Princípios Fundamentais e Normas Brasileiras de Contabilidade, Auditoria e Perícia
455 pág.

Princípios Fundamentais e Normas Brasileiras de Contabilidade, Auditoria e Perícia


DisciplinaAuditoria3.499 materiais14.174 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Certo da sua compreensão agradeço antecipadamente.
......................, de ............... de .........
Nome do perito-contador
Registro no CRC
167
Princípios Fundamentais e Normas Brasileiras de Contabilidade 
AUDITORIA E PERÍCIA
MODELO N° 04 \u2013 RENÚNCIA À INDICAÇÃO EM PERÍCIA JUDICIAL
(IMPEDIMENTO PERITO-CONTADOR ASSISTENTE)
Excelentíssimo(a) Senhor(a) Doutor(a) Juiz(a) ............................
Autor:
Réu:
Ação:
Processo n°:
............................., Contador(a) registrado(a) no CRC ........, na condição de perito-contador as-
sistente indicado pela parte ( requerente ou requerido) no processo acima referido, vem à pre-
sença de Vossa Excelência comunicar, nos termos da Norma Brasileira de Contabilidade NBC P 
2.3 \u2013 Impedimento e Suspeição, do Conselho Federal de Contabilidade, o seu impedimento na 
assistência da produção da prova pericial contábil, pelos motivos esclarecidos a seguir:
Obs.: Tais motivos são somente aqueles insertos no item Impedimento Técnico da NBC P 2.3 
\u2013 Impedimento e Suspeição.
Termos em que pede deferimento.
......................, de ............... de .........
Nome do perito-contador
Registro no CRC
168
MODELO N° 05 \u2013 RENÚNCIA À INDICAÇÃO EM PERÍCIA ARBITRAL
(IMPEDIMENTO PERITO-CONTADOR ASSISTENTE)
Senhor(a) Presidente(a) da Câmara .................. ou do Tribunal Arbitral...........................
Requerente:
Requerido:
Ação:
Processo n°:
............................., Contador(a) registrado(a) no CRC ........, na condição de perito-contador as-
sistente indicado pela parte (requerente ou requerido) no processo acima referido, vem à pre-
sença dessa Egrégia Câmara ou Egrégio Tribunal, comunicar nos termos do item ....... (citar n° 
do item do Impedimento Legal ou Impedimento Técnico), da NBC P 2.3 \u2013 Impedimento e Sus-
peição, do Conselho Federal de Contabilidade, o seu impedimento na assistência da produção 
da prova pericial contábil, cuja participação foi homologada por esse Juízo Arbitral pelos motivos 
esclarecidos a seguir:
Obs.: Tais motivos são somente aqueles insertos nos itens do Impedimento Legal ou Impedi-
mento Técnico, da NBC P 2.3 \u2013 Impedimento e Suspeição.
Certo da sua compreensão agradeço antecipadamente.
......................, de ............... de .........
Nome do perito-contador
Registro no CRC
169
Princípios Fundamentais e Normas Brasileiras de Contabilidade 
AUDITORIA E PERÍCIA
MODELO N° 06 
RENÚNCIA EM ASSISTÊNCIA EM PERÍCIA EXTRAJUDICIAL
(IMPEDIMENTO PERITO-CONTADOR ASSISTENTE)
Senhor(a)...............................
(Ou endereçado a empresa)
Assunto:
Referência:
............................, Contador(a) registrado(a) no CRC ........, na condição de perito-contador 
assistente, indicado pela parte (requerente ou requerida) no processo acima referido vem pela 
presente comunicar, nos termos do item (citar n° do item do Impedimento Legal ou Impedimen-
to Técnico) da NBC P 2.3 \u2013 Impedimento e Suspeição, do Conselho Federal de Contabilidade, 
o seu impedimento na assistência da produção da prova pericial contábil pelos motivos escla-
recidos a seguir:
Obs.: Tais motivos são somente aqueles insertos nos itens do Impedimento Legal ou Impedi-
mento Técnico, da NBC P 2.3 \u2013 Impedimento e Suspeição.
Certo da sua compreensão agradeço antecipadamente.
......................, de ............... de .........
Nome do perito-contador
Registro no CRC
170
RESOLUÇÃO CFC N° 1.057/05
Aprova a NBC P 2.4 \u2013 Honorários
O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribui-
ções legais e regimentais,
CONSIDERANDO que as Normas Brasileiras de Contabilidade e as suas Inter-
pretações Técnicas constituem corpo de doutrina contábil que estabelece regras de 
procedimentos técnicos a serem observadas quando da realização de trabalhos;
CONSIDERANDO que a constante evolução e a crescente importância da pe-
rícia exigem atualização e aprimoramento das normas endereçadas à sua regên-
cia para manter permanente justaposição e ajustamento entre o trabalho a ser 
realizado e o modo ou o processo dessa realização;
CONSIDERANDO que a forma adotada para fazer uso de trabalhos de institui-
ções com as quais o Conselho Federal de Contabilidade mantém relações regula-
res e oficiais está de acordo com as diretrizes constantes dessas relações;
CONSIDERANDO que o Grupo de Estudo sobre Perícia Contábil, atendendo 
ao disposto no art. 3º da Resolução CFC nº 751, de 29 de dezembro de 1993, que 
recebeu nova redação pela Resolução CFC nº 980, de 24 de outubro de 2003, 
elaborou a NBC P 2.4 - Honorários;
CONSIDERANDO que por se tratar de atribuição que, para o adequado de-
sempenho, deve ser empreendida pelo Conselho Federal de Contabilidade em 
regime de franca, real e aberta cooperação com o Banco Central do Brasil (BCB), 
a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o IBRACON \u2013 Instituto dos Auditores 
Independentes do Brasil, o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), o Ministério 
da Educação, a Secretaria Federal de Controle, a Secretaria da Receita Federal, a 
Secretaria do Tesouro Nacional e a Superintendência de Seguros Privados,
RESOLvE:
171
Princípios Fundamentais e Normas Brasileiras de Contabilidade 
AUDITORIA E PERÍCIA
Art. 1º Aprovar a NBC P 2.4 \u2013 Honorários.
Art. 2º Esta Resolução entrará em vigor a partir de 1º de janeiro de 2006, revo-
gando as disposições em contrário, em especial o item 2.5 \u2013 Honorários, da NBC 
P 2 \u2013 Normas Profissionais do Perito, aprovada pela Resolução CFC nº 857/99, 
publicada no DOU em 21 de outubro de 1999, Seção 1, páginas 46 e 47.
Brasília, 25 de novembro de 2005.
CONTADOR JOSÉ MARTONIO ALvES COELHO
Presidente
172
NBC P 2 \u2013 NORMAS PROFISSIONAIS DO PERITO
NBC P 2.4 \u2013 HONORÁRIOS
2.4.1 \u2013 CONSIDERAÇÕES INICIAIS
2.4.1.1 \u2013 Esta norma profissional tem por objetivo explicitar os critérios a serem 
considerados na elaboração da proposta de honorários do peritocontador para 
propor seus honorários mediante avaliação dos serviços, considerando-se: a rele-
vância, o vulto, o risco, a complexidade, a quantidade de horas, o pessoal técnico, 
o prazo estabelecido, a forma de recebimento e os laudos interprofissionais, entre 
outros fatores.
2.4.1.1.1 \u2013 A relevância é entendida como a importância da perícia no contexto 
social e sua essencialidade para dirimir as dúvidas de caráter técnico contábil, 
suscitadas em demanda judicial ou extrajudicial.
2.4.1.1.2 \u2013 O vulto está relacionado ao valor da causa no que se refere ao ob-
jeto da perícia; à dimensão determinada pelo volume de trabalho; e à abrangência 
pelas áreas de conhecimento técnico envolvidas.
2.4.1.1.3 \u2013 O risco compreende a possibilidade de os honorários periciais não 
serem integralmente recebidos, o tempo necessário ao recebimento, bem como 
a antecipação das despesas necessárias à execução do trabalho. Igualmente, 
devem ser levadas em consideração as implicações cíveis, penais, profissionais e 
outras de caráter específico a que poderá estar sujeito o peritocontador.
2.4.1.1.4 \u2013 A complexidade está relacionada à dificuldade técnica para a rea-
lização do trabalho pericial em decorrência do grau de especialização exigido; à 
dificuldade em obter os elementos necessários para a fundamentação do laudo 
pericial contábil; e ao tempo transcorrido entre o fato a ser periciado e a realização 
da perícia. Deve ser considerado também o ineditismo da matéria periciada.
2.4.1.1.5 \u2013 As horas estimadas para a realização de cada fase do trabalho é o 
tempo despendido para a realização da perícia, mensurado em horas trabalhadas 
pelo perito-contador, quando aplicável.
2.4.1.1.6 \u2013 O pessoal técnico é formado pelos auxiliares que integram a equipe 
de trabalho do perito-contador, estando os mesmos sob sua orientação direta e 
inteira responsabilidade.
173
Princípios Fundamentais e Normas Brasileiras