Gerenciamento de projetos
124 pág.

Gerenciamento de projetos


DisciplinaGerenciamento de Projetos15.072 materiais125.589 seguidores
Pré-visualização18 páginas
administração \u2009 
O Apoio da alta administração \u2009é o primeiro tópico, não por acaso, ele é o 
primeiro tópico deste capítulo, pois é o mais importante. Sem o apoio da alta 
administração, ou sem um Sponsor (patrocinador), o projeto não toma vida, ele 
simplesmente não acontece. Por isso, o apoio da alta administração, é de suma 
importância para o gerenciamento de projetos. Para obter esse apoio, o projeto 
deve ser importante para a organização. Essa importância pode ser através de 
lucros, ou de melhorias para a organização. 
 
 
 
Alcance dos Objetivos (tempo, custo e qualidade) 
 
 
Alcance dos Objetivos (tempo, custo e qualidade) 
Como já falamos anteriormente, é de reponsabilidade do gerente de projetos, 
atingir os objetivos do projeto de forma eficiente e eficaz. Para conseguir isso, o 
gerente de projeto deverá ser o guardião, o tempo do custo e da qualidade. 
Formas de medição para o tempo deverão ser criadas e utilizadas 
incansavelmente para garantir que o tempo seja cumprido conforme o 
cronograma elaborado para o projeto. 
O custo do projeto também deverá ser monitorado da mesma forma que o 
tempo, pois o custo deve ser controlado diariamente para que o projeto não saia 
da sua linha de base. 
 
Gerenciamento de Projetos 
34 
 
Já em relação à qualidade, os processos de gerenciamento de projetos de 
qualidade apoiam para que o gerente de projetos realize a garantia da qualidade, 
que é verificar se o que foi planejado está sendo realizado dentro dos padrões 
estipulados de qualidade do projeto. 
 
 
 
Gerenciamento das expectativas dos 
participantes (stakeholders) 
 
 
Gerenciamento das expectativas dos participantes (stakeholders) 
Gerenciar as expectativas das partes interessadas do projeto também é de 
responsabilidade do gerente de projetos, responsabilidade esta que também é 
muito importante. Geralmente as expectativas são grandes em relação aos 
projetos, e isso faz com que a responsabilidade do gerente de projetos aumente 
muito, pois atender as expectativas das partes interessadas pode ser um fator 
crítico de sucesso nos projetos, e pode também fazer com que novos projetos 
apareçam para a empresa, então, temos que ter uma atenção especial às 
expectativas das partes interessadas. 
Uma boa prática importante, que é utilizada na maioria dos projetos, é 
planejar entregas parciais e criar marcos junto às partes interessadas, para que se 
possa averiguar se o que está sendo realizado está atendendo ao que foi solicitado. 
Nos capítulos iniciais, percebemos que quanto mais cedo identificarmos 
alterações, mas fácil essas alterações serão feitas. Com isso, entregas parciais são 
importantes para mitigar qualquer problema a esse respeito. 
 
Gerenciamento de Projetos 
35 
 
 
Apoio da Metodologia 
 
Apoio da Metodologia 
Sem dúvida, o apoio da metodologia de referência, que são as boas práticas de 
gestão de projetos é vital para o sucesso do projeto. As boas práticas de 
gerenciamento de projetos, segundo o PMI, normalizam a comunicação entre o 
gerente de projetos e o time. Todos falam a mesma linguagem. Diante disto, todas 
as partes interessadas, conhecendo as boas práticas de gestão de projetos, fazem 
com que os fatores críticos de sucesso sejam maximizados, gerando um grande 
valor para o projeto. 
Para o entendimento comum das boas práticas de gestão de projetos, o PMI 
também criou uma certificação para a equipe, ou melhor, para o time de 
gerenciamento de projetos, que é conhecida como (CAPM)®. Essa certificação 
atesta sua compreensão do conhecimento, terminologia e processos fundamentais 
de um gerenciamento de projetos eficiente segundo o Guia PMBOK®. 
Garantir que toda a equipe conheça as boas práticas de gestão de projetos, faz 
com que o projeto tenha sua probabilidade de sucesso aumentada verticalmente. 
 
 Boas práticas em Gerenciamento de Projetos 
 
Boas práticas em Gerenciamento de Projetos 
As boas práticas de gerenciamento de projetos são definidas pelo PMI \u2013 
Project Management Institute, através de um livro chamado PMBOK - Project 
Management Body of Knowledge, que é um conjunto completo de boas práticas 
em gerenciamento de projetos, conjunto esse que por muitos autores é apelidado 
como a bíblia de gerenciamento de projetos. O Guia PMBOK, atualmente é 
composto por dez áreas de conhecimento, dentro dessas dez áreas de 
conhecimento temos 47 processos de gerenciamento de projetos e esses 
processos possuem entradas, ferramentas e saídas. 
 
Gerenciamento de Projetos 
36 
 
As dez áreas de conhecimento são: 
\uf0b7 Gerenciamento/Gestão de integração do projeto 
\uf0b7 Gerenciamento/Gestão do escopo do projeto 
\uf0b7 Gerenciamento/Gestão de tempo do projeto 
\uf0b7 Gerenciamento/Gestão de custos do projeto 
\uf0b7 Gerenciamento/Gestão da qualidade do projeto 
\uf0b7 Gerenciamento/Gestão de recursos humanos do projeto 
\uf0b7 Gerenciamento/Gestão das comunicações do projeto 
\uf0b7 Gerenciamento/Gestão de riscos do projeto 
\uf0b7 Gerenciamento/Gestão de aquisições do projeto 
\uf0b7 Gerenciamento/Gestão de envolvidos do projeto 
 
 
 Visão atual da Gerência de Projetos e a metodologia PMI 
(PMBOK) 
 
Visão atual da Gerência de Projetos e a metodologia PMI (PMBOK) 
 
Além das 10 áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos e dos 
47 processos de gerenciamento de projetos, eles são divididos em grupos, que são: 
\uf0b7 Iniciação 
\uf0b7 Planejamento 
\uf0b7 Execução 
\uf0b7 Monitoramento & Controle 
\uf0b7 Encerramento 
 
Gerenciamento de Projetos 
37 
 
Os processos de gerenciamento de projetos são: 
Á
re
as
 / 
G
ru
p
os
 
Iniciação Planejamento Execução 
Monitoramento 
E Controle 
Encerramento 
In
te
gr
aç
ão
 
1.1. 
Desenvolv
er o termo 
de abertura 
do projeto 
1.2. Desenvolver 
o plano de 
gerenciamento 
do projeto 
1.3. Orientar e 
gerenciar o 
trabalho do 
projeto 
1.4. Monitorar e 
controlar o 
trabalho do 
projeto 
1.5. Realizar o 
controle 
integrado de 
mudanças 
1.6. Encerrar o 
projeto ou fase 
Es
co
p
o 
 
2.1. Planejar o 
Gerenciamento 
do Escopo 
2.2. Coletar os 
requisitos 
2.3. Definir o 
escopo 
2.4. Criar a EAP 
 
 2.5. Validar o 
escopo 
2.6. Controlar o 
escopo 
 
Te
m
p
o 
 3.1. Planejar o 
gerenciamento 
do Cronograma 
3.2. Definir as 
atividades 
3.3. Sequenciar 
atividades 
3.4. Estimar os 
recursos das 
atividades 
3.5. Estimar as 
durações das 
atividades 
3.6. Desenvolver 
o cronograma 
 
3.7. Controlar o 
cronograma 
 
 
C
us
to
s 
 4.1. Planejar o 
gerenciamento 
dos Custos 
4.2. Estimar 
custos 
4.3. Determinar o 
orçamento 
 4.4. Controlar os 
custos 
 
 
Gerenciamento de Projetos 
38 
 
Q
ua
lid
ad
e 5.1. Planejar o 
gerenciamento 
da qualidade 
5.2. Realizar a 
garantia de 
qualidade 
5.3. Controlar a 
qualidade 
 
Re
cu
rs
os
 H
um
an
os
 6.1. Planejar o 
gerenciamento 
dos recursos 
humanos 
6.2. Mobilizar a 
equipe do 
projeto 
6.3. Desenvolver 
a equipe do 
projeto 
6.4. Gerenciar a 
equipe do 
projeto 
 
C
om
un
ic
aç
õe
s 
 7.1 Planejar o 
gerenciamento 
das 
comunicações 
7.2. Gerenciar as 
comunicações 
7.3. Controlar 
as 
comunicações 
 
Ri
sc
os
 
 8.1. Planejar o 
gerenciamento 
dos riscos 
8.2. Identificar 
os riscos 
8.3. Realizar a 
análise 
qualitativa dos 
riscos 
8.4. Realizar a 
análise 
quantitativa 
dos riscos 
8.5. Planejar as 
respostas aos 
riscos 
 8.6. Controlar 
os riscos 
 
A
q
ui
si
çã
o
 9.1. Planejar o 
gerenciamento 
das aquisições 
9.2. Conduzir as 
aquisições 
9.3. Controlar 
as aquisições 
9.4.