Pertença, benfeitorias, partes integrantes

Pertença, benfeitorias, partes integrantes


DisciplinaDireito Civil I65.445 materiais701.657 seguidores
Pré-visualização1 página
Pertença
Vale ressaltar que, pertenças e as partes integrantes não se confundem, pois enquanto aquelas estão a serviço da 
finalidade econômica de outro bem, mantendo sua individualidade e autonomia, estes se incorporam a uma coisa, 
tornando possível o seu uso. 
Segundo Orlando: "Pertenças são as coisas destinadas a conservar ou facilitar o uso das coisas principais, sem 
que destas sejam parte integrante". Por fim, cuidado com as pegadinhas, pois pertença é o ÚNICO bem móvel que não 
presume acompanhar o principal, salvo disposição expressa em lei, além de que é sempre DURADOURO, nunca temporário. 
(ex: aparelho de ar-condicionado não instalado, trator em uma fazenda,
cama, mesa ou armários de uma casa etc.)
Partes integrantes: 
São acessórios que, unidos à coisa principal, forma com ela um todo, sendo desprovidos de 
existência material própria, embora mantenham sua identidade. 
Isso porque, as partes integrantes são bens unidos de tal modo à coisa principal, que essa ficaria incompleta 
sem a parte integrante.
Assim uma torneira, os canos e os fios são partes integrantes de uma casa e os pneus de um carro.
Benfeitoria é toda obra realizada pelo homem na estrutura de uma coisa com o propósito de conservá-la, 
melhorá-la ou embelezá-la. Assim, não existe benfeitoria natural, todas são artificiais e trabalhadas no 
corpo da coisa principal, portanto, não há aumento do bem, diferentemente da acessão, que além de aumentar é
 modo de aquisição da propriedade.
Benfeitorias Necessárias:
São aquelas que se destinam à conservação do imóvel ou que evitem que ele se deteriore, portanto são lançados diretamente em Despesas de Manutenção. 
Exemplos: reparos de um telhado,portanto todos eles são necessários com característica de uma manutenção ou conserto, simplesmente.
Benfeitorias Úteis:
As obras que aumentam ou facilitam o uso do imóvel, como por exemplo a construção de uma garagem, porque tornam o imóvel mais confortável, 
seguro ou ampliam sua utilidade.
Benfeitorias Voluptuárias:
As que não aumentam ou facilitam o uso do imóvel, mas podem torná-lo mais bonito ou mais agradável, tais como obras de jardinagem.