O Décimo Planeta   A Pré História Espiritual da Humanidade
162 pág.

O Décimo Planeta A Pré História Espiritual da Humanidade


DisciplinaTeologia e Espiritualidade159 materiais1.076 seguidores
Pré-visualização49 páginas
da separatividade&quot;<*', sendo então obrigados a encarnar nas primeiras raças desse
globo em evolução. Quanto mais facilidades tiverem os morgs, mais pensarão que estão
atingindo seus objetivos.
\u2014 E a única solução? \u2014 indagou Hylion.
\u2014 A única! \u2014 exclamaram juntos Zukov e Agazyr.
\u2014 Confio os detalhes dessa missão aos senhores. Uma pergunta apenas: quem mandaríamos
parlamentar com o imperador dos morgs?
\u2014 Eu e Zukov \u2014 disse Agazyr \u2014 seremos considerados suspeitos. Acreditamos que seria
conveniente enviar alguém neutro, mas de nossa inteira confiança.
\u2014 Quem seria?
\u2014 Albiom \u2014 respondeu Agazyr, sem pestanejar \u2014, e para ser mais convincente ainda, Thessá o
acompanharia.
\u2014 E muito perigoso expor minha filha. E se sair alguma coisa errada?
\u2014 O que poderia sair errado? - perguntou Zukov.
\u2014 Não sei, vou pensar no assunto - disse Hylion.
\u2014 Perdoe minha impertinência, meu imperador, mas é necessário decidir bem depressa -
disseram Zukov e Agazyr.
íf # ^
O planeta Vênus encontrava-se ao final de sua sétima sub-raça, da sétima raça-raiz ou raça-
mãe. A grande maioria de sua humanidade havia atingido o grau de Adepto da Grande
Confraria Cósmica, enquanto o planeta Terra estava no final de sua terceira raça-raiz, a dos
lemurianos.
Várias entidades de orbes adiantadíssimos do Cosmo, como sei es das Plêiades, da constelação
de Órion, de Sírius, da constelação do Cocheiro, ou seja, de Capela, e uns poucos cientistas de
Erg, que voluntariamente se apresentaram para essa missão, l e itor não versado em
esoterismo, esclarecemos que a &quot;heresia da se-paratadade&quot; ocorre quando o ego, por excesso
de orgulho e maldade desmedida, esüga-se do &quot;eu superior&quot; - formado pelos corpos espiritual,
intuicional e mental aostrato - respectivamente átmico, búdico e causai -, unindo-se à
personalidade, como se esta fosse a única realidade existente.
 
foram enviados ao planeta Terra, para lá se unirem aos habitantes terrenos a fim de acelerar a
evolução no planeta. Esse fato prova que somos filhos das estrelas, o que veio posteriormente
a ser confirmado quando da encamação em massa dos ergs e, posteriormente, dos morgs.
Albiom e Thessá haviam se dirigido ao Umbral do planeta Vênus, para parlamentar com o
Inefável imperador Rakasha.
Enquanto isso, o mestre Aramu-Muru, acompanhado por três discípulos, chegava a Kendom
Silá, e solicitou uma audiência com o imperador Hylion.
\u2014 Salve, imperador, meu eterno mestre! \u2014 Aramu-Muru inclinou ligeiramente a cabeça,
unindo as palmas das mãos em frente ao peito, no que foi imitado pelos três discípulos.
Hylion convidou seus ilustres visitantes a sentarem-se.
\u2014 Mestre Aramu-Muru, a que devo a honra de tão importante visita?
\u2014 Chegou o momento de realizarmos pelo planeta Terra o que vosso povo fez outrora por
Vênus, possibilitando que atingíssemos o estágio evolutivo em que agora nos encontramos.
\u2014 Fizemos apenas aquilo que a grande Lei determina \u2014 disse Hylion, modestamente.
\u2014 Toda a humanidade de Vênus deve seu estágio atual de evolução aos ergs. Somos filhos de
vosso amor, raça que crias-tes, ensinando-a e velando os seus primeiros passos. Hoje, de
joelhos em prece, agradecemos tudo o que recebemos de vosso povo bendito.
\u2014 Sou apenas um humilde servidor do Grande Pai \u2014 Hylion tinha os olhos úmidos.
\u2014 Vim a vossa presença, obedecendo à ordem dos dirigentes planetários, revelar-vos que
Sanat Kumara, em sua glória eterna, que até hoje pertencia ao governo oculto deVênus,
fraternidade de que todos nós participamos, servindo à grande Lei Cósmica, dirigiu-se
voluntariamente, com duzentos e cinqüenta discípulos, ao planeta Terra, a fim de dotar a sua
humanidade de um corpo mental. Em Vênus, à frente de nossa fraternidade, permanecerá o
&quot;Vigilante Silencioso&quot;, até que a Terra, após atingir sua maioridade, fique sob a orientação do
seu Espírito Planetário, totalmente desperto e independente do Espírito de
nosso planeta.
\u2014 E uma obra gigantesca! \u2014 exclamou Hylion, que escutara atento as palavras de Aramu-Mum.
\u2014 Concluído esse trabalho \u2014 prosseguiu o mestre \u2014, eu e vinte e cinco discípulos iremos para
o planeta Terra, precisamente ao continente de Mu, a fim de começar nossa missão, instalando
ali o primeiro Templo da Luz Divina.
\u2014 Temo pelo sucesso dessa missão. Para impedir a ação dos morgs em nosso planeta,
oferecemos a eles o mundo astral da Terra, como opção para expurgá-los do Umbral de Vênus,
onde se encontram.
\u2014 Não tenha receio algum, mestre Hylion, já está progra-mado e decidido, como conseqüência
do carma que povoaram e certamente ainda irão causar, que essa raça deverá encarnar no
continente da Lemúria.
\u2014 Fico bastante aliviado com vossas revelações \u2014 e Hylion suspirou fundo.
\u2014 Mas a verdadeira finalidade de minha visita, mestre, diz respeito ao futuro do povo de Erg.
\u2014 O futuro, irmão?
\u2014 Sou apenas um porta-voz das grandes inteligências siderais. Todo o seu povo foi agraciado e
nomeado membro do Universo Teta, o Universo pensamento. É desejo dos dirigentes cósmicos
que abandoneis este planeta, pois completastes com mérito vossa missão. Porém, ainda não
terminou vosso encargo.
Deveis reunir todo vosso povo, o que restou da raça erg, e ir para o centro da galáxia, mais
precisamente, ao planeta Colope, onde outra missão vos espera: amparar e guiar
indiretamente os destinos da humanidade terrena. Daqui a milhões de evos, quando o povo da
Terra tiver alcançado sua maioridade, terá então chegado o momento de unir-se a eles e atuar
de forma efetiva no corpo intuicional de toda a humanidade terrena.
Após vossa partida para Colope, o globo físico de Vênus entrará em obscurecimento e a vaga
de vida, em todos seus reinos, passará para nova cadeia de evolução. Esse será seu maior
argumento, que poderá ser usado para convencer os morgs a se retirar pacificamente do plano
astral do planeta.
\u2014 Agradeço vossas orientações, que serão cumpridas íiel-mente. Mas é meu desejo que leveis
para o planeta Terra o disco solar de ouro, que vos será de grande utilidade.
\u2014 Assim farei, mestre Hylion. Que a grande Lei se cumpra.
\u2014 exclamou Aramu-Muru, despedindo-se.
Um brilho intenso, de um branco cristalino, envolveu todo o salão de audiências de Kendom-
Silá; um odor suave de rosas ficou pairando no ar, e uma estrela dourada brilhou por sobre a
cabeça descoberta do imperador Hylion. Uma voz que vinha do alto se ouviu: &quot;Já não sois mais,
desse momento em diante, um eu pessoal, uma personalidade, Hylion, assim como todo vosso
povo. Agora sois um com o Grande Ser, sois todos um com os dirigentes planetários. Que a Luz
Eterna do Logos esteja presente com Sua glória infinita em vossos 'eus' verdadeiros e que se
faça sempre Sua vontade, jamais as vossas. .
A voz emudeceu, a luz intensa deixou de brilhar, e o corpo físico criado por Hylion tomou-se
transparente, logo depois brilhante e luminoso, como se dentro dele houvesse uma luz.
13
Expurgo compulsório
Devemos outra vez recuar no nosso tempo terrestre e relatar o que aconteceu por ocasião da
explosão de Erg. Tanto os habitantes desse planeta, que desencarnaram em conseqüência da
hecatombe nuclear, como os morgs, causadores indiretos da destruição total do planeta, foram
encaminhados pelos dingen-tes planetários para os mundos astrais dos planetas \ ênus e
Terra, respectivamente, permanecendo em estado de vida suspensa por evos sem conta.
É fácil compreender por que os morgs foram para o mundo astral do planeta Terra e os ergs
para o de Vênus; esse acontecimento fazia parte do plano já elaborado pelos dirigentes
planetários, para a posterior povoação e o avanço evolutivo desses dois planetas.
Os ergs, em um futuro ainda muito distante, apos ter per-corrido os sete subplanos astrais do
planeta Vênus, devenam
 
ser encaminhados ao plano astral da Terra, durante o período da grande Atlântida, fato
ocorrido há um milhão de anos atrás para povoar esse enorme continente. Aos morgs,