UC8   Economia Rural
102 pág.

UC8 Economia Rural


DisciplinaAgroindústria e Agronegócio80 materiais1.346 seguidores
Pré-visualização20 páginas
do produto resultará em uma maior variação na quantidade 
ofertada desse produto.
No exemplo, o aumento de 1% no preço do picolé resultou em um aumento de 2% na 
quantidade ofertada de picolé no mercado. 
Eo < 1
Quando o valor do coeficiente da elasticidade-preço da oferta (Eo) é menor do 
que 1, diz-se que a oferta é inelástica. Então, uma variação no preço do produto 
resultará em uma variação menor na quantidade ofertada desse produto.
Curso Técnico em Agronegócio
56
Caso exista um aumento de 3% no preço do sal de cozinha, isso pode resultar em um aumento 
de apenas 1% na quantidade ofertada desse produto. Nessa situação, a variação da quantidade 
ofertada foi apenas 1/3 da variação do preço do produto.
Eo = 1
Quando o valor do coeficiente de elasticidade-preço da oferta (Eo) é igual a 1, diz-
se que a oferta tem elasticidade unitária, o que significa que a variação do preço 
do produto é igual à variação da quantidade ofertada desse mesmo produto.
Diante de um aumento de 5% no preço do lápis, o resultado pode ser um aumento de 5% na 
quantidade ofertada desse produto no mercado. 
5. Sistema de preços dos produtos agropecuários
Os preços dos produtos agropecuários normalmente são determinados a partir da interação 
das curvas de demanda e de oferta no mercado que se aproximam da estrutura de mercado 
de concorrência perfeita, como mostra a figura a seguir.
Determinação do preço dos produtos agropecuários por meio 
da interação das curvas de oferta e de demanda.
PE
QE Quantidade
Preço
Oferta
Equilíbrio
Demanda
O preço de mercado do produto agropecuário será o preço de equilíbrio \u2013 PE, conforme 
indicado na figura. No entanto, devido a algumas especificidades dos mercados rurais, os 
preços dos produtos agropecuários costumam variar bastante.
d
Comentário do autor
Por exemplo, devido à característica de perecibilidade dos produtos do 
setor rural, os produtores de grãos que detêm condições de armazenar o 
produto conseguem negociar preços mais altos, já que não precisam vender 
imediatamente e a preços reduzidos, podendo estocar o produto e comercializá-lo 
quando o preço de mercado estiver mais alto. O inverso também pode acontecer.
Economia Rural
57
Considere o caso de avicultores (criadores de frango) que necessitam negociar com certa 
rapidez o preço das aves com as agroindústrias processadoras de carne de frango, pois, 
senão, poderão ter prejuízo uma vez que o ciclo de vida do frango é curto e seus custos de 
produção são elevados. 
Assim, os produtores não têm como barganhar preços, tendo de aceitar o preço de equilíbrio 
do período em que os frangos atingem a maturidade, uma vez que isso é preferível a incorrer 
no prejuízo representado pelos altos custos de manutenção do plantel de frangos. 
 
Portanto, o sistema de preços dos produtos agropecuários é 
influenciado pelas especificidades dos mercados rurais, sobretudo 
pela sazonalidade da produção, por fatores climáticos que afetam 
a disponibilidade e a qualidade do produto agropecuário, e pela 
perecibilidade dos produtos.
Encerramento do tema
Neste tema, você aprendeu o que é elasticidade, quais são os principais conceitos aplicados 
à elasticidade-preço da demanda e à elasticidade-preço da oferta, como calcular seus 
coeficientes e como classificá-los em elástica, inelástica ou unitária.
Conheceu as características da elasticidade-preço cruzada da demanda, que objetiva analisar 
a relação entre dois tipos de bens ou serviços (se são complementares, substitutos ou nenhum 
dos dois), e viu, ainda, algumas considerações sobre o sistema de preços dos produtos 
agropecuários no mercado.
O próximo tema trata de um importante assunto na Economia: a Teoria de Produção (ou 
Teoria da Firma).
Atividade de aprendizagem
1. Qual das opções abaixo possui elasticidade-preço da demanda que representa uma 
demanda elástica? 
a) 1
b) 0,5
c) 2
d) Nenhuma das respostas anteriores
Teoria da Firma 
05
Economia Rural
59
Tema 5: Teoria da Firma
Neste tema, serão apresentados os conceitos relacionados à Teoria da Firma (Teoria da 
Empresa ou de Produção), além das maneiras como realizar cálculos de receita, lucro e custos 
de produção, e de como aplicar a análise de custos em uma empresa rural (propriedade rural).
Ao final deste tema, você será capaz de:
\u2022 conhecer os conceitos da Teoria da Firma aplicados ao setor rural;
\u2022 analisar as principais características de administração da empresa (propriedade) rural;
\u2022 avaliar o comportamento dos custos produtivos da empresa rural no curto e no longo prazo.
Tópico 1: Análise da Teoria da Empresa Rural
Inicialmente, você verá alguns conceitos básicos aplicados à Teoria da Firma, como lucro, 
receita e custo, passando por aspectos fundamentais sobre produto marginal, produto 
médio, custo marginal e custo médio de uma empresa. A partir desses conhecimentos, você 
poderá identificar a situação em que o empresário rural obterá o lucro máximo na empresa 
ou propriedade rural.
1. Aspectos iniciais
O conhecimento dos conceitos associados às atividades administrativas e operacionais 
da empresa rural é de fundamental importância para o desenvolvimento da gestão das 
propriedades rurais. É necessário que haja o reconhecimento de que a gestão da propriedade 
rural (empresa rural) pode sofrer a influência de fatores internos e externos à propriedade. 
Curso Técnico em Agronegócio
60
Veja, na figura a seguir, a representação da realidade da gestão de uma propriedade rural. 
O processo de gestão da empresa rural
AMBIENTE 
AMBIENTE 
Empresa Rural
Tomada
de Decisão
Funções
Administrativas
Sistema de
Informação
Recursos Objetivos
Fonte: Elaborado pelo autor.
A unidade básica do processo é a empresa rural, que abrange atividades relacionadas ao 
processo administrativo da propriedade rural e com a avaliação do desempenho dos preços 
dos produtos a serem produzidos. 
As empresas rurais são constituídas de recursos produtivos: capital, terra e trabalho \u2013 que são 
alocados de maneira a alcançarem o objetivo central do produtor rural: obter lucratividade 
por meio da venda da sua produção agropecuária.
O administrador precisa verificar se as possíveis combinações dos recursos produtivos 
disponíveis na propriedade rural serão capazes de alcançar os objetivos de produção \u2013 
produzir produtos os mais lucrativos possíveis.
Em uma empresa rural, o alcance dos objetivos está confinado dentro de alguns limites dados 
pela quantidade de terra, capital e trabalho disponível. Esses recursos podem se alterar com o 
tempo, mas eles nunca estarão disponíveis em quantidade infinita (aspecto esse relacionado 
com o problema da escassez dos recursos produtivos na economia).
 
Dessa forma, o produtor precisa identificar os limites atuais dos 
recursos produtivos da propriedade rural e decidir a melhor forma 
de alocar os fatores de produção para a condução das atividades na 
propriedade rural. 
Economia Rural
61
São muitos os fatores que podem influenciar o processo de decisão do produtor rural, 
podendo ser de:
Natureza Interna
Necessidades presentes e 
futuras do negócio, idade, 
conhecimentos técnico e 
administrativo do produtor, 
habilidade do produtor rural na 
realização das atividades do 
sistema produtivo, entre outros. 
Natureza Externa
Políticas governamentais, tecnolo-
gia de produção, nível de renda da 
população local, entre outros.
No gerenciamento da propriedade rural, o produtor deve estar atento à influência de uma 
série de variáveis que podem afetar o desempenho produtivo do negócio rural.
Além disso, destaca-se a importância da utilização da tecnologia da informação para o geren-
ciamento das atividades administrativas na propriedade rural. Com apoio de um computador, 
pode-se fazer o controle dos custos e das receitas