A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
176 pág.
Anotações para uma historia da energia eletrica na paraiba

Pré-visualização | Página 44 de 45

ao Sr. Vice-Governador, Dr. Cícero Lucena, uma das mais 
gratas revelações políticas da Paraíba, pela forma segura e coerente com que 
sempre nos tratou e orientou.
Ao nosso Secretário de Infra-Estrutura Dr. Zenóbio Toscano de Oliveira 
que além de Secretário também é o Presidente do nosso Conselho de 
Administração e que junto com os seus companheiros Conselheiros, Dr. Arlindo 
Pereira de Almeida - Secretário da Indústria e Comércio, Dr. Mauro Campos - 
Diretor de Planejamento da ELETROBRÁS e Dr. Fleury Wanderley Soares, 
Assessor da Diretoria Administrativa da ELETROBRÁS, souberam nos orientar na 
definição das linhas mestras de ação da Empresa.
Agradecer Drs. Fernando Catão e Dr. José Soares Nuto, pelo apoio pela 
atenção especial a nossa administração.
Agradecer ao Dr. João Soares e ao Dr. Otacílio Silveira, homens de 
renome no Estado e de elevado saber, pelos conselhos e pelos ensinamentos que 
nos foram dados nos momentos mais difíceis da nossa gestão.
Agradecer ao Dr. Juarez Farias, essa figura querida de todos nós, que 
sempre se destacou pelo seu conhecimento, responsável direto por minha indicação 
ao Sr. Governandor e pelos ensinamentos que sempre soube oferecer, quando 
Diretor da ELETROBRÁS e quando Conselheiro de Administração da SAELPA.
Agradecer às Diretorias da ELETROBRÁS e às Diretorias da CHESF 
(atuais e passadas), por terem acreditado na SAELPA e no nosso Estado.
Agradecer aos senhores Deputados, capitaneados que foram pelo 
Deputado Carlos Dunga, e agora pelo Deputado Gilvan Freire, dois baluartes da 
política paraibana, também pelo apoio irrestrito, pela compreensão e pelo voto de 
confiança, e agradecer a todos quanto colaboraram com os resultados obtidos, 
particularmente aqueles empregados da Empresa de cujo esforço e dedicação 
dependeu também o êxito alcançado.
168
Para finalizar, quero apenas confirmar que aos trinta anos de idade a 
SAELPA é um Empresa madura, sólida e que está pronta a enfrentar os desafios 
que possam surgir.
Criada em fevereiro de 1964, durante o Governo do Exmo. Sr. Dr. 
Pedro Moreno Gondim, a SAELPA atravessou, ao longo destes 30 anos, fases de 
crescimento que hoje se solidificam com o apoio sempre presente do Sr. 
Governandor Ronaldo Cunha Lima, pois sabe muito bem V.Exa. que não se faz 
desenvolvimento sem energia, e é por isso que, com orgulho, eu digo: A SAELPA 
está presente em toda e qualquer iniciativa pública ou particular, que se faça no 
Estado com o objetivo de melhorar a qualidade de vida da sua população e o 
desenvolvimento econômico e social do Estado.
Lembro aqui, que a SAELPA ocupa este ano a primeira colocação entre 
os maiores contribuintes do ICMS na Paraíba, colocação essa que se repete, pois 
em 1991, alcançamos também, a 1ª colocação.
Por fim, as mudanças registradas na Paraíba, a partir de março de 1991 
têm, no seu conjunto, a presença da SAELPA da forma mais objetiva, razão por 
que esta Empresa comemora o seu aniversário cada vez mais identificada com a 
imagem de importante agente do desenvolvimento estadual.
Nosso trabalho não se encerra aqui, e creio que até o fim do ano, já com 
Dr. Cícero Lucena no comando do Estado, teremos muita coisa a realizar em 
proveito do nosso querido Estado.
A SAELPA mudou, Governandor, Palavra de Honra.
Muito obrigado a todos.
ANEXO I
PRESIDENTES DA SAELPA
1º) RÔMULO ROMERO RANGEL 14/02/1964 a dez/1964
2º) HERMES PESSOA DE OLIVEIRA Dez/1964 a fev/1966
3º) OCTAVIANO MASSA Fev/1966 a fev/1970
4º) JOSÉ MARQUES MARIZ Maio/1970 a ago/1971
5º) WALTER SANTOS Set/1971 a jul/1972
169
6º) PLÍNIO SALES Ago/1972 a ago/1973
7º) BERTHOLDO SÁTYRO E SOUZA Nov/1973 a jan/1978
8º) CARLOS PEREIRA C. E SILVA Jan/1978 a mar/1979
9º) EDNALDO TAVARES ALBUQUERQUE Mar/1979 a ago/1981
10º) BONIFÁCIO ROLIM MOURA Set/1981 a nov/1981
11º) MARCELO F. LOPES Nov/1981 a maio/1982
12º) CÍCERO ERNESTO LEITE Maio/1982 a set/1983
13º) WILSON DE SOUZA Set/1983 a mar/1985
14º) WALTER SANTOS Maio/1985 a dez/1986
15º) CARLOS EDUARDO P. CUNHA Dez/1986 a jan/1987
16º) DIMAS SOARES DE VERAS Jan/1987 a mar/1987
17º) JOSÉ MARQUES MARIZ Mar/1987 a ago/1987
18º) SUDENIL S. DE OLIVEIRA Ago/1987 a jan/1989
19º) ORLANDO ALMEIDA Jan/1989 a maio/1990
20º) JOSÉ CARLOS D. FREITAS Maio/1990 a mar/1991
21º) JACY FERNANDES T. BRITO Mar/1991
ANEXO II
SUB-ESTAÇÕES DA SAELPA
COM RESPECTIVAS POTÊNCIA INSTALADA
(69/13.8 Kv)
SUBESTAÇÕES SIGLA POTÊNCIA 
INSTALADA - MVA
CABEDELO CBD 10
TAMBAÚ TBU 20
JOÃO PESSOA JPB 45
MANGABEIRA MGB 10
170
MUSSURÉ I MRU 35
MATA REDONDA MRO 05
ILHA DO BISPO ILB 15
SANTA RITA STR 20
SAPÉ SPE 10
MATARACA MAA 05
ORATÓRIO ORT 05
RIO TINTO RTT 10
ITABAIANA ITA 07
RIACHÃO RIC 05
AREIA ARA 10
PILÕES PLS 10
DONA INÊS DIN 10
CUITÉ CTE 10
MONTEIRO MNT 05
BOQUEIRÃO BOR 05
SÃO JOÃO DO CARIRI SJC 05
SUMÉ SME 02
GUARABIRA GBA 10
JUAZEIRINHO JZR 05
BOA VISTA BVA 2,5
PATOS PTS 15
MALTA MLT 02
COREMAS CRM 02
POMBAL PBL 05
JERICÓ JRC 02
CATOLÉ DO ROCHA CTR 05
BREJO DO CRUZ BJC 05
ITAPORANGA ITO 05
SÃO GONÇALO SGL 05
SOUZA SZA 05
CAJAZEIRAS CJZ 10
SANTA LUZIA SZL 02
SUB-ESTAÇÕES DA CHESF NA PARAÍBA
COM SUAS RESPECTIVAS POTÊNCIAS
171
(230/69 Kv)
SUB-ESTAÇÕES POTÊNCIA INSTALADA
MVA
JOÃO PESSOA (MUSSURÉ II) 200 
CAMPINA GRANDE 100 
CUREMAS 100 
ANEXO III
MAPA DO SISTEMA ELÉTRICO DA PARAÍBA
172
ANEXO IV
ANO Nº DE 
EMPREGADOS
Nº DE 
CONSUMIDORES
CAPITAL *
1964 67 10.925 325.000,00
1965 117 12.969 900.000,00
1966 193 15.456 4.271.160,00
1967 478 22.345 4.271.160,00
1968 604 38.526 11.491.802,00
1969 786 59.783 21.039.842,00
1970 774 88.984 29.534.032,00
1971 819 95.575 29.667.110,00
1972 924 100.455 40.980.950,00
1973 957 105.183 53.197.787,00
1974 1.102 112.094 76.595.840,00
1975 1.166 117.271 112.822.143,00
173
1976 1.294 127.746 148.259.705,00
1977 1.308 139.938 225.000.000,00
1978 1.314 152.214 350.002.000,00
1979 1.319 178.620 889.003.119,66
1980 1.459 196.452 1.563.691.759,00
1981 1.611 212.792 3.422.533.238,90
1982 1.796 233.957 8.202.724.682,95
1983 1.724 258.289 21.046.448.456,88
1984 1.878 276.718 79.752.488.372,00
1985 1.965 305.125 270.572.396.449,00
1986 2.199 331.278 488.050.503,43
1987 2.206 354.570 2.259.577.458,18
1988 2.297 381.241 22.466.770.466,40
1989 2.360 399.960 426.334.487,88
1990 2.360 434.915 4.248.987.613,63
1991 2.242 456.628 52.706.336.241,18
1992 2.196 485.811 745.273.595.028,90
1993 2.137 521.227 24.997.012.639,39
* Em valores monetários da época.
ANEXO V
SAELPA
CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA - (Mwh)
ANO CONSUMO - Mwh
1964 9.749
1965 10.403
1966 12.507
1967 73.768
1968 86.858
1969 129.726
1970 148.038
1971 171.995
1972 206.945
1973 249.282
174
1974 288.759
1975 323.722
1976 351.252
1977 404.020
1978 463.753
1979 523.925
1980 577.035
1981 572.201
1982 608.843
1983 671.391
1984 721.521
1985 788.309
1986 856.658
1987 861.374
1988 910.116
1989 1.032.167
1990 1.168.124
1991 1.235.263
1992 1.218.753
1993 1.285.170
Em 14 de Agosto de 2006, Marcelo Renato de Cerqueira Paes dedicou ao domínio público a obra "Do 
azeite de mamona à eletricidade". Antes de realizar o ato jurídico perfeito de dedicação, ele declarou para 
todos os fins de direito ser titular de todos os direitos autorais sobre a obra. Ao fazer esta dedicação, 
Marcelo Renato de Cerqueira Paes executou um ato público de abdicação perpétua de todos os direitos 
futuros e presentes sob a lei, sejam estes direitos sujeitos a condição ou já adquiridos, sobre "Do azeite 
de mamona à eletricidade".
Ele declara estar ciente de que esta abdicação de todos os seus direitos incluem a abdicação de todos os 
direitos de exigir (judicialmente ou de qualquer outro modo) os direitos autorais sobre a Obra. 
Marcelo Renato de Cerqueira Paes reconhece que, uma