Apostila Joel
88 pág.

Apostila Joel


DisciplinaLei de Diretrizes e Base da Educação (ldb)155 materiais5.994 seguidores
Pré-visualização50 páginas
privadas.
Diversificar a oferta de ensino, incentivando a criação de cursos noturnos com propostas inovadoras, de cursos seqüenciais e de cursos modulares, com a certificação, permitindo maior flexibilidade na formação e ampliação da oferta de ensino.
Institucionalizar um amplo e diversificado sistema de avaliação interna e externa que englobe exclusivamente o setor público, promovendo a melhoria da qualidade do ensino, da pesquisa, da extensão e da gestão acadêmica.
Estimular a consolidação e o desenvolvimento da pós-graduação e da pesquisa das universidades brasileiras, dobrando, anualmente, o número de pesquisadores qualificados.
A autonomia universitária, prevista pela Constituição Federal de 1988, deve ser exercida nas dimensões:
financeira, didático-científica e política.
financeira e patrimonial, curricular e de conhecimento.
regional, administrativa na eleição de cargos de direção e didático-científica.
didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial.
institucional, didático-científica e financeira e patrimonial.
Constitui princípio da educação, de acordo com a Lei nº 9394/96, Lei de Diretrizes e Bases da Educação:
proselitismo educacional.
pluralismo de idéias e de concepções pedagógicas.
existência, prioritária, de instituições públicas de ensino.
valorização da experiência escolar.
progressiva extensão da obrigatoriedade e gratuidade à educação superior.
Sobre a Lei nº. 10.861 de 2004, que instituiu o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), é correto afirmar:
O SINAES será desenvolvido em cooperação com os sistemas de ensino dos estados, municípios e do Distrito Federal.
A avaliação dos cursos de graduação e pós-graduação tem por objetivo identificar as condições de ensino oferecidas aos estudantes, em especial as relativas ao perfil do corpo docente, discentes e de pesquisadores nacionais e visitantes, às instalações físicas e à organização didático-pedagógica.
O ENADE é componente curricular optativo dos cursos de graduação, inscrito no histórico escolar do estudante como situação regular, atestada pela sua efetiva participação.
Será responsabilidade do Ministério da Educação a inscrição, junto ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) de todos os alunos habilitados à participação no
ENADE.
O SINAES tem por finalidades a melhoria da qualidade da educação superior, a orientação da expansão da sua oferta, o aumento permanente da sua eficácia institucional e efetividade acadêmica e social.
A Lei nº. 8.069 de 1990, mais conhecida como ECA, ao dispor sobre o Direito à Educação, à Cultura, a Esporte e ao Lazer, afirma:
A criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho.
Compete ao conselho escolar, instalado nas escolas públicas, recensear os educandos no ensino fundamental, médio e EJA, fazer-lhes a chamada e zelar, junto aos pais ou responsável, pela freqüência à escola.
É dever do Estado assegurar à criança e ao adolescente atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência em idade apropriada, obrigatoriamente em ambientes especializados.
É dever do Estado assegurar à criança e ao adolescente o ensino fundamental, obrigatório e gratuito aos que se encontram na idade apropriada, e o ensino médio aos que a ele não tiveram acesso na idade própria.
É direito dos pais ou responsáveis ter ciência do processo pedagógico, no entanto, a eles é vedada a participação na definição das propostas educacionais.
Uma das medidas adotadas pela Reforma do Ensino Superior, no final da década de 60, foi a
extinção dos departamentos.
matrícula por blocos seriados a partir de um conjunto de disciplinas comuns.
matrícula por disciplina, que institui o regime de créditos.
institucionalização de um processo seletivo unificado pelo MEC para as universidades brasileiras.
criação das unidades acadêmicas, ou seja, das faculdades.
As Diretrizes Curriculares Nacionais, de acordo com o parecer nº. 776/97, da Câmara da Educação
Superior do Conselho Nacional de Educação, constituem:
Procedimentos pedagógicos e metodológicos que possuem como finalidade incentivar uma sólida formação geral, necessária para que o futuro graduado possa vir a superar os desafios de renovadas condições de exercício profissional e de produção do conhecimento.
Proposta de avaliação da educação superior por meio da utilização de instrumentos variados que sirvam para informar docentes e a discentes acerca do desenvolvimento das atividades didáticas desenvolvidas.
Propostas curriculares que assegurem a necessária centralização e unificação dos programas oferecidos pelas diferentes instituições de ensino superior, de forma a melhor atender às necessidades do sistema nacional de educação definido pela LDB.
Orientações para a elaboração dos currículos que devem ser necessariamente respeitadas por todas as instituições de ensino superior, visando assegurar a flexibilidade e a qualidade da formação oferecida aos estudantes.
Um processo nacional de avaliação das instituições de educação superior, dos cursos de graduação e do desempenho acadêmico de seus estudantes. 
De acordo com a LDB, no que se refere à educação superior, é correto afirmar:
Na educação superior, o ano letivo regular, independentemente do ano civil, tem, no mínimo, duzentos dias de trabalho acadêmico efetivo, excluído o tempo reservado aos exames finais, quando houver.
Na educação superior, o ano letivo regular, independentemente do ano civil, tem, no mínimo, cento e oitenta dias de trabalho acadêmico efetivo, excluído o tempo reservado aos exames finais, quando houver.
A autorização e o reconhecimento de cursos, bem como o credenciamento de instituições de educação superior, terão prazos ilimitados, podendo ser renovados por doze meses a pedido da instituição requerente.
Os diplomas expedidos pelas instituições não universitárias serão por elas próprias registrados, e aqueles conferidos por instituições universitárias serão registrados em universidades indicadas pelo Conselho Nacional de Educação.
A educação superior abrange, na totalidade de sua organização, duas modalidades de cursos: os de graduação, abertos a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente, e os cursos de pós-graduação, compreendendo programas de mestrado e doutorado.
Há dificuldades que afloram nas escolas, cujas origens situam-se na estrutura da sociedade e nos próprios sistemas de ensino. Entre essas dificuldades, merecem destaque as questões relacionadas:
I- Às concepções de educação.
II- Às práticas pedagógicas.
III- Às condições atmosféricas e ao clima da região em que está inserida a escola.
IV- Ao financiamento da educação.
V- À gestão dos sistemas educacionais.
VI-À infra-estrutura física.
VII- Ao déficit quantitativo de professores.
VIII- À elevada taxa de rotatividade dos dirigentes educacionais nos municípios, nos estados e na esfera federal.
Assinale a alternativa que contém o número correto de questões relacionadas:
Sete.
Oito.
Cinco.
Seis.
De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais, \u201ca escola, ao considerar a diversidade, tem como valor o respeito às diferenças e não o elogio à desigualdade. As diferenças não são obstáculos para o cumprimento da ação educativa, mas, ao contrário, fator de seu enriquecimento.\u201d (BRASIL, 1998)
A isso equivale dizer que, em atenção à diversidade, o Pedagogo deve adotar as seguintes medidas:
I- Considerar os fatores sociais e culturais e a história educativa de cada aluno.
II- Respeitar e considerar as características pessoais de déficit sensorial, motor, mental ou psíquico do aluno.
III- Dar atenção às características pessoais de super-dotação intelectual.
IV- Dar especial atenção ao aluno que demonstrar