UC5   Introdução ao Agronegócio
128 pág.

UC5 Introdução ao Agronegócio


DisciplinaAgroindústria e Agronegócio80 materiais1.346 seguidores
Pré-visualização26 páginas
operações que exigem tratores equipados com alto 
grau de tecnologia (MOURA ET AL., 2002). 
Atualmente, esse setor possui tecnologia de ponta, como, por exemplo, a produção de 
colheitadeiras que monitoram a produtividade da área que está sendo colhida e também 
a umidade dos grãos. Ao final de uma jornada de trabalho, ela emite um mapa de 
produtividade da área por meio de sistemas controlados por satélite. 
Também são desenvolvidas plantadeiras específicas para o plantio direto, colheitadeiras 
para o café e a cana-de-açúcar, e equipamentos para a agricultura de precisão.
A agricultura brasileira utiliza várias tecnologias de mecanização, tais como:
\u2022 plantio direto;
Introdução ao Agronegócio
123
\u2022 irrigação com pivô-central;
\u2022 controle da compactação;
\u2022 automação de mecanismos;
\u2022 informações operacionais, dentre outros. (MOURA ET AL, 2002).
A aplicação de tecnologias modernas para o cultivo reflete-se no aumento de produtividade 
da agricultura brasileira. Os avanços ocorrem devido à renovação e à expansão do parque de 
máquinas agrícolas, aliados à utilização de sementes mais produtivas, ao aumento do uso de 
fertilizantes e a uma maior eficiência dos agroquímicos.
Atualmente, a maior parte dos grandes produtores mundiais de máquinas e implementos 
agrícolas possui unidades industriais no Brasil, que estão concentradas principalmente nos 
estados do Rio Grande do Sul e São Paulo. 
O setor de máquinas e implementos agrícolas desempenha um importante papel nas 
economias paulista e gaúcha, impactando diretamente diversas cadeias produtivas, como 
soja, milho, arroz, trigo, algodão e laranja.
Tópico 5: Agricultura de Precisão
A sessão anterior mostrou que a agricultura brasileira vem passando por importantes 
transformações nos últimos anos e, atualmente, o Brasil é um grande produtor e exportador 
de commodities, como soja, café, suco de laranja, açúcar etc. \u2013 estamos, inclusive, disputando 
o mercado internacional com outros países, como, por exemplo, Estados Unidos, China, Índia 
e França.
Mas alguns países como os EUA e os da Europa apresentam uma tecnologia de produção mais 
desenvolvida que a brasileira. Por quê?
Curso Técnico em Agronegócio
124
Porque esses países utilizam novas tecnologias da informação que permitem o manejo da atividade 
agrícola com dados precisos sobre a localização e o desenvolvimento das lavouras (MOLIN, 2003). 
A adoção da agricultura de precisão foi intensificada nos anos 1980, quando foi gerado na 
Europa o primeiro mapa de produtividade e nos EUA foi realizada a primeira adubação com 
doses variadas. No início da década de 1990, os norte-americanos transformaram a agricultura 
de precisão em um grande negócio, com o lançamento no mercado de sensores, softwares 
e serviços (MOLIN, 2003). Em 1990, foi desenvolvido o sistema de posicionamento global por 
satélites \u2013 GPS, que trouxe grandes contribuições para as lavouras. 
E no Brasil, como se dão as atividades da agricultura de precisão?
Tais atividades começaram a se intensificar em 1995, com a importação de equipamentos, 
especialmente colhedoras equipadas com monitores de produtividade.
A agricultura de precisão utiliza de maneira intensa os sistemas de posicionamento de satélites 
e os sistemas de informações geográficas \u2013 GIS, o que permite o tratamento e a análise 
dos dados coletados no campo. A análise desses dados permite a otimização dos insumos 
agrícolas, gerando lucros para o agricultor e diminuindo o impacto ambiental (MAPA, 2011).
Atualmente no Brasil, as soluções existentes têm como foco principal a aplicação de fertilizantes 
e corretivos em taxa variável, mas é preciso sempre considerar que a agricultura de precisão 
é um sistema de gestão da propriedade rural e deve ser utilizada em todos os seus aspectos, 
como produtividade, solo (características físicas, químicas etc.), infestação de ervas daninhas, 
pragas e doenças (MAPA, 2011).
d
Comentário do autor
O Senar criou o programa Agricultura de Precisão para levar ao produtor rural 
conceitos modernos e novas tecnologias, e também firmou parcerias com a 
Embrapa, universidades e as empresas que fabricam máquinas de agricultura de 
precisão. O curso possui carga horária de 120 horas, sendo desenvolvido em sete 
módulos. Acesse o AVA e saiba mais!
http://www.canaldoprodutor.com.br/agricultura-precisao/curso-de-agricultura-
de-precisao/
Tópico 6: Sementes geneticamente modificadas (GM)
Quando se fala em tecnologia, é preciso abordar as questões da inovação e do conhecimento, 
pois ambos são fatores fundamentais para que ocorra uma agricultura competitiva e 
sustentável. 
Uma questão polêmica refere-se à tecnologia das sementes geneticamente modificadas \u2013 GM. 
Hoje, os transgênicos são uma ferramenta fundamental para a agricultura de commodities 
brasileira e mundial. 
Introdução ao Agronegócio
125
De acordo com Paolinelli (2014), a pesquisa e o desenvolvimento de novas variedades GM 
mostram que novas culturas também podem se beneficiar dessa tecnologia, como a cana-de-
açúcar e as frutas cítricas: 
A Embrapa desenvolveu um feijão transgênico resistente a uma praga que assola a 
produção dessa leguminosa em muitas regiões do mundo. No Brasil, a produção de 
feijão é caracterizada por significativa participação da agricultura familiar. Com esta 
semente à disposição, o produtor vai lançar mão de uma tecnologia de ponta para 
resolver questões agronômicas.
A
Link
Acesse o AVA e confira alguns dados sobre a adoção de sementes geneticamente 
modificadas. Pesquise mais sobre o assunto e converse com os seus colegas 
sobre os prós e os contras da adoção dessa tecnologia e, desse modo, formar a 
sua própria opinião sobre o assunto.
http://oglobo.globo.com/economia/adocao-da-biotecnologia-atinge-402-milhoes-
de-hectares-no-pais-11092826#ixzz2pjpFOxxX
Tópico 7: Logística
Definição
A logística é uma das mais antigas atividades econômicas, e, desde o processo de mudança de 
economias exclusivamente extrativistas para as atuais, sua importância vem só aumentando. 
Nas economias com atividades organizadas, em que ocorre especialização de produção e comer-
cialização de excedentes, as três principais funções logísticas (estocagem, armazenagem e trans-
porte) passaram a ser fundamentais para que o consumo pudesse acontecer (FLEURY, 2000).
Curso Técnico em Agronegócio
126
O objetivo principal da logística é colocar à disposição dos consumidores os produtos que 
eles desejam consumir no tempo e no lugar certos, e em condições adequadas de consumo 
(BALLOU, 2001).
 
A logística gerencia as atividades e os atores que estão presentes nas 
cadeias de produção e distribuição, desde os fornecedores de matérias-
primas, de modo que o objetivo logístico seja atingido a um menor 
custo possível.
Com a globalização e o consequente aumento da distância entre produção e consumo, oferta 
e demanda, a importância da logística cresce ainda mais.
A evolução do comércio faz com que produtos, antes comercializados próximos aos locais de 
produção, passem a percorrer distâncias cada vez maiores para serem disponibilizados aos con-
sumidores (BALLOU, 2001).
As exportações e as importações de um país dependem, essencialmente, dos sistemas de trans-
porte para serem efetuadas. O desenvolvimento do comércio nacional ou internacional só ocorre 
devido a sistemas logísticos, e quanto melhores e mais baratos são esses sistemas, mais livre e 
facilitada é a comercialização. 
Na economia mundial, sistemas logísticos eficientes formam bases para o comércio, pois pos-
sibilitam que as diferentes regiões geográficas se especializem naquilo que melhor produzem, 
explorando suas vantagens de produção para posteriormente trocarem entre si (BALLOU, 2001).
Modais de Transporte
A matriz de transportes é baseada em cinco diferentes modais: 
\u2022 ferroviário;