Resumo macro 1
23 pág.

Resumo macro 1

Disciplina:Macroeconomia I277 materiais10.068 seguidores
Pré-visualização8 páginas
(i).	
  	
  Um	
  aumento	
  da	
  oferta	
  de	
  moeda	
  descola	
  a	
  curva	
  LM	
  para	
  baixo.	
  	
  	
  

	
  Tanto	
  a	
  relação	
  IS	
  quanto	
  a	
  relação	
  LM	
  determinam	
  valores	
  de	
  Y	
  e	
  i	
  que	
  estejam	
  de	
  acordo	
  com	
  os	
  parâmetros	
  das	
  funções	
  !! = Y  L i 	
  e	
  Y	
  =	
  C(Y	
  –	
  T)	
  +	
  I	
  +	
  G	
  	
  Isso	
   significa	
  que	
  para	
  um	
  dado	
  valor	
  de	
  Y,	
   existe	
  um	
   i	
   correspondente	
  e	
  vice-­‐versa.	
   A	
   curva	
   LM	
   representa	
   todos	
   esses	
   valores	
   (de	
   Y	
   e	
   i)	
   para	
   o	
   mercado	
  financeiro,	
  enquanto	
  que	
  a	
  curva	
  IS	
  representa	
  todos	
  esses	
  valores	
  (de	
  Y	
  e	
  i)	
  para	
  o	
  mercado	
  de	
  bens.	
  Para	
   que	
   o	
   equilíbrio	
   seja	
   satisfeito	
   simultaneamente,	
   é	
   necessário	
   utilizar	
   o	
  ponto	
  de	
  intersecção	
  das	
  duas	
  retas.	
  (Gráfico	
  pg83)	
  	
  É	
   importante	
   ressaltar	
   que	
   a	
   curva	
   IS	
   ou	
   LM	
   só	
   se	
   deslocam	
   se	
   uma	
   variável	
  exógena	
  for	
  alterada	
  e	
  se	
  essa	
  mesma	
  variável	
  aparecer	
  na	
  fórmula	
  de	
  uma	
  das	
  duas	
  curvas.	
  Por	
  exemplo,	
  a	
  alteração	
  nos	
  impostos	
  (T)	
  afeta	
  apenas	
  a	
  curva	
  IS,	
  pois	
  T	
  aparece	
  diretamente	
  na	
  fórmula	
  dessa	
  curva.	
  Mesmo	
  que	
  o	
  efeito	
  secundário	
  da	
  alteração	
  de	
  T	
   seja	
  uma	
  alteração	
  em	
  Y	
   (Y	
  =	
  C(Y	
  –	
  T)	
  +	
   I	
   +	
  G),	
   esse	
   efeito	
  não	
  desloca	
   a	
  curva	
  LM.	
  	
  	
  	
  Aumento	
  de	
  oferta	
  de	
  moeda:	
  Expansão	
  monetária	
  	
  Redução	
  de	
  oferta	
  de	
  moeda:	
  Contração	
  (ou	
  aperto)	
  monetário	
  	
  Expansão	
   fiscal:	
  Aumento	
  de	
  déficit,	
   seja	
  por	
  aumento	
  de	
  gasto	
  do	
  governo	
  (G)	
  como	
  por	
  redução	
  dos	
  impostos	
  (T).	
  	
  Contração	
   fiscal:	
  Redução	
  de	
  déficit.	
  Aumento	
  de	
   impostos	
   (T)	
   ou	
   redução	
  dos	
  gastos	
  do	
  governo	
  (G).	
  	
  	
  	
  Para	
  entender	
  o	
  que	
  pode	
  ser	
  analisado	
  com	
  auxilio	
  das	
  curvas	
  IS	
  e	
  LM,	
  vamos	
  supor	
  o	
  que	
  aconteceria	
  no	
  caso	
  de	
  uma	
  contração	
   fiscal	
  por	
  meio	
  do	
  aumento	
  dos	
  impostos	
  (T):	
  	
   1. O	
  aumento	
  dos	
  impostos	
  resulta	
  em	
  menor	
  renda	
  disponível	
  	
  Y	
  =	
  C(Y	
  –	
  T)	
  +	
  I	
  +	
  G	
  	
  2. O	
  consumo	
  cai	
   Y	
  =	
  C(Y	
  –	
  T)	
  +	
  I	
  +	
  G	
  	
   3. A	
  demanda	
  como	
  um	
  todo	
  diminui	
  Y	
  =	
  C(Y	
  –	
  T)	
  +	
  I	
  +	
  G	
  	
  4. O	
  que	
  resulta	
  em	
  uma	
  redução	
  do	
  produto	
  e	
  da	
  renda	
  Y	
  =	
  C(Y	
  –	
  T)	
  +	
  I	
  +	
  G	
  

	
  5. Uma	
  renda	
  menor	
  implica	
  em	
  demanda	
  por	
  moeda	
  menor	
  MP = Y  L(i)	
  6. Que,	
   por	
   sua	
   vez,	
   implica	
   em	
   uma	
   redução	
   da	
   taxa	
   de	
   juros	
   (que	
   a	
  demanda	
  aumente	
  e	
  o	
  equilíbrio	
  seja	
  mantido)	
  MP = Y  L(i)	
  	
  
(Note	
  que	
  os	
  acontecimentos	
  a	
  partir	
  do	
  passo	
  5	
  não	
  deslocam	
  a	
  curva	
  LM!	
  
Apenas	
  “anda-­‐se”	
  em	
  cima	
  dela!)	
  (esse	
  mesmo	
   exemplo	
   pode	
   ser	
   encontrado	
   nas	
   pgs	
   84,	
   85	
   e	
   86	
   do	
   livro	
   [com	
  gráfico])	
  	
  Lembre-­‐se	
  que	
  é	
  possível	
  acontecer	
  qualquer	
  combinação	
  de	
  aumento/redução	
  fiscal	
  com	
  aumento/redução	
  de	
  oferta	
  de	
  moeda,	
  deslocando	
  assim	
  tanto	
  a	
  curva	
  IS	
  como	
  a	
  LM.	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  

CAPÍTULO	
  6	
  (Mercado	
  de	
  trabalho)	
  
	
  	
  População	
   em	
   idade	
   ativa	
   =	
   população	
   civil	
   não	
   institucional:	
   são	
   pessoas	
  potencialmente	
  disponíveis	
  para	
  empregos	
  civis.	
  	
  	
  Força	
   de	
   trabalho	
   =	
   população	
   economicamente	
   ativa:	
   pessoas	
   que	
   estão	
  trabalhando	
  ou	
  estão	
  procurando	
  trabalho.	
  	
  População	
  não	
  economicamente	
  ativa:	
  pessoas	
  que	
  não	
  estão	
  nem	
  trabalhando	
  e	
  nem	
  procurando	
  trabalho.	
  	
  Uma	
  taxa	
  de	
  desemprego	
  maior	
  leva	
  tanto	
  a	
  uma	
  dificuldade	
  maior	
  de	
  encontrar	
  emprego	
  como	
  a	
  uma	
  maior	
  probabilidade	
  de	
  perder	
  o	
  emprego,	
  já	
  que	
  há	
  uma	
  quantidade	
  menor	
   de	
   postos	
   disponíveis	
   nas	
   empresas	
   e	
  maior	
   quantidade	
   de	
  mão-­‐de-­‐obra	
  disponível	
  no	
  mercado.	
  	
   	
  Quanto	
   menor	
   a	
   taxa	
   de	
   desemprego,	
   maior	
   o	
   poder	
   de	
   barganha	
   dos	
  funcionários	
  e	
  consequentemente	
  maior	
  o	
  salário.	
  	
  O	
  poder	
  de	
  negociação	
  de	
  uma	
  trabalhador	
  depende	
  basicamente	
  de	
  2	
  fatores:	
  o	
  quanto	
  custaria	
  para	
  a	
  empresa	
  caso	
  o	
  trabalhador	
  se	
  demitisse	
  e	
  o	
  quão	
  difícil	
  seria	
  para	
  a	
  empresa	
  achar	
  um	
  substituto.	
  	
  A	
  equação	
  de	
  determinação	
  do	
  salário	
  é:	
  	
   W = P!  F(u, z)	
  	
  W	
  =	
  Salário	
  nominal	
  agregado.	
  Pe	
  =	
  Nível	
  esperado	
  de	
  preços.	
  U	
  =	
  Taxa	
  de	
  desemprego.	
  (um	
  maior	
  valor	
  de	
  u	
  reflete	
  em	
  um	
  menor	
  valor	
  de	
  W)	
  z	
  =	
  Variável	
  abrangente.	
  Todas	
  as	
  outras	
  variáveis	
  que	
  podem	
  afetar	
  a	
  fixação	
  de	
  salários.	
  (um	
  maior	
  valor	
  de	
  z	
  reflete	
  em	
  um	
  maior	
  valor	
  de	
  W)	
  	
  	
   	
  Os	
  trabalhadores	
  não	
  se	
  preocupam	
  com	
  o	
  salario	
  (W)	
  em	
  si,	
  mas	
  sim	
  com	
  o	
  que	
  conseguem	
  comprar	
  com	
  o	
  salario	
  (W/P).	
  Lembre-­‐se	
  que	
  P	
  é	
  o	
  nível	
  de	
  preços	
  e	
  que	
  ele	
  varia	
  de	
  acordo	
  com	
  a	
   inflação	
  (π).	
  Se	
  o	
  nível	
  de	
  preços	
  (P)	
  aumenta,	
  a	
  quantidade	
  de	
  produtos	
  que	
  um	
  salario	
  (W)	
  pode	
  comprar	
  diminui.	
  	
  O	
   nível	
   esperado	
   de	
   preços	
   (Pe)	
   afeta	
   o	
   salario,	
   pois	
   se	
   a	
   empresa	
   e	
   os	
  trabalhadores	
   acreditam	
   que	
   o	
   nível	
   de	
   preço	
   vá	
   aumentar	
   no	
   futuro,	
   é	
   de	
   se	
  esperar	
   que	
   o	
   salario	
   nominal	
   aumente	
   na	
   mesma	
   proporção,	
   para	
   manter	
   o	
  salario	
  real	
  constante.	
  	
  	
  A	
   variável	
   abrangente	
   z	
   é	
   composta	
   por	
   diversos	
   fatores,	
   como	
   o	
   seguro-­‐desemprego,	
   já	
   que	
   um	
   seguro-­‐desemprego	
   maior	
   (z)	
   aumenta	
   o	
   nível	
   de	
  indiferença	
   para	
   as	
   pessoas	
   de	
   trabalhar	
   por	
   determinado	
   salario	
   ou
Natalia Pessoa fez um comentário
  • resumo de macroeconomia
    0 aprovações
    Carregar mais