Adjetivo
O adjetivo é a palavra que indica qualidade, defeito, estado, característica ou origem de um 
substantivo.
Existem quatro tipos de adjetivos:
Uniforme
Apresenta uma só forma para os dois gêneros: jovem, alegre, feliz, 
gentil.
Biforme
Apresenta uma forma para cada gênero: bom, boa; colorido, colorida; 
satisfatório, satisfatória.
Simples Possui apenas um radical: estudioso, ágil, interessante. 
Composto Possui mais de um radical: anglo-germânico, surdo-mudo. 
As variações dos adjetivos acontecem em função de gênero, número e grau.
As variações de gênero e número são bastante simples: de gênero, masculino ou feminino; de 
número, singular ou plural.
Aluno dedicado.
Aluna dedicada.
Alunos dedicados.
Quanto ao grau, trabalhamos com oito possibilidades:
1. Comparativo de igualdade: Ele é tão estudioso quanto eu.
Português Instrumental
71
2. Comparativo de superioridade: Ele é mais estudioso do que eu.
3. Comparativo de inferioridade: Ele é menos estudioso do que eu.
4. Superlativo absoluto analítico: Ele é muito esperto.
5. Superlativo absoluto sintético: Ele é espertíssimo.
6. Superlativo relativo de superioridade: Ele é o mais esperto.
7. Superlativo relativo de inferioridade: Ele é o menos esperto.
Além dessas questões de gênero, número e grau, algumas particularidades dos adjetivos 
merecem ser lembradas.
Os adjetivos compostos fazem o feminino com variação apenas 
do último termo: acordo luso-brasileiro, festa luso-brasileira.
Os adjetivos compostos fazem o plural com variação apenas 
do último termo: política social-democrata, políticas social-
democratas.
Os adjetivos compostos indicadores de cor não variam quando um 
dos elementos é substantivo: carro cor-de-rosa, carros cor-de-
rosa. Da mesma forma, não ocorre variação com o termo simples: 
camisa cinza, camisas cinza.
O plural de surdo-mudo é surdos-mudos.
Alguns adjetivos compostos não sofrem qualquer variação no 
plural: azul-marinho, azul-celeste.
Adjetivos terminados em -io fazem o superlativo com dois ii: sério 
– seriíssimo.
É comum usar adjetivo com valor de substantivo. Basta incluir um 
artigo antes dele: A bonita chegou.
Tópico 5: Pronome
O pronome é o termo que geralmente está no lugar de um substantivo. Usamos o pronome 
para não precisar repetir o nome. Veja como é simples.
João chegou. Ele está contente.
O pronome "ele" foi empregado no lugar de "João" para não repetir o nome.
Português Instrumental
72
Comprei um livro. Ele é muito bom.
O pronome "ele" agora foi empregado no lugar de "livro".
Os pronomes pessoais podem ser divididos em pronomes do caso reto e pronomes do caso 
oblíquo. Observe o quadro a seguir.
Pronomes do 
caso reto
Fazem o papel de sujeito. 
Pronomes do 
caso oblíquo
Fazem o papel de objeto. 
Retos
Oblíquos
Átonos Tônicos
eu me mim, comigo
tu te ti, contigo
ele, ela o, a, lhe, se si, consigo
nós nos nós, conosco
vós vos vós, convosco
Página1...7891011121314