Resumo macro 1
23 pág.

Resumo macro 1

Disciplina:Macroeconomia I272 materiais9.501 seguidores
Pré-visualização8 páginas
à	
  equação:	
  	
   P = P! 1+ µμ  F(u, z)	
  (O	
   nível	
   de	
   preços	
   [P]	
   	
   depende	
   do	
   nível	
   esperado	
   de	
   preço	
   [Pe],	
   da	
   taxa	
   de	
  desemprego	
  [u],	
  da	
  margem	
  [µμ]	
  e	
  da	
  variável	
  abrangente	
  [z])	
  	
  Reescrevemos	
   agora	
   a	
   taxa	
   de	
   desemprego	
   em	
   termo	
   do	
   produto	
   (como	
   já	
  fizemos	
  antes):	
  	
   u   ≡  UL =  L− NL = 1−  NL 	
  e	
  Y	
  =	
  N	
  	
  e	
  substituímos	
  na	
  equação:	
  	
   P = P! 1+ µμ  F(1−  𝑌𝐿 , z)	
  	
  Esse	
   “monte	
   de	
   letras”	
   nos	
   diz	
   que	
   o	
   nível	
   de	
   preços	
   (P)	
   depende	
   do	
   nível	
   de	
  preços	
   esperado	
   (Pe),	
   do	
   nível	
   do	
   produto	
   (Y),	
   da	
   margem	
   (μ)	
   e	
   da	
   variável	
  abrangente	
  (z),	
  sendo	
  que	
  μ	
  e	
  z	
  são	
  considerados	
  como	
  constantes	
  nessa	
  seção	
  do	
  livro.	
  	
  A	
  primeira	
  propriedade	
  da	
  relação	
  OA	
  é	
  que	
  um	
  aumento	
  do	
  produto	
  leva	
  a	
  um	
  aumento	
  do	
  nível	
  de	
  preços.	
  Veja	
  como:	
  -­‐	
  Um	
  aumento	
  do	
  produto	
  (Y)	
  leva	
  a	
  uma	
  aumento	
  do	
  emprego.	
  -­‐	
  Um	
  aumento	
  do	
  emprego	
  leva	
  a	
  uma	
  diminuição	
  do	
  desemprego	
  e,	
  portanto,	
  a	
  uma	
  diminuição	
  da	
  taxa	
  de	
  desemprego	
  (1−  !!).	
  -­‐	
  Uma	
  taxa	
  de	
  desemprego	
  menor	
  leva	
  a	
  um	
  aumento	
  do	
  salario	
  nominal.	
  -­‐	
  Um	
  aumento	
  do	
   salario	
  nominal	
   leva	
  a	
  um	
  aumento	
  dos	
  preços	
   fixados	
  pelas	
  empresas	
  e,	
  portanto,	
  a	
  uma	
  aumento	
  do	
  nível	
  de	
  preços	
  (P).	
  	
  A	
  segunda	
  propriedade	
  da	
  relação	
  AO	
  é	
  que	
  um	
  aumento	
  do	
  nível	
  esperado	
  de	
  preços	
  leva	
  a	
  um	
  aumento	
  do	
  nível	
  de	
  preços	
  efetivo	
  de	
  mesma	
  magnitude:	
  

-­‐	
  Se	
  os	
  fixadores	
  de	
  salários	
  esperam	
  que	
  o	
  nível	
  de	
  preços	
  seja	
  mais	
  alto,	
  fixam	
  um	
  salario	
  nominal	
  mais	
  alto	
  -­‐	
  O	
  aumento	
  do	
  salario	
  nominal	
  leva	
  a	
  um	
  aumento	
  de	
  custos,	
  o	
  que	
  leva	
  a	
  uma	
  aumento	
  dos	
  preços	
  fixados	
  pelas	
  empresas	
  e	
  a	
  um	
  nível	
  de	
  preços	
  mais	
  altos.	
  	
  A	
  curva	
  de	
  oferta	
  agregada	
  mostra	
  que,	
  para	
  um	
  dado	
  nível	
  esperado	
  de	
  preço,	
  o	
  nível	
  de	
  preço	
  é	
  uma	
  função	
  crescente	
  do	
  nível	
  do	
  produto.	
  	
  Aumentos	
   do	
   nível	
   esperado	
   de	
   preços	
   deslocam	
   a	
   curva	
   de	
   Oferta	
   Agregada	
  para	
  cima.	
  	
  	
  	
  
Demanda	
  agregada	
  (DA)	
  	
  A	
  demanda	
  agregada	
  é	
  derivada	
  das	
  condições	
  de	
  equilíbrio	
  do	
  mercado	
  de	
  bens	
  e	
  dos	
  mercados	
  financeiros	
  (cap.	
  5,	
  IS-­‐LM).	
  	
  	
  No	
  cap.	
  5	
  foi	
  definido	
  que	
  as	
  mudanças	
  no	
  estoque	
  real	
  de	
  moeda	
  (M/P)	
  provém	
  da	
  alteração	
  da	
  quantidade	
  de	
  moeda	
  nominal	
  no	
  mercado	
  (M)	
  por	
  influencia	
  do	
  BC,	
  porém	
  as	
  mudanças	
  no	
  estoque	
  real	
  de	
  moeda	
  podem	
  acontecer	
  também	
  por	
  conta	
  da	
  alteração	
  no	
  nível	
  de	
  preços	
  (P).	
  Um	
  acréscimo	
  de	
  10%	
  em	
  P	
  é	
  o	
  mesmo	
  que	
  o	
  decréscimo	
  de	
  10%	
  em	
  M.	
  	
  O	
  aumento	
  do	
  nível	
  de	
  preços	
  leva	
  a	
  uma	
  diminuição	
  do	
  produto.	
  	
  O	
   aumento	
   do	
   nível	
   de	
   preços	
   (P)	
   leva	
   a	
   uma	
   diminuição	
   do	
   estoque	
   real	
   de	
  moeda	
  (M/P).	
  Essa	
  contração	
  monetária	
  leva	
  a	
  um	
  aumento	
  da	
  taxa	
  de	
  juros	
  (i)	
  que	
  leva,	
  por	
  sua	
  vez,	
  a	
  uma	
  demanda	
  por	
  bens	
  mais	
  baixa	
  (	
  C[Y-­‐T]	
  +	
  I[Y,i]	
  +	
  G	
  )	
  e	
  a	
  um	
  produto	
  (Y)	
  menor.	
  	
  Lembre-­‐se	
  que:	
  mudanças	
  na	
  política	
  monetária	
  ou	
  na	
  política	
  fiscal	
  em	
  qualquer	
  variável,	
  exceto	
  o	
  nível	
  de	
  preço,	
  que	
  desloque	
  a	
  curva	
  IS	
  ou	
  a	
  curva	
  LM	
  também	
  deslocará	
  a	
  relação	
  de	
  demanda	
  agregada:	
  	
   Y = (MP ,G,T)	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  (+,	
  	
  +,	
  	
  -­‐)	
  	
  No	
  curto	
  prazo,	
  temos	
  o	
  nível	
  de	
  preço	
  esperado	
  (Pe)como	
  dado,	
  mas	
  no	
  médio	
  prazo	
  é	
  justamente	
  o	
  Pe	
  que	
  desloca	
  a	
  curva	
  de	
  oferta	
  agregada	
  para	
  o	
  seu	
  ponto	
  de	
  equilíbrio.	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  

Médio	
  prazo	
  
	
  Quando	
  o	
  equilíbrio	
  da	
  OA	
  e	
  da	
  DA	
  estão	
  acima	
  do	
  produto	
  natural,	
  o	
  nível	
  de	
  preço	
   é	
  maior	
  do	
  que	
  o	
  nível	
   de	
  preço	
   esperado.	
   Sendo	
   assim,	
   os	
   fixadores	
  de	
  salários	
   aumentarão	
   suas	
   expectativas	
   quanto	
   nível	
   de	
   preço	
   futuro,	
   portanto	
  aumentarão	
   o	
   seu	
   nível	
   de	
   preço	
   esperado	
   na	
   próxima	
   vez	
   que	
   forem	
   fixar	
   os	
  salários	
  nominais.	
  Os	
  salários	
  mais	
  altos	
  fazem	
  com	
  que	
  as	
  empresas	
  tenham	
  que	
  aumentar	
  os	
  seus	
  níveis	
  de	
  preço,	
  aumentando	
  consequentemente	
  o	
  nível	
  de	
  preço	
  geral	
  (P),	
  que	
  desloca	
  a	
  oferta	
  agregada	
  para	
  cima	
  (o	
  aumento	
  de	
  P	
  resulta	
  em	
  uma	
  diminuição	
  do	
  estoque	
  real	
  de	
  moeda,	
  aumentando	
  a	
  taxa	
  de	
  juros	
  e	
  diminuindo	
  o	
  produto).	
  O	
  deslocamento	
  da	
  OA	
  move	
  a	
  economia	
  sobre	
  a	
  curva	
  de	
  DA	
  até	
  que	
  o	
  equilíbrio	
  volte	
  ao	
  produto	
  natural,	
  pois	
  nesse	
  momento	
  o	
  nível	
  de	
  preço	
  será	
  igual	
  ao	
  nível	
  de	
  preço	
  esperado	
  (e	
  a	
  curva	
  OA	
  para	
  de	
  se	
  deslocar).	
  Perceba	
  que	
  no	
  momento	
  em	
  que	
  o	
  equilíbrio	
  volta	
  para	
  o	
  produto	
  natural	
  (Yn),	
  o	
  nível	
  de	
  preços	
  (P)	
  está	
  mais	
  alto	
  que	
  no	
  momento	
  inicial.	
  (gráfico	
  pag.	
  128)	
  	
  Caso	
   o	
   equilíbrio	
   da	
   OA	
   e	
   da	
   DA	
   esteja	
   abaixo	
   do	
   produto	
   natural,	
   o	
   efeito	
   é	
  inverso,	
   pois	
   o	
   nível	
   de	
   preço	
   esperado	
   é	
   menor	
   do	
   que	
   o	
   nível	
   de	
   preço	
  (fixadores	
  de	
  salario	
  diminuem	
  suas	
  expectativas	
  do	
  nível	
  de	
  preço).	
  	
  No	
   curto	
   prazo,	
   o	
   produto	
   pode	
   estar	
   acima	
   do	
   produto	
   natural,	
   porém	
   eles	
  tendem	
  a	
  ficar	
  iguais	
  no	
  médio	
  prazo.	
  	
  
Da	
  página	
  127	
  até	
  a	
  140	
  do	
  livro	
  são	
  mostrados	
  3	
  exemplos	
  de	
  equilíbrio	
  
da	
  OA	
  e	
  da	
  DA	
  no	
  curto	
  e	
  médio	
  prazo.	
  Aconselho	
  que	
  esses	
  exemplos
Natalia Pessoa fez um comentário
  • resumo de macroeconomia
    0 aprovações
    Carregar mais