Descrição do filo Porifera
3 pág.

Descrição do filo Porifera


DisciplinaZoologia3.195 materiais21.144 seguidores
Pré-visualização1 página
Porifera: corpo coberto de poros.
Natureza animal pouco desenvolvida, sésseis e plano corporal variável ditado pelas correntes, ausência de músculos, mas com células em volta do poros que podem contrair sutilmente, incapazes de movimentos que ultrapassem os batimentos dos flagelos. 
Podem liberar ácido e perfurar a estrutura calcária de corais, ou incrustante por cima de estruturas pré existes, também podem apresentar formato próprio tubular ou em forma de vaso, mas a maioria cresce de acordo com a corrente de água implicando em assimetria. Organização com agrupamento celular, não tissular. Parazoa: ramo metazoário que divergiu no começo por não possuir tecido verdadeiro. Sistema aquífero de osmorregulação: poros, canais radiais e câmaras coanocíticas, átrio e ósculo. 
Ascon: tipo mais simples, poros que dão direto no átrio que é revestido de coanócitos. Pequenas, poucos centímetros por causa do tamanho do átria ela tem pouca superfície de absorção coanocítica. 
Porócitos -> átrio -> ósculo
Sícon: a água entra por canais, a parede do corpo se dobra, há canais inalantes, que dão acesso às câmaras ou canais radiais onde a água é filtrada, encaminhada pro átrio e eliminada pelo ósculo. Menor volume de água parada no átrio e aumento na superfície de coanócitos, ganho de tamanho. 
Poros inalante -> canais inalantes -> prosópilas -> canais radiais -> apópilas -> canais exalantes -> átrio -> ósculo
 Leucon: a água penetra por canais, passa por câmaras coanocíticas, forradas de coanócitos, de câmara, em câmara até sair por um pequeno átrio, algumas não possuem átrio, após isso são eliminadas pelo ósculo. Maior grau de complexidade que reflete no tamanho do animal. O grande aproveitamento 
Poros inalantes -> canais inalantes -> prosópilas -> camâras coanocíticas(podem ir para outras câmaras e outras e outras, ou não) -> apópilas -> canais exalantes -> (átrio) -> ósculo
Esqueleto com espículas calcárias ou silicosas. Fibras proteicas: colágeno e espongina. Esponjas de banho contém apenas espongina, sem espículas.
Tipos celulares: 
Pinacócitos: células achatadas, justapostas, que forram externamente o corpo das esponjas e também os canais dérmicos. 
Amebócitos células que possuem movimento ameboide:
Arqueócitos: principal célula para a digestão e distribuição de nutrientes;
Colêncitos: secretam fibras;
Esclerócitos: secretam espículas;
Espongiócitos: secretam espongina;
Lofócitos: secretam fibras de colágeno
Oócitos: dão origem aos óvulos localizam-se no meso-hilo
Coanócitos: formam corrente de água graças ao batimento dos flagelos, que entram no átrio, ou câmaras coanocíticas, passam pelas microvilosidades dos coanócitos formando vacúolos digestivos.
Pinacoderme: parte externa formada de pinacócitos.
Coanoderme: revestimento interno, formado por coanócitos.
Forma de digestão: intracelular. Principal no arqueócitos, mas também pode acontecer no pinacócitos, partículas passando pelo pinacócito pode ser fagocitada por ele, mas a maioria é capturada pelo coanócito. 
Trocas gasosas por difusão individual das células. 
Reprodução: 
Assexuada pode ser por brotamento, fragmentação ou gemulação (apenas água doce). São hermafroditas, geram gametas a partir dos coanócitos.
	Gemulação: situação adversa do meio (seca ou congelamento do rio), uma massa de arqueócitos é revestida por espículas, formando uma estrutura com abertura na ponta, os arqueócitos ficam em estado de latência, até as condições melhorarem.
Sexuada: são hermafroditas, geram gametas a partir dos coanócitos ou arqueócitos. Desenvolvimento indireto, larvas parenquimula (revestida de cílios) ou anfiblástula (cílios apenas na face anterior, assemelha-se a blástula, por conter cavidade interna).
Classes: 
Calcarea: ascon ou siconoides. Único onde há formas asconóides.
Hexactinellida: marinhas de grandes profundidades, são sinciciais (células sem divisões, multinucleadas), forma uma trama de espículas calcareas. Sicon ou Leuconides.
Demospongie: única que possui esponjas de água doce, todas leuconóides.