Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Prova Obj e discursiva Análise Conjuntural e Cenários

Pré-visualização | Página 1 de 4

Prova Obj e discursiva Análise Conjuntural e Cenários
	Data de início:
	29/07/2016 16:20
	Prazo máximo entrega:
	29/07/2016 17:20
	Data de entrega:
	29/07/2016 17:14
Questão 1/10
As diferenças entre as teorias tradicionais de comércio internacional e a teoria de vantagem competitiva das nações podem ser resumidas na forma do tratamento do problema: dinâmico ou estático. As teorias tradicionais tratam de uma realidade muito simplificada, na qual o estoque de fatores e a produtividade são dados e nada se pode fazer a esse respeito. No mundo real, isso não ocorre. Para análise do comércio internacional é importante termos claro alguns conceitos básicos de comércio exterior. 
Com base nesse contexto escolha a alternativa, ao modelo de comércio internacional descrito abaixo:
“Consiste no fenômeno de uma empresa poder elevar a sua produção necessitando proporcionalmente de menos insumos. Significa que a empresa pode dobrar a sua produção e necessitar de menos que o dobro de insumos, refletindo em um menor custo e preço final mais baixo.”
	
	B
	Economia de escala
Dumping – Dumping é um conceito relacionado à estratégia de preço praticado pela organização, onde a empresa pratica um preço no mercado interno e outro no mercado externo. Normalmente os preços cobrados no exterior são menores a fim de destruir a capacidade concorrencial de outros países, constituindo uma prática protecionista.
Economia de escala – Consiste no fenômeno de uma empresa poder elevar a sua produção necessitando proporcionalmente de menos insumos. Significa que a empresa pode dobrar a sua produção e necessitar de menos que o dobro de insumos, refletindo em um menor custo e preço final mais baixo.
Custo marginal – é quando o custo é elevado para produzir mais um unidade de determinado bem, e no, mercado competitivo, as empresas vendem seus produtos onde o custo marginal é igual ao preço.
Comércio interindústrias - (troca de manufaturas por alimentos) reflete as vantagens comparativas, em que o país abundante em capital exportador líquido de manufaturas intensivas em capital e importador líquido de alimentos sendo trabalho intensivo.
DALLA COSTA, Armando João; SOUZA, Elson Rodrigo. Economia Internacional: teoria e prática, Curitiba: IBPEX, 2010, P.27-30
Questão 2/10
Blocos econômicos são grupos de países que buscam , por acordos mútuos entre os membros, a maior integração econômica, frequentemente da mesma região ou geograficamente muito próximos. A vantagem desse tipo de acordo é que ele envolve um número menor de países contando com interesses complementares, tornando mais fácil costurar os acordos. Ele também evita entraves em negociações gerais como a Rodada de Doha. A formatação dos blocos econômicos pode ser enquadrada na de duas formas.
Com base nesse contexto faça a correlação entre as colunas A  (tipo de formatação de blocos econômico) e a coluna B ( descrição) abaixo e escolha a alternativa correta:
	
	C
	C,B,A,D.
Você acertou!
Áreas de livre comércio – Consiste na autorização de bens de cada país participante do acordo para que sejam trocados, contanto que estejam discriminados no acordo livremente. Devem ser fixadas tarifas diferentes segundo os seus interesses com os demais países.
União aduaneira – Segue uma lógica semelhante a da área de livre comércio, mas com a diferença de obrigar os países participantes a adotarem uma tarifa externa comum para os produtos importados do resto do mundo.
Criação de comércio – Consiste em os países-membros deixarem de produzir certos bens na medida em que podem adquiri-los, com menores custos, com os outros países-membros do acordo, Isso era algo antes impensado  devido ao elevado protecionismo sobre esses setores para evitar a entrada de produtos do resto do mundo.
Desvio de comércio – consiste na substituição de importações  de fora dos membros da  zona a custo mais baixo por importações dos países-membros a custo mais altos. Isso pode ocorrer se um ou mais membros aceitam elevar a taxação sobre o bem em resposta à solicitação de outros países-membros produtores desse bem e não tão competitivos como os bens feitos fora do bloco.
DALLA COSTA, Armando João; SOUZA, Elson Rodrigo. Economia Internacional: teoria e prática, Curitiba: IBPEX, 2010. p.121-124
Questão 3/10
As barreiras não tarifárias são todas as proteções que não estão incluídas dentro da barreiras tarifárias. São as mais utilizadas, na medida em que é muito difícil provar que existem. Elas são muito abrangentes e bem mais heterogêneas do que as tarifárias.
Com base nesse contexto, escolha a alternativa abaixo que traz somente barreiras não tarifárias.
	
	B
	Cotas de importação ; Restrições voluntárias a exportação; Créditos à exportação
Você acertou!
Cotas de importação – Consiste em limitar a quantidade de bens importados que podem entrar no país. O seu mecanismo consiste na lógica de reduzir a quantidade de bens importados resultando na menor quantidade total ofertada e, assim, elevando os preços internos para equilibrar a oferta e demanda.
Restrições voluntárias a exportação- Consiste na solicitação do país importador para que a nação exportadora restrinja voluntariamente a quantidade exportada de determinado produto. Isso normalmente ocorre quando o país importador sabe que não tem condições de competir com o produto importado, mas, dentro de uma política de bom relacionamento comercial envolvendo uma gama muito maior de interesses e produtos, solicita e é atendido pelo país exportador em relação à limitação de suas exportações.
Créditos à exportação- O comprador localizado no país importador recebe empréstimos do país exportador para viabilizar o financiamento que resultará na compra. É um procedimento muito comum para as compras militares de grande monta e de produtos de alto valor agregado entre países, em que o vendedor viabiliza empréstimos em condições vantajosas para o importador adquirir o seu bem.
DALLA COSTA, Armando João; SOUZA, Elson Rodrigo. Economia Internacional: teoria e prática, Curitiba: IBPEX, 2010. p. 99-100
Questão 4/10
As diferenças entre as teorias tradicionais de comércio internacional e a teoria de vantagem competitiva das nações podem ser resumidas na forma do tratamento do problema: dinâmico ou estático. As teorias tradicionais tratam de uma realidade muito simplificada, na qual o estoque de fatores e a produtividade são dados e nada se pode fazer a esse respeito. No mundo real, isso não ocorre. Para análise do comércio internacional é importante termos claro alguns conceitos básicos de comércio exterior. 
Nesse contexto faça a correlação entre as colunas A ( conceito) e a coluna B  (descrição) baixo e escolha a alternativa correta:
	
	C
	B,C,A
Dumping – Dumping é um conceito relacionado à estratégia de preço praticado pela organização, onde a empresa pratica um preço no mercado interno e outro no mercado externo. Normalmente os preços cobrados no exterior são menores a fim de destruir a capacidade concorrencial de outros países, constituindo uma prática protecionista.
Economia de escala – Consiste no fenômeno de uma empresa poder elevar a sua produção necessitando proporcionalmente de menos insumos. Significa que a empresa pode dobrar a sua produção e necessitar de menos que o dobro de insumos, refletindo em um menor custo e preço final mais baixo.
Custo marginal – é quando o custo é elevado para produzir mais um unidade de determinado bem, e no, mercado competitivo, as empresas vendem seus produtos onde o custo marginal é igual ao preço.
DALLA COSTA, Armando João; SOUZA, Elson Rodrigo. Economia Internacional: teoria e prática, Curitiba: IBPEX, 2010, P.27-30
Questão 5/10
A consolidação da liderança hegemônica de um país sempre se verifica nos momentos de caos sistêmicos em que as regras e normas estabelecidas foram rompidas ou fragilizadas, sendo propício, portanto, que a liderança intelectual e moral (do outro) se imponha. É nessa perspectiva (hegemonia mundial) que pode-se entender o desenvolvimento do Sistema
Página1234