MANUAL DE AVALIAÇÃO NUTRICIONAL E NECESSIDADES ENERGÉTICAS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES 2015 EDFBA
92 pág.

MANUAL DE AVALIAÇÃO NUTRICIONAL E NECESSIDADES ENERGÉTICAS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES 2015 EDFBA


DisciplinaNutrição26.082 materiais181.839 seguidores
Pré-visualização17 páginas
Stella R; HASSELMANN, Maria H. Avaliação nutricional: 
antropometria e conduta nutricional na adolescência. Adolesc. Saude, Rio de Janeiro v. 8, 
n. 1, p. 51-58, jan./mar. 2011. Disponível em: <http://www.adolescenciaesaude.com/
detalhe_artigo.asp?id=265>. Acesso em: 23 jan. 2012.
Manual.indb 44 3/7/2012 16:14:26
45
MEEWISSE, G. W. Diagnostic criteria in coeliac disease. Acta Paediatr Scand, Stockholm, 
v. 59, p. 461, 1970.
MELLO, Elza D. de. O que significa a avaliação do estado nutricional. Jornal de Pediatria, 
Porto Alegre, v. 78, n. 5, p. 357-358, 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/
jped/v78n5/7805357.pdf>. Acesso em: 23 jan. 2012.
MINISTÉRIO DA SAÚDE. A Saúde de adolescentes e jovens: conjunto de aulas interativas. 
Núcleo de Estudos da Saúde do adolescente \u2013 NESA/UERJ. Fundação W.K. Kellogg. Brasí-
lia: Ministério da Saúde, 2005. Disponível em: <http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/
multimedia/adolescente/principal.htm>.Acesso em: 23 jan. 2012.
MINISTÉRIO DA SAÚDE. SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE. Departamento de Aten-
ção Especializada. Manual de condutas básicas na doença falciforme. Brasília: Editora do 
Ministério da Saúde, 2006. 56 p. (Série A. Normas e Manuais Técnicos).
MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Políticas de Saúde. Saúde da criança: acompanha-
mento do crescimento e desenvolvimento infantil. Brasília: Ministério as Saúde, 2002. 
100 p. (Cadernos de atenção básica; 2). Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/
publicacoes/crescimento_desenvolvimento.pdf>.Acesso em: 23 jan. 2012. 
MINISTÉRIO DA SAÚDE; FAGUNDES, Andhressa A. et al. Vigilância alimentar e nutricional 
- Sisvan: orientações básicas para a coleta, processamento, análise de dados e informação 
em serviços de saúde. Brasília: Ministério da Saúde: Fundação Oswaldo Cruz; Organização 
Pan-Americana da Saúde, 2004. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publica-
coes/orientacoes_basicas_sisvan.pdf>.Acesso em: 23 jan. 2012. 
NATIONAL RESEARCH COUNCIL. Recommended dietary allowances: subcommittee on 
the Tenth Edition of the RDAs, Food and Nutrition Board, Commission on Life Sciences, 
National Research Council. 10. ed. Washington: National Academy Press, 1989.
OLIVEIRA, João B. A de. Exames laboratoriais para o clínico. Rio de Janeiro: Ed. Medsi, 
2003.
ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Necessidades de energia e proteína: relato de uma 
junta de conselho de especialista, FAO, WHO, ONU. Tradução Adriana Favano. São Paulo: 
Roca, 1998. (OMS. Série de relatos técnicos; 724)
ORGANIZACIÓN MUNDIAL DE LA SALUD. Departamento de Nutrición para la Salud y el 
Desarroll. Curso de capacitación sobre la evaluación del crecimiento del nino: Patrones de 
Crecimiento del Niño de la OMS. Ginebra: OMS 2006. (Versión 1). Disponível em: <http://
www.who.int/childgrowth/training/es/>. Acesso em: 9 fev. 2011.
ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. FAO. Human energy requirements: report of a joint 
FAO/WHO/UNU expert consultation. Itália, 2001. Disponível em: 
<http://www.fao.org/docrep/007/y5686e/y5686e00.htm>. Acesso em: 15 fev. 2012.
ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. FAO. Energy and protein requirements: report of a 
joint FAO/WHO/ONU expert consultation. Geneva: WHO, 1985. (Technical report series, 
n. 724). Disponível em: <http://www.fao.org/DOCREP/003/AA040E/AA040E00.HTM>. 
Acesso em: 15 fev. 2012.
Manual.indb 45 3/7/2012 16:14:26
46
PAIM, Jairnilson S. Epidemiologia e planejamento: a recomposição das práticas epi-
demiológicas na gestão do SUS. Ciênc. & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 8, n. 2, 
p. 557-587, 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-
-81232003000200017&script=sci_arttext>. Acesso em: 23 jan. 2012.
PEREIRA, Joilane A. et al. Concentrações de retinol e de beta-caroteno séricos e perfil 
nutricional de crianças em Teresina, Piauí, Brasil. Rev Bras Epidemiol., São Paulo, v. 11, 
n. 2, p. 287-96, 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbepid/v11n2/10.pdf>. 
Acesso em: 25 jan. 2012.
PINHEIRO, Anelise R. de O.; FREITAS, Sergio F. T. de; CORSO, Arlete C. T. Uma abor-
dagem epidemiológica da obesidade. Rev. Nutr., Campinas, v. 17, n. 4, p. 523-533, 
out./dez., 2004. Disponível em:<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid
=S1415-52732004000400012>. Acesso em: 25 jan. 2012. 
PRETTO, Fernanda M. et al. Má absorção de lactose em crianças e adolescentes: diagnóstico 
através do teste do hidrogênio expirado com o leite de vaca como substrato. J. Pediatr., Rio 
de Janeiro, v. 78, n. 3, p. 213-18, 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/jped/
v78n3/v78n3a09.pdf>. Acesso em: 25 jan. 2012.
RIBEIRO JÚNIOR, Hugo. da C. (Coord.) Manual de terapia nutricional em pediatria. Nestlé. 
2000, 142 p.
RIBEIRO, Isabela da C.; COLUGNATI, Fernando A. B.; TADDEI, José A. de A. C. Fatores 
de risco para sobrepeso entre adolescentes: análise de três cidades brasileiras. Rev. Nutr., 
Campinas, v. 22, n. 4, p. 503-515, jul./ago. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.
br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732009000400006>. Acesso em: 23 
jan. 2012.
ROCHA, Heloisa H.G. Anemia falciforme. Rio de Janeiro: Rúbio, 2004. p. 72 -121.
ROMANELLI, Geraldo. O significado da alimentação na família: uma visão antropológica. 
Medicina, Ribeirão Preto, v. 39, n. 3, p. 333-9, jul./set. 2006. Disponível em: <http://
www.fmrp.usp.br/revista/2006/vol39n3/3_o_significado_alimentacao_na_familia.pdf>. 
Acesso em: 25 jan. 2012.
ROTENBERG, Sheila; VARGAS, Sonia de. Práticas alimentares e o cuidado da saúde: da 
alimentação da criança à alimentação da família. Rev. Bras. Saude Mater. Infant., Recife, 
v. 4 n. 1, p. 85-94, jan./mar. 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbsmi/
v4n1/19984.pdf>. Acesso em: 25 jan. 2012.
SAITO, Maria I. A avaliação nutricional na adolescência: a escolha do referencial. J. Pediatr., 
Porto Alegre, v. 69, n. 3, p. 165-75, maio/jul. 1993.
SANTOS, Ligia A. S. Educação alimentar e nutricional no contexto da promoção de 
práticas alimentares saudáveis. Rev. Nutr., Campinas, v. 18, n.5, p. 681-692, set./
out. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid
=S1415-52732005000500011>. Acesso em: 25 jan. 2012.
Manual.indb 46 3/7/2012 16:14:26
47
SIGULEM, Dirce M.; DEVINCENZI, Macarena U.; LESSA, Agelina C. Diagnóstico do es-
tado nutricional da criança e do adolescente. J. Pediatr, Porto Alegre, v. 76, n. 3, 2000. 
Suplemento 275. Disponível em: <http://www.jped.com.br/conteudo/00-76-S275/port.
pdf>. Acesso em: 23 jan. 2012.
SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA. I Diretriz de prevenção da aterosclerose na 
infância e adolescência. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 5, suplemento 
6, dez., 2005. Disponível em: <http://publicacoes.cardiol.br/consenso/2005/dir_infaeadol.
pdf>. Acesso em: 27 jan. 2012.
SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Consenso brasileiro sobre diabetes 2002: diag-
nóstico e classificação do diabetes melito e tratamento do diabetes melito do tipo 2. Rio de 
Janeiro: Diagraphic, 2002. Disponível em: <http://www.diabetes.org.br/educacao/docs/
Consenso_atual_2002.pdf>. Acesso em: 25 jan. 2012.
SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLISMO. Obesidade: diagnós-
tico e tratamento da criança e do adolescente. (Projeto Diretrizes), Brasília: Associação 
Médica Brasileira/Conselho Federal de Medicina: 2005. Disponível em: <http://www.
telessaudebrasil.org.br/lildbi/docsonline/6/5/056-Obesid_Diag_Trat_Crianca_Adolec.pdf>. 
Acesso em: 24 jan. 2012.
SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Avaliação nutricional da criança e do adolescente: 
Manual de Orientação. São Paulo: Departamento de Nutrologia, 2009. Disponível em: 
<http://www.sbp.com.br/pdfs/MANUAL-AVAL-NUTR2009.pdf>. Acesso em 23 jan. 2012.
SOUZA JUNIOR, Sergio L. P; BIER, Anelise. A importância da atividade física na promoção 
de saúde da população infanto-juvenil. Revista