Edith Fiore   Já Vivemos Antes
123 pág.

Edith Fiore Já Vivemos Antes


DisciplinaAstrologia619 materiais2.143 seguidores
Pré-visualização50 páginas
das nove pontas 1. 
Dr.ª F. \u2014Fale-me dele. 
W. \u2014É um tipo de chicote. Foi com ele que me bateram. 
Dr.ª F. \u2014 Quantas vezes?
W. [O seu corpo contorce-se violenta e repetidamente] \u2014 Trinta vezes e tinha umas esferas 
pequenas nas pontas ... elas enfiavam-se na carne ... [arfando] ... e depois tudo acabou, eles põem-me 
água do mar nas feridas. [Exausto.] 
Dr.ª F. \u2014 Como se sente agora? 
W. [Tremendo.] \u2014 Amedrontado. Dr.ª F. \u2014 De que tem medo? W. \u2014 Dor. 
Dr.ª F. \u2014 A dor já passou, já não precisa de ter medo. Mantenha-se calmo e relaxado. Quando eu 
chegar a cinco ficará muito calmo e relaxado. Um ... dois ... três ... quatro ... cinco. 
Uma verificação dos seus sinais de dedos demonstrou que toda a sua alergia a penas de galinha se 
originara no medo que sentiu quando caçou a galinha e no nojo que teve quando a depenou e a estripou. 
Todos os dias, desde a nossa primeira sessão, William assentava meticulosamente, num gráfico, o 
seu peso. Costumávamos analisar esse gráfico, logo que nos encontrávamos. A linha do peso descrevia 
uma curva descendente, cheia de lutas. William perdia peso continuamente, a uma taxa de cerca de 1,5 kg, 
por semana. O seu gráfico reflectia esta diminuição e, finalmente, atingiu os noventa quilos. Nessa altura 
aconteceu uma coisa curiosa \u2014 apanhou o hábito incrível de comer chocolate! Tornou-se tão forte que 
todos os dias como que puxado por um íman, se via a entrar em confeitarias, onde se sentia obrigado a 
comprar várias barras de chocolate. «Consigo resistir a todas as outras coisas, mas isto está a estragar a 
minha dieta de 800 calorias/dia.» Sentia culpa, ódio por si mesmo, e fazia as promessas normais que, 
quase invariavelmente, se seguem a estas transgressões. «Mas não consigo parar. Os chocolates são 
absolutamente irresistíveis \u2014 e, claro, um só nunca é suficiente.» Decidimos fazer qualquer coisa acerca 
disso. 
Sob hipnose perguntei ao seu subconsciente se, ao seu nível, havia alguma coisa responsável por 
esta mania. O seu dedo do «sim» levantou-se lentamente. «O acontecimento que está relacionado com isto 
passou-se nesta vida?» Desta vez respondeu o seu dedo do «não». Fi-lo retroceder «para um 
1 Em inglês, cat-o-nine-tails (gato das nove caudas). (N. da T.) 
acontecimento ocorrido há muito tempo e que esteja relacionado com o seu desejo de chocolate». 
W. \u2014 Bom ... à minha volta está tudo escuro. Parece que não consigo ver nada. 
Dr.ª F. \u2014 Dentro de alguns momentos, o que está a acontecer aparecer-lhe-á claramente. 
W. [Tristemente.] \u2014Está frio ... está escuro e frio. Dr.ª F. \u2014 Que faz?
W. \u2014 Estou encolhido, porque está muito frio. [Tremendo.] 
Dr.ª F. \u2014 Onde está? 
W. \u2014 Estou ao ar livre. Está a nevar e acho ... acho que há rochas e árvores, principalmente rochas e 
uma espécie de gruta na rocha, ou coisa parecida ... e está a nevar e está frio. 
Dr.ª F. \u2014 Veja se descobre quem é. Saberá o seu nome e tudo o mais a seu respeito. 
W. \u2014 Estava a caçar ... e perdi-me e acho que vou ficar congelado! Não sei qual é o meu nome. 
[Com voz muito rouca e a tremer.] 
Dr.ª F. \u2014 Quando chegar a três saberá. Um ... dois ... três. 
W. \u2014 Fred. 
Dr.ª F. \u2014 Fred, você perdeu-se ... estava a caçar e perdeu-se, foi isso? 
W. \u2014 Sim. 
Dr.ª F. \u2014 Há quanto tempo está perdido?
W. \u2014 Um dia inteiro ... Comecei de manhã, planeava acabar à tardinha e perdi-me; e é noite. 
[Totalmente espantado.] 
Dr.ª F. \u2014 Onde está? Qual é o país ou o estado? 
W. \u2014 Estou ... Parece-me que são os Estados Unidos ... estou a caçar veados.
Dr.ª F. \u2014 Vive perto do sítio para onde foi caçar? 
W. \u2014 Parece-me que não vivo muito perto ... talvez a uns trinta quilómetros. 
Dr.ª F. \u2014 Estava a caçar com amigos, ou estava sozinho? 
W. \u2014 Estava ... andava sozinho ... eu ... não sei, de repente, as coisas pareceram-me estranhas e 
perdi-me. Não sei como ... 
Dr.ª F. \u2014 Qual é o nome da terra onde vive? 
W. \u2014 Idaho. 
Dr.ª F. \u2014 Já foi muitas vezes à caça de veados? 
W. \u2014 Sim e nunca me perdi. [Disse com um orgulho evidente.] 
Dr.ª F. \u2014 Fred, que idade tem? 
W. \u2014 Cerca de trinta anos. 
Dr.ª F. \u2014 Que ano é? 
W. \u2014 Mil novecentos e cinco. 
Dr.ª F. \u2014 Que tipo de arma tem? 
W. \u2014 Uma Stevens. 
Dr.ª F. \u2014 É uma espingarda? 
W. \u2014 Sim. 
Dr.ª F. \u2014 Tem consigo alguma comida?
W. \u2014 Não, achei que estaria de volta para o almoço. 
Dr.ª F. \u2014 Quem está em sua casa? 
W. \u2014 Ninguém ... só eu. 
W. \u2014 Sim. Tenho uma cabana. 
Dr.ª F. \u2014 Vive nessa cabana, ou só a utiliza quando caça? 
W. \u2014 Vivo ali. Não consigo compreender porque me perdi. É ... é estúpido! 
Dr.ª F. \u2014 Agora gostaria que avançasse alguns minutos no tempo, ou que fosse até ao próximo 
acontecimento importante. 
W. \u2014 Vem aí alguém ... é uma pessoa a cavalo. [A sua voz vibrava com a excitação.] 
Dr.ª F. \u2014 Que faz você? 
W. \u2014 Grito-lhe. 
Dr.ª F. \u2014 Que lhe diz? 
W. \u2014 Digo: «Hei! Pare!» e pergunto-lhe onde estou. 
Dr.ª F. \u2014 Que responde ele? 
W. \u2014 Não sei ... não compreendo. 
Dr.ª F. \u2014 Isso passa-se na mesma noite? 
W. \u2014 É o dia seguinte. 
Dr.ª F Qual é o aspecto deste homem? 
W. \u2014 Tem cerca de ... um metro e sessenta e sete e uma estatura normal ... e usa roupas grossas, 
por causa do Inverno ... tem uma espingarda ... tem um cachecol e ... a sua barba gelou e ficou com uma 
espécie de suíças, por causa do frio, e ... tem um chapéu atado à volta das orelhas. 
Dr.ª F. \u2014 E depois, que acontece? 
W. \u2014 Então ele ... diz que me vai levar para a cidade e que a partir daí eu consigo descobrir o 
caminho. Não sei porque estou perdido. Não me devia ter perdido. Devia conhecer bem esta zona! 
Dr.ª F. \u2014 Monta no cavalo dele? 
W. \u2014Sim. 
Dr.ª F. \u2014 Como se sente no cavalo dele, de volta à cidade? 
W. \u2014 Tenho dores, porque estou rígido, por causa do frio. Mas, pelo menos, sei que não vou ficar 
com gangrena. 
Dr.ª F. \u2014 Sabe que não vai ficar com gangrena? 
W. \u2014 Tenho dores e isso quer dizer que não vou ficar com gangrena. 
Dr.ª F. \u2014 Muito bem. Avance até ao próximo acontecimento significativo. Um ... dois ... três. 
W. \u2014 ... Regresso à minha cabana e sinto-me tão bem por estar de volta ... é tão estranho, porque eu 
conheço ... conheço a zona. Não me podia ter perdido. Vivo aqui há anos, o que me aconteceu foi estranho.
É bom ... tudo voltou ... aos seus lugares. 
Dr.ª F. \u2014 Qual é a primeira coisa que faz quando volta à sua cabana? 
W. \u2014 Procuro alguma coisa para comer; e tudo o que tenho é um pouco de farinha e feijões. Ainda 
não arranjei carne de veado e tenho de sair para caçar outra vez, porque tenho de conseguir carne. [Voz 
cheia de tristeza.] 
Dr.ª F. \u2014 Comeu alguma coisa, na cidade? 
W. \u2014 Sim ... [Sorrindo.] Tomei uma taça de chocolate quente. 
Dr.ª F. \u2014 Como lhe soube? 
W. \u2014 Soube-me muito bem. [Com um prazer evidente.] 
Dr.ª F. \u2014 Gosta de chocolate? 
W. \u2014 Gosto. Quase nunca o arranjo, porque é difícil de conseguir ... deram-mo porque eu estava 
meio gelado e fez-me bem. 
Dr.ª F. \u2014 Quem lho deu? 
W. \u2014 Alguém da cidade, uma pessoa simpática. 
Dr.ª F. \u2014 Só tomou uma chávena? 
W. \u2014 Parece que tomei mais, não me consigo lembrar. Foi bom ... mas tenho de sair outra vez, para 
caçar. 
Quando acabamos de seguir William em outros acontecimentos da sua vida como Fred, a regressão 
terminou e eu libertei-o da hipnose. Franziu a testa e disse: «Ainda estou espantado por me ter perdido. 
Estava mesmo preocupado \u2014 e com frio!» Depois de alguns segundos, durante os quais esteve 
mergulhado num silêncio pensativo, disse: «Agora já sei porque é que o chocolate foi tão importante na 
minha vida.» Eu informei-o: «Estamos agora a atravessar a primeira época de frio, talvez isso tenha mexido, 
de forma misteriosa e subconsciente, com o enregelamento de Fred.» Recordando o ano anterior, William 
lembrou-se de que lhe tinha acontecido o mesmo: conseguira chegar aos noventa quilos e, durante o 
período frio, deixou-se