A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Atividade I da AD1 2016 2

Pré-visualização | Página 1 de 1

Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro
Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro
Avaliação a Distância – AD1 2016/2º
Disciplina: História do Pensamento Administrativo I – HPA I
Coordenadores: José Antônio de Souza Veiga e Marcelo Sobreiro
Aluno (a): João Carlos de Amorim
Polo: Magé
Orientações:
Esta primeira atividade da AD1 
vale 1,0 ponto e 
será 
disponibilizada na 
 ferramenta “Atividades”.
 
Envie o arquivo em formato doc ou pdf.
A atividade deverá ser entregue através dessa ferramenta até a data prevista no cronograma (até
 
21/08
/2016
).
Não deixe para postar a atividade no último dia e, em caso de dificuldades na postagem, peça ajuda aos tutores a distância.
Pré-requisito: Leitura do artigo desenvolvido por Henry M. Boettinger, cujo título é: "A Administração é realmente uma Arte?", publicado originalmente pela Harvard Business Review
.
Apresentação da Atividade:
no mínimo 20 linhas e no máximo 30 linhas digitada, folha A4
;
texto em 
time new roman
, letra tamanho 12, intervalo 1,5 entre linhas;
importante: não é resumo do texto, assim sendo a nota será zero;
texto deve ser de cunho pessoal, coeso e coerente.
Atividade I
A partir da essência do texto, desenvolva uma análise crítica, reflexiva e sintética dos argumentos apresentados pelo autor.
Na pesquisa em que fez e que desencadeou o artigo científico “Administração é Realmente uma Arte?”, o autor Henry M. Boettinger buscou profissionais de diversas áreas como da música, balé, pintura, escultura, arquitetura, cirurgia e culinária e professores destas áreas todos “bem-sucessidos”, como ele mesmo descreve, para ancorar e defender sua tese. 
No decorrer do texto do artigo científico, são feitas por Boettinger, diversas analogias entre os universos da Administração e da Arte com o intuito de conduzir o leitor à crença de que Administrar é uma Arte, já que tanto o artista quanto o administrador precisam além de habilidades pessoais de treinamento para a realização dos seus objetivos e metas.
Mary Parker Follet, assim como Boettinger também se perguntou se é possível considerar a Administração uma arte. E concluiu como ele, que sim. Segundo ela, Administração é a arte de conseguir fazer as coisas através das pessoas. Com base nesse pensamento, os administradores devem obter resultados a partir da capacidade (ou arte) de conferir direção e liderança às pessoas em uma organização. Gerenciar pessoas em uma Organização que não são homogêneas é uma arte.
Em suma, Boettinger faz compreender que o universo que envolve a relação interpessoal, as habilidades psicossociais da liderança e a arte estabelecem novos modelos para as situações que surgem no campo profissional. A Administração é um misto de ciência e arte; ciência porque seu exercício é pautado por princípios, técnicas e conhecimentos, ou seja, a ciência da Administração, e arte porque exige do administrador o uso da sua intuição e sensibilidade, pois nem sempre dispõe de dados e informações suficientes para a tomada de decisões. E assim sendo terá de usar sua intuição para resolver os problemas que lhe serão apresentados, como um verdadeiro artista.