Comunicação de dados
36 pág.

Comunicação de dados


DisciplinaRedes de Computadores20.571 materiais259.054 seguidores
Pré-visualização12 páginas
se estendem por menos de 2 Km. Na fibra MULTIMODO, o tamanho 
relativamente grande do \u201ccore\u201d permite a propagação da luz em vários ângulos. Como resultado, 
este tipo de cabo é limitado no que diz respeito à banda passante e elevada atenuação. Devido ao 
fato da largura de banda nesse tipo de fibra ser maior, ela admite que vários raios entrem ao 
mesmo tempo, o que provoca um decremento na largura de banda suportado pela fibra. 
 
 
 
A luz utilizada nesse tipo de fibra não danifica o olho humano, e por isso é possível olhar 
diretamente no cabo sem temor de danos físicos. A propagação da luz na fibra ótica depende de 
seu comprimento de onda. A fibra ótica propaga melhor em dois comprimentos de onda: 850 nm e 
1300 nm. As fontes de luz (LEDs) para comprimentos de onda de 850 nm, são as mais comuns, 
mas são limitadas em banda passante e distância. Os LEDS para 1300 nm são muito caros para 
fabricação; no entanto, possibilitam elevadas bandas passantes e longas distâncias. O tamanho 
da fibra ótica é definida por um conjunto de 2(dois) números (por exemplo, 50/125). O primeiro é o 
diâmetro da fibra (\u201ccore\u201d) e o segundo é o diâmetro externo da fibra, ambos em microns. O 
conector de fibra ótica é um componente crítico na rede pois sua escolha deve ser cuidadosa desde 
que um leve desalinhamento pode resultar em perda de potência. Os 2(dois) tipos mais comuns 
são: 
· SMA - este é um conector do tipo \u201cscrew-on\u201d. Como foi o primeiro padrão, é o mais 
conhecido. 
 
 
34 
· ST - este é um conector do tipo \u201cbaioneta\u201d. Este conector está se tornando mais 
popular desde que a conexão provê maior precisão e segurança. 
 
Outros conectores como o conector FC estão disponíveis para uso. 
 
Outras características das fibras óticas são: 
 
· transmitem sinais de luz codificados dentro do espectro de freqüências do 
infravermelho; 
· a luz é transmitida ao longo de um cabo ótico, constituído de filamentos de material 
plástico ou vidro, revestidos de um material de baixo índice de refração; 
· as taxas de transmissão com fibras óticas são bastante altas, devido a atenuação da 
fibra ser independente da freqüência. Taxas da ordem de Gbps foram obtidas em 
testes de laboratório; 
· o fenômeno da atenuação pode ser causado por dispersão ou absorção de luz por 
elementos do condutor ótico, sendo a qualidade do material fundamental para o 
bom desempenho da fibra ótica; 
· taxas da ordem de 50 Mbps podem ser obtidas sem o uso de repetidores, para 
distâncias da ordem de 10 km sem restrições, tornando a fibra ótica muito atrativa 
para redes locais; 
· as dificuldades de instalação e manutenção de redes que empregam fibras óticas 
são bem maiores que as redes baseadas nos meios convencionais de transmissão, 
tornando seu custo bem mais expressivo; 
· por possuirem dimensões muito pequenas, aliado ao fato de operar com pequenas 
potências de sinal luminoso, as dificuldades de acoplar as fibras aos dispositivos 
emissores de luz e fotodetectores são significativas; 
· as conexões multiponto sofrem as mesmas dificuldades, tornando seu custo 
praticamente inviável, daí ser a fibra utilizada em geral em redes com topologias em 
estrela ou anel 
 
Devido a suas características dielétricas, o uso de fibras óticas é sempre recomendado nas 
ligações entre prédios distintos, proporcionando um completo isolamento elétrico, eliminando riscos 
para equipamentos e operadores em caso de descargas elétricas atmosféricas, ou falhas graves na 
alimentação que possam causar grandes diferenças de potencial de terra 
 
As principais vantagens são : 
· maior banda passante, significando capacidade mais alta de dados (100 Mbps), 
deixando o sistema físico apto a evoluções tecnológicas (FDDI a 100 Mbps) 
· baixa atenuação - sua baixa perda de sinal permite segmentos longos para os cabos 
(acima de 1,5 km). com o uso de repetidores, esse cabo pode ser estendido sobre 
distâncias muito maiores 
· é imune às interferências eletromagnéticas e de rádio-freqüência, o que indica seu 
uso em locais onde segmentos de rede devem cruzar ambientes eletricamente 
ruidosos 
· fornece uma maior grau de segurança, pois dificulta a entrada de intrusos no cabo 
· alta qualidade de transmissão 
· menor tamanho e peso 
· alta velocidade de transmissão 
· dimensões reduzidas 
 
As principais desvantagens são : 
· é um cabo de mais alto custo 
· os componentes anexos são caros 
· dificuldade de instalação e manutenção 
· são necessários treinamentos e ferramentas especiais para que os técnicos possam 
instalar e realizar manutenções nas fibras óticas 
 
A Furukawa investiu na sua linha de fibra ótica, cujas principais características são proteção 
contra roedores, umidade e rompimento. Os cabos óticos são geleados, para uso externo e 
 
 
35 
horizontal, e não-geleados, para uso interno e vertical. São duas tecnologias de fabricação ótica: a 
loose e a tight. A loose utiliza a geléia para evitar a umidade e toque entre cabos; a tight isola as 
fibras uma das outras através de cobertura plástica. 
 
LLLIIINNNKKK RRRÁÁÁ DDDIIIOOO 
 
 
enlaces de alta performance requerem meios de transmissão mais eficientes, 
normalmente cabo coaxial ou rádio, sendo a escolha dependente basicamente da 
disponibilidade e custo 
 
o cabo coaxial é bem mais econômico, embora possua limitações de distância. No 
rádio, a limitação não é mais a distância e sim o custo 
 
as faixas de freqüência que mais se relacionam com a transmissão de dados estão 
acima de 30 MHz 
 
sistemas UHF e VHF (30 a 300MHz) 
 
sistemas SHF 
comunicações a longa distância, sendo sistemas de alta performance operando com 
elevado número de canais 
apresentam inconvenientes, sendo o principal o custo 
 
Todos os sinais transmitidos entre computadores consistem em alguma forma de onda 
eletromagnética, variando de freqüências de rádio até luz infravermelha e microondas. Pode-se 
subdividir a tecnologia de REDES SEM FIO em três tipos básicos, correspondendo a três cenários 
básicos de redes: 
· Redes Locais (LANs) : ocasionalmente, pode-se ter uma rede local totalmente sem 
fios. No entanto, é mais comum encontrar-se uma ou mais máquinas sem fios que 
irão funcionar como membros de uma rede local baseada em cabo. Uma rede local 
com componentes sem fio e baseados em cabos são chamadas de híbridas. 
· Redes Locais estendidas : uma conexão sem fio serve como um backbone entre 
duas redes locais. Por exemplo, uma empresa com redes de escritórios em dois 
edifícios separados mas próximos poderiam conectar essas redes usando uma ponte 
sem fio. 
· Computação móvel : uma máquina móvel se conecta com uma rede usando a 
tecnologia celular ou de satélite. 
 
EEEMMM QQQUUUEEE SSSIIITTTUUUAAA ÇÇÇÕÕÕEEESSS DDDEEEVVV EEE---SSSEEE UUUTTTIIILLLIIIZZZAAA RRR RRREEEDDDEEESSS SSSEEEMMM FFFIIIOOO ??? 
 
Espaços onde o cabeamento seria impossível ou inconveniente: isso inclui recepções 
abertas, partes inacessíveis de um edifício, edifícios antigos, edifícios históricos onde a renovação é 
proibida e instalações externas. 
Pessoas que se movem muito ao redor dos seus ambientes de trabalho: os administradores 
de redes, por exemplo, precisam solucionar problemas de uma grande rede. As enfermeiras e 
médicos precisam circular em um hospital. 
Instalações temporárias : essas situações incluem qualquer departamento temporário 
definido para uma finalidade específica que logo será desmontado ou realocado. 
Pessoas que viajam : muitos funcionários viajam para fora do ambiente de trabalho e 
precisam ter acesso instantâneo aos recursos da rede. 
 
RRREEEDDDEEESSS SSSEEEMMM FFFIIIOOO \u2013\u2013\u2013 PPPAAA DDDRRRÃÃÃ OOO IIIEEEEEEEEE 888000222...111111 
 
O Comitê