Manual de Auditoria Financeira Edicao2015
232 pág.

Manual de Auditoria Financeira Edicao2015


DisciplinaContabilidade de Custos17.382 materiais468.469 seguidores
Pré-visualização50 páginas
não contenham distorções 
relevantes para emitir uma opinião de forma positiva sobre o 
objeto auditado (\u201cas demonstrações financeiras 
representam/não representam a situação patrimonial e os 
resultados...\u201d). Para isso, faz-se necessário reduzir o risco de 
asseguração (ou o risco de auditoria) a um nível 
aceitavelmente baixo, considerando as circunstâncias do 
trabalho, de modo a obter segurança suficiente para 
fundamentar as conclusões. Assim, as conclusões sobre os 
elementos testados poderão ser extrapoladas para toda a 
população objeto do trabalho, fornecendo a segurança 
requerida pelos usuários. Os trabalhos de asseguração 
razoável fornecem uma garantia alta, contudo, devido às 
limitações metodológicas e científicas que lhes são inerentes, 
mesmo após o uso de amostragem estatística, as auditorias 
nunca poderão oferecer uma asseguração absoluta. 
Asseguração razoável 
Usuários previstos 
14 
 
45. Nos trabalhos de asseguração limitada, conhecidos como 
revisão, o auditor também emite uma opinião sobre o objeto 
auditado, mas de forma negativa (\u201cnão obtivemos evidência 
sobre algum fato que indique que as demonstrações 
financeiras não representam\u2026\u201d). Aqui também se faz 
necessário reduzir o risco de asseguração a um nível que seja 
aceitável, de modo a obter um nível significativo de segurança 
para expressar uma conclusão. Assim como nos trabalhos de 
asseguração razoável, os de asseguração limitada requerem a 
aplicação de habilidades técnicas para a obtenção de 
evidências apropriadas e suficientes, no entanto, a natureza, 
época e extensão dos procedimentos de obtenção são 
propositadamente limitadas em comparação a um trabalho 
de asseguração razoável, sendo primordialmente obtidas por 
meio de procedimentos analíticos e indagações. 
46. A auditoria financeira é um típico trabalho de asseguração, 
no qual o auditor emite uma opinião sobre o nível de 
segurança (razoável ou limitada) do conjunto completo de 
informações sobre o objeto da auditoria ou revisão 
(demonstrações financeiras). 
47. Padrões e procedimentos para a realização de trabalhos de 
asseguração limitada podem ser encontrados nos Padrões 
Internacionais sobre Trabalhos de Revisão (ISRE, sigla em 
inglês), emitidos pela IFAC, ou nas Normas Brasileiras de 
Contabilidade Técnicas de Revisão de Informação Contábil 
Histórica (NBC TR), emitidas pelo CFC. Na falta de normas 
específicas, esses procedimentos variarão conforme as 
circunstâncias do trabalho, em particular: o objeto e as 
necessidades dos usuários previstos e do contratante, 
inclusive limitações pertinentes de tempo e custo. 
48. Tanto em trabalhos de asseguração razoável como de 
asseguração limitada, se o auditor tomar conhecimento de 
qualquer assunto que o leve a questionar se deve ou não ser 
feita alguma modificação relevante nas informações sobre o 
objeto, o auditor deve executar outros procedimentos 
suficientes que permitam incluir tal assunto no seu relatório. 
2.2. NORMAS APLICÁVEIS E DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE 
49. As normas internacionais e brasileiras de auditoria aplicáveis 
às auditorias financeiras do setor público são as Normas 
Internacionais de Auditoria (ISA, na sigla em inglês), 
emitidas pela IFAC/IAASB, e as ISSAI e Notas de Prática 
emitidas pela INTOSAI, traduzidas para aplicação no Brasil 
pelo CFC ou pelo TCU. 
50. O Manual contempla de modo significativo os requisitos 
previstos nos padrões de auditoria financeira da INTOSAI. 
Asseguração limitada 
Auditoria financeira é 
trabalho de asseguração 
Normas de 
auditoria financeira 
do setor público 
15 
 
Todavia, independentemente do tipo de trabalho realizado, a 
referência a estes padrões somente poderá ser feita caso todos 
os requisitos sejam cumpridos, visto que o Manual não 
contempla todo o conjunto de regras. Portanto, o 
atendimento de todos os princípios e procedimentos 
previstos neste Manual não autoriza a referência aos padrões 
internacionais de auditoria, sem a devida verificação de 
conformidade com os requisitos neles estabelecidos. 
51. O auditor pode fazer referência ao cumprimento dos padrões 
de auditoria financeira mediante declaração de conformidade 
inserida nos relatórios de auditoria, utilizando uma das 
seguintes maneiras, dependendo das normas utilizadas: 
a) em conformidade com as normas brasileiras e 
internacionais de auditoria das entidades fiscalizadoras 
superiores, no caso de completa conformidade com todas 
as ISSAI relevantes para a auditoria, o que equivale a 
cumprir todas as NBC TA (ISA traduzidas pelo CFC) 
relevantes para a auditoria e as orientações estabelecidas 
nas Notas de Prática da INTOSAI. 
b) em conformidade com as normas brasileiras e 
internacionais de auditoria, no caso de cumprimento de 
todas as NBC TA (ISA traduzidas pelo CFC) relevantes 
para a auditoria, quando as orientações estabelecidas nas 
Notas de Prática da INTOSAI não forem aplicáveis. 
2.3. AFIRMAÇÕES NAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 
Afirmações são declarações da administração, explícitas ou não, 
que estão incorporadas às demonstrações financeiras, utilizadas 
pelo auditor para considerar os diferentes tipos de distorções 
potenciais que possam ocorrer. 
ISSAI 1315 
ISA 315 
NBC TA 315 
52. Ao divulgar as demonstrações financeiras, a administração 
afirma, implícita ou explicitamente, que a entidade possui 
um conjunto de ativos e passivos e que durante o exercício 
realizou as receitas e incorreu nas despesas apresentadas. 
53. Essas afirmações fornecem um conjunto de questionamentos 
para o auditor das demonstrações financeiras, especialmente 
sobre se os ativos existem e são realmente da entidade, se 
todos os passivos estão registrados, se as estimativas contábeis 
foram mensuradas corretamente, se as despesas ocorreram e 
foram classificadas nas contas apropriadas ou se todas as 
receitas foram reconhecidas na contabilidade. Assim, o 
auditor identifica e avalia os riscos e controles associados a 
cada uma das afirmações para estabelecer objetivos 
Objetivos específicos 
da auditoria derivam 
das afirmações 
Declaração de 
conformidade 
com as normas 
16 
 
específicos de auditoria, de modo a questionar aquelas em 
que o risco distorção é avaliado como significativo. 
54. Afirmações podem se referir a todos os componentes de uma 
classe de transações, saldos de contas ou divulgações. Os 
quadros a seguir elencam as afirmações para as três categorias 
presentes nas demonstrações financeiras, a saber: a) 
afirmações sobre classes de transações e eventos para o 
período coberto pela auditoria; b) afirmações sobre saldos de 
contas contábeis no final do período; e c) afirmações sobre 
apresentação e divulgação. 
Quadro 1: Afirmações sobre classes de transações e eventos para o período sob auditoria 
Afirmações Descrição 
Ocorrência 
As transações e os eventos que foram registrados ocorreram e referem-se à 
entidade. 
Integridade Todas as transações e todos os eventos foram registrados. 
Precisão 
Os valores e outros dados relacionados com transações e eventos registrados foram 
adequadamente registrados. 
Corte As transações e os eventos foram registrados no período contábil correto. 
Classificação As transações e os eventos foram registrados nas contas adequadas. 
Quadro 2: Afirmações sobre saldos de contas contábeis no final do período 
Afirmações Descrição 
Existência Os ativos, os passivos e o patrimônio líquido existem. 
Direitos e Obrigações 
A entidade detém ou controla os direitos sobre os ativos e passivos que são as 
obrigações da entidade. 
Integridade 
Todos os ativos, os passivos e o patrimônio líquido que deveriam ter sido 
registrados foram registrados. 
Avaliação e Alocação 
Os ativos, os passivos e o patrimônio líquido estão incluídos nas demonstrações 
financeiras por valores