UC20 Apostila Resp. Social e Ambiental no Agronegócio
119 pág.

UC20 Apostila Resp. Social e Ambiental no Agronegócio


DisciplinaAgroindústria e Agronegócio80 materiais1.346 seguidores
Pré-visualização29 páginas
produtos. Reduzir significa avaliar tudo o que 
consumimos atualmente, avaliar o que é importante e o que é absolutamente supérfluo 
e procurar reduzir estes últimos, além de verificar a qualidade do que se compra e se sua 
quantidade é suficiente ou exagerada.
Reutilizar significa dar um novo uso para as coisas e evitar que elas virem lixo. A 
reutilização não é exclusiva dos materiais e das embalagens; água e alimentos também 
podem ser reaproveitados. Em primeiro lugar, tente reduzir o consumo. Antes de 
descartar materiais, água ou alimento, reutilize o que for possível.
Reciclar, separando os diferentes tipos de resíduos e encaminhando-os para reciclagem. 
Reciclar é a solução para o que não pode ser reutilizado. Depois de reduzir o consumo e 
reutilizar o que foi possível, separe os diferentes materiais a descartar e recicle o que for 
possível. 
Recusar produtos que agridem a saúde e o meio ambiente também é contribuir para um 
consumo consciente.
Repensar o comportamento, as atitudes e as práticas diárias. Com pequenas alterações 
em nossos hábitos diários, podemos diminuir consideravelmente nosso efeito negativo 
sobre o planeta.
Responsabilidade Social e Ambiental no Agronegócio
17
O
Informação extra
O Instituto Akatu recomenda dez caminhos para um consumo consciente. 
Conheça-os e inspire-se em atitudes positivas para um consumo com sabedoria!
1. O durável mais que o descartável.
2. A produção local mais que a global.
3. O compartilhado mais que o individual.
4. O aproveitamento integral, e não o desperdício
5. O saudável nos produtos e na forma de viver, e não o prejudicial.
6. O virtual mais do que o material.
7. A suficiência, e não o excesso.
8. A experiência e a emoção mais que o tangível.
9. A cooperação para a sustentabilidade mais que a competição.
10. A publicidade não voltada a provocar o consumismo.
Comércio justo
Criado em 1966, o movimento internacional conhecido como Fair Trade, ou comércio justo, foi 
iniciado com o objetivo de garantir melhores condições de troca para pequenos produtores, 
especialmente os estruturados em formas cooperadas de produção.
Dada a diferença de poder em relação aos grandes compradores in-
ternacionais, esses produtores se viam diante de uma forte desvanta-
gem comercial. O comércio justo busca, no processo de negociação, 
uma parceria comercial baseada em diálogo, transparência e respeito, 
para que o produto chegue às mãos do consumidor por preço justo e 
de modo a assegurar uma remuneração adequada ao produtor.
As normas de certificação do mercado justo procuram garantir um preço mínimo para os 
produtos exportados, além de um prêmio para as organizações melhorarem as condições de 
vida da comunidade local.
Internacionalmente, existem diversos \u201cselos\u201d de comércio justo, por meio dos quais o 
consumidor é informado, na própria embalagem, sobre a condição de comércio do produto. 
Tal condição é certificada por empresas especializadas de auditoria após a verificação da 
conformidade do produto e de seu processo de produção às condições exigidas por todas as 
organizações que desenvolveram normas para o comércio justo. Dependendo da organização 
que originou determinada norma de fair trade (em inglês, comércio justo), além da promoção 
da equidade social, buscam-se também outros objetivos relacionados ao desenvolvimento 
sustentável, como o equilíbrio ambiental, o cuidado com a biodiversidade e o uso sustentável 
dos recursos naturais, de modo a incentivar o respeito pelas futuras gerações.
Curso Técnico em Agronegócio
18
Legenda: O selo com a palavra \u201cFairtrade\u201d (em inglês, \u201ccomércio justo\u201d) indica que o produto está dentro de normas de 
certificação internacional do mercado justo.
Em áreas urbanas, as normas de comércio justo estimulam o uso de materiais reciclados, 
também com o objetivo de proteger o meio ambiente. Ao escolher comprar um produto 
certificado como de comércio justo, o consumidor estará usando o ato de consumo como 
um ato de solidariedade com a sociedade que o produziu. Esta compra se caracteriza como 
\u201cconsumo consciente\u201d: o consumidor tem consciência do impacto de suas compras sobre a 
sociedade e o meio ambiente e busca satisfazer as suas necessidades de modo a impactar no 
mundo da maneira mais positiva possível.
A biotecnologia é considerada uma ferramenta moderna de melhoria da agricultura e de 
aumento da produtividade agrícola, o que, consequentemente, amplia a oferta de alimentos.
d
Comentário do autor
Essa tecnologia permite, por exemplo, o desenvolvimento de plantas resistentes 
à seca em regiões áridas ou o incremento da produção de milho para ração 
de aves e suínos, o que contribui para aumentar a oferta e baratear o preço 
desses alimentos. Aliada ao aumento da oferta de empregos e à distribuição 
de renda, a biotecnologia pode ser um fator de melhoria das condições de vida 
do homem. Com o lançamento comercial da primeira planta geneticamente 
modificada nos EUA, em 1993, o mercado de insumos químicos (herbicidas, 
inseticidas, fungicidas) sofreu significativa redução de volume. Isso ocorreu 
porque as lavouras geneticamente modificadas demandam menor quantidade 
de agroquímicos do que as convencionais.
As organizações que operam no agronegócio dependem da criação de produtos e proces-
sos inovadores que superem as dificuldades enfrentadas pelo movimento ambientalis-
ta em relação aos padrões da agricultura orgânica ou agroecológica. Para elas, responder 
Responsabilidade Social e Ambiental no Agronegócio
19
às tendências ambientalistas na defesa da inovação biotecnológica significa orientar seus 
produtos ao argumento de um impacto, supostamente, considerável, direcionando-os aos 
\u201cenvironmentally-friendly\u201d (ambientalmente amigáveis). De outra forma, as novas tecnologias, 
ou a combinação de tecnologias, resultam em novas trajetórias tecnológicas e são centrais 
para a mudança na direção de uma agricultura sustentável voltada às novas tendências e 
exigências ambientalistas. Acompanhe a seguir o caso da empresa Monsanto, uma multina-
cional de agricultura e biotecnologia que implantou no nordeste do Brasil uma maneira de 
reaproveitar a água de chuva nos processos de produção.
d
Comentário do autor
A Monsanto é uma empresa dedicada à agricultura. É pioneira no 
desenvolvimento de produtos com tecnologia de ponta na área agrícola: 
herbicidas, sementes convencionais e geneticamente modificadas. Atenta à 
necessidade de reduzir a água utilizada na agricultura, a Monsanto criou, em 
2009, nos Estados Unidos, um centro com o objetivo de buscar formas de ajudar 
produtores rurais a gerenciarem melhor o uso da água. O Water Utilization 
Learning Center (Centro de Aprendizagem do Uso da Água) é o primeiro a 
desenvolver pesquisas sobre uso de água na agricultura, sistemas de plantio, 
práticas agronômicas e estudo de traços genéticos, incluindo tecnologias de 
eficiência de uso de água, como sistemas tolerantes à seca. Nos 62 hectares da 
unidade, localizada em Gothenburg (Nebraska), são feitas demonstrações de 
plantio e irrigação. Tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos, a Monsanto faz 
parte de uma iniciativa com toda a cadeia para monitorar e verificar ações para a 
redução dos insumos utilizados na agricultura, como água, CO2, solo e energia.
A Monsanto Nordeste, instalada no Polo Industrial de Camaçari (BA), é a 
primeira fábrica da companhia a reaproveitar a água de chuva nos processos 
de produção. Com essa iniciativa, há redução da demanda sobre os mananciais 
da região, o que libera as fontes de água de boa qualidade para abastecimento 
público e outros usos prioritários da comunidade.
O principal objetivo do projeto é reduzir a quantidade de resíduos gerados 
e recuperar a água de chuva que fica acumulada em uma bacia de retenção 
emergencial. Esse sistema, em funcionamento desde a instalação da
Israell
Israell fez um comentário
Não tem como enviar
0 aprovações
Bruno
Bruno fez um comentário
Por que esse material não encontra a busca na pesquisa?
2 aprovações
Carregar mais