Pietro Ubaldi   Profecias
153 pág.

Pietro Ubaldi Profecias


DisciplinaIntrodução à Teologia e História da Teologia91 materiais1.846 seguidores
Pré-visualização50 páginas
de que nada entendem. Ao terminá-lo, são naturalmente 
afastados, porquanto objetivando tão-só para fins egoístas, se transformam em 
obstáculos. E por isso são eliminados, a fim de que somente o bem seja 
vencedor, como é lei nas obras de Deus. 
Aí também se vê a aplicação do princípio geral, que determina: as forças 
malignas acabam por trabalhar em favor das forças do bem. 
Expusemos tudo isso para que melhor se possam compreender os 
acontecimentos que agora vamos narrar. 
 
J
 
 
Com esses pré-avisos e ordens, Sua Voz acompanhava meu trabalho para 
guiar-me e sustentar-me. 
Um outro contato importante aconteceu em 1951 aqui no Brasil. Na noite 
de 6 de agosto desse ano, momentos antes de encaminhar-me para o Teatro 
Municipal de São Paulo, a fim de realizar uma conferência, recolhi-me no 
silêncio do meu quarto. Percebi, claramente, que estava chegando a uma nova 
Profecias Pietro Ubaldi 
 11 
curva do meu destino: iniciava-se para mim uma nova vida, pública, após o 
precedente vintênio de introspecção e silêncio na solidão de Gúbio. 
Estava preocupado em face das novas e inesperadas perspectivas que se 
abriam diante de mim. Aceitava-as no espírito de obediência, como sempre. 
Como poderia, no entanto, cumprir no Brasil uma tão ampla missão? 
Foi, então, que Sua Voz me disse, entre outras, estas palavras, para mim, 
no momento, inacreditáveis: "O mundo virá a teu encontro e te ajudará em tudo 
o que te for necessário". 
Era a promessa da ajuda material indispensável ao cumprimento da 
missão. A essa promessa me refiro porque, depois, prodigiosamente, ela jamais 
se malogrou e de nada senti carência, nunca. Por ela se explicam os fatos que 
agora são expostos. 
Esta minha missão já havia sido anunciada em suas linhas gerais, e seu 
desenvolvimento descrito, na "Visão" acima referida, no livro A Nova 
Civilização do Terceiro Milênio. 
Agora, porém, tudo se concretiza. Não mais somente idéias gerais, mas 
um desencadear de acontecimentos. E tudo era anunciado de modo objetivo e 
pormenorizado, pois era chegada a hora de enfrentar a realização prática. 
Passava-se das palavras aos fatos. E depois, tudo haveria de acontecer. 
 
J
 
 
Eis que, logo após, surge uma segunda e mais precisa confirmação. Na 
noite de 17 de agosto de 1951, em Pedro Leopoldo, Minas Gerais, estava eu 
sentado à mesa, à frente do famoso médium Chico Xavier. Doze pessoas 
estavam presentes. Enquanto ele escrevia uma Mensagem de São Francisco de 
Assis, eu, inesperadamente, me senti impulsionado a escrever uma outra, de 
igual conteúdo e concordantes conceitos, como foi posteriormente verificado 
por muitos. 
As duas "Mensagens" foram depois publicadas e consideradas autênticas. 
Devemos, assim, aceitar suas palavras. 
A Mensagem de Sua Voz me dizia: "Hoje é chegada a hora e Eu te digo: 
Ergue-te e trabalha. Eis que se inicia uma nova fase de tua missão na Terra e, 
precisamente, no Brasil (...). O Brasil é verdadeiramente a terra escolhida para 
berço desta nova e grande idéia que redimirá o mundo. Agora a tua missão é de 
acompanhá-la com tua presença e desenvolvê-la com a ação, de forma 
concreta. Todos os recursos te serão proporcionados (...). Tudo já está 
determinado e nada pode interromper-se (...). As forças do bem são mais 
poderosas e têm de vencer (...). Pedro, confio-te esta nova terra, o Brasil, a 
terra que deves cultivar. Trabalho imenso, mas terás imensos auxílios. Estou 
contigo e as forças do mal não prevalecerão". 
A Mensagem recebida por Chico confirmou-a com estas palavras: "Não 
te detenhas. Caminha!... (...) Ilumina a estrada, buscando a lâmpada do Mestre, 
que jamais nos faltou. Avança... (...) Cristo em nós, conosco, por nós e em 
nosso favor, é o Cristianismo que precisamos reviver à frente das tempestades, 
de cujas trevas nascerá o esplendor do Terceiro Milênio." 
Profecias Pietro Ubaldi 
 12 
Para quem crê nas mensagens mediúnicas tudo isso deverá verificar-se. 
Para quem não as aceita, existe a prova dos fatos, que mostram que essas 
Mensagens, como veremos, se estão cumprindo com total precisão. 
Continua sempre, desse modo, acompanhando o mesmo pensamento, a 
série de pré-avisos e ordens. E, em seguida, sua execução. 
A missão preanunciada é, como se verifica, sempre mais e mais 
confirmada com palavras e mantida pelos fatos, que a vão guiando para sua 
plena realização. 
 
J
 
 
Terminada a série de conferências, de norte a sul deste imenso Brasil, 
descia eu em Roma, do avião proveniente do Rio de Janeiro, na véspera do 
Natal de 1951. 
Na Páscoa do ano seguinte, 1952, em Assis, junto ao túmulo de São 
Francisco, Sua Voz me disse: "Prepara-te. Viajarás com toda a tua família no 
final deste ano. O próximo Natal passarás no Brasil. É como se tudo já tivesse 
acontecido." 
Pronto a obedecer, como sempre, esperei que os acontecimentos 
tornassem possível o que, então, parecia irrealizável. Não é fácil para alguém, 
quase septuagenário, transferir-se com a família \u2212 esposa, filha e duas crianças 
\u2212
 para um outro hemisfério e, além disso, sem recursos. Só por um prodígio 
poderia isso acontecer. A verdade, porém, é que o prodígio aconteceu. 
Aqueles que depois, aqui no Brasil, reprovaram-me por haver cometido 
essa imprudência, quase loucura (como disseram) de transferir-me com toda a 
família para aqui, não conhecem o poder irresistível das ordens espirituais nem 
a impossibilidade de desobedecer a essas forças do Alto, às quais aceitei ligar-
me incondicionalmente. 
Em 1952, ano de exaustiva preparação para a viagem, pude observar uma 
série contínua de prodígios. Pessoas céticas também os testemunharam e 
tiveram de reconhecê-los como tais. 
Citarei apenas um. Faltavam quinze dias para a partida do navio, quando, 
inesperadamente, surgiram imprevisíveis dificuldades de alguns documentos 
para o passaporte, dificuldades que não seriam superadas antes de três meses. 
Circulava, desesperançado, de uma repartição para outra, quando minha filha 
me disse que aquele era um momento apropriado para que acontecesse um 
milagre. Se não, teríamos que adiar a viagem e ninguém saberia para quando. 
Isso porque enormes dificuldades haveriam de surgir, com o adiamento, e só se 
poderia realizá-la em pleno inverno, enfrentando frio e neve. E o milagre 
aconteceu. 
Aparentemente por acaso, encontrei naquelas repartições um ex-aluno, 
advogado, que era justamente o secretário da pessoa de quem dependia o caso: 
e tudo facilmente se conseguiu e resolveu em apenas três dias. 
Assim sendo, viajei na ocasião programada, saindo de Gênova em fins de 
novembro. Por ocasião do embarque a Voz me disse: "Eu mesmo guiarei o 
navio. Será uma travessia esplêndida, calmíssima, sem tempestades. Isso te 
provará minha presença, que luzirá na proa: serei o timoneiro de tua nave". 
Profecias Pietro Ubaldi 
 13 
E assim realmente sucedeu. O pessoal de bordo confessou que raramente 
havia visto uma travessia tão tranqüila. 
Durante a viagem, dirigia-me, muitas vezes, à proa que estava na direção 
sul. Avançava, majestosa, através do Atlântico imenso. E toda vez que dela me 
aproximava, percebia, à frente da nave, a presença luminosa de Cristo, que a 
guiava para os mares luminosos do sul, na direção da imensa terra do futuro, o 
Brasil. E Ele me dizia: \u201cNão temas. Estou contigo. A nave segue a trilha da 
minha vontade. Confia-te a Mim. Vencerás\u201d. 
A 8 de dezembro de 1952 desembarcava em Santos, onde permaneceria 
definitivamente, residindo naquela mesma praia onde o Padre Anchieta já 
havia vivido. Tudo havia acontecido com