Aulas Conforto II
495 pág.

Aulas Conforto II

Disciplina:Conforto Ambiental e Eficiência Energética II25 materiais823 seguidores
Pré-visualização15 páginas
ACÚSTICO – Tipologias Específicas

Cada tipo de projeto (função do espaço) requer
diferente tratamento do ambiente. Dentre os mais
comuns, devemos nos preocupar acusticamente:

- Ambientes de Escritório.

- Sala de Reunião.

- Ambientes de Televendas.

- Escolas de Música, Estúdios.

- Home Theater.

- Auditório.

- Bares e restaurantes.

- Ruído Industrial.

PROJETO ACÚSTICO DE AUDITÓRIO

Um projeto de auditório ou teatro deve prever a
finalidade à qual se destina: palestras, grandes
convenções, pequenas audições, peças teatrais,
orquestras sinfônicas ou um único violino?

Cada caso definirá o layout e os materiais empregados.

PROJETO ACÚSTICO DE AUDITÓRIO

PROJETO ACÚSTICO DE AUDITÓRIO

Características de projeto de auditório para
condicionamento acústico interno:

- A distribuição dos materiais e sistemas absorventes e
refletores, selecionados e quantificados.

- Isolamento dos componentes da envoltória (paredes
externas)

- O posicionamento das placas refletoras, que terão de
atender às especificações exigidas no projeto, a
fixação e inclinação das mesmas.

- Portas e esquadrias com as vedações anti-ruído.

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE AUDITÓRIO

Auditório Babosa Lessa (RS)

Projeto Acústico de Flávio Kiefer

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE AUDITÓRIO

Auditório Babosa Lessa
Projeto Acústico de Flávio Kiefer
• Edifício projetado por Adolf Stern em
1926 e inaugurado em 1928, quando passou
a abrigar a sede da principal Companhia de
Energia Elétrica do Estado (Ed. Força e Luz).
• As dificuldades de atender os quesitos
contemporâneos de segurança e conforto
fizeram com que o prédio fosse desocupado
 na década de 1990.
• O projeto do Centro Cultural Érico Veríssimo
 teve início em janeiro de 2001 e a obra foi
concluída em dezembro de 2002.

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE AUDITÓRIO

Auditório Babosa Lessa
Projeto Acústico de Flávio Kiefer
- Capacidade para 160 lugares.
- Dimensões de 10 x 27 m e um pé-direito triplo.

"Apresentava um volume satisfatório para auditório“.
- Materiais acústicos com apelo rústico.
- Os painéis de madeira laterais: caixas de MDF que

abrigam uma manta de lã de vidro para absorver parte
do som que atravessa os furos. O som que bate na
madeira é refletido e, por isso, as caixas têm inclinação
em relação à parede, indicada pelo projeto acústico.

- Outro recurso são as rugosidades das paredes.
- No fundo da sala também foi aplicada uma camada de

manta de lã de vidro.

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE AUDITÓRIO

Auditório Babosa Lessa (ES)

Projeto Acústico de Flávio Kiefer

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE AUDITÓRIO

Auditório Babosa Lessa (ES)

“É arquitetura feita a partir de uma arquitetura
existente, onde a motivação não é a pura

restauração, mas a garantia de permanência de
valores históricos e arquitetônicos em uma nova

arquitetura. É a construção do presente
englobando o passado, em busca de um sentido de

permanência histórica. “ (FROTA, 2004)

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE TEATRO

Teatro Municipal de São Sebastião (SP)
Projeto Acústico de Milton Granado

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE TEATRO

Teatro Municipal de São Sebastião (SP)
Projeto Acústico de Milton Granado

• A construção de um quebra-mar nos anos 1950 fez surgir
uma grande área na orla de São Sebastião.

• Em 1991, a prefeitura decidiu dar outro destino ao terreno
e construir ali seu teatro.

• No mesmo ano, os arquitetos contratados propuseram
um edifício de perfil contemporâneo, com estrutura mista
de aço e concreto.

• “Os materiais escolhidos para a vedação foram o tijolo
aparente e o vidro, que proporcionam, respectivamente,
conforto termoacústico e integração com a paisagem.”

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE TEATRO

Teatro Municipal de São Sebastião (SP)
Projeto Acústico de Milton Granado
• A platéia do Teatro Municipal de São Sebastião, no litoral
de São Paulo, tem forma circular com 20 m de diâmetro e
12 m de altura.
• O Teatro encontra-se dentro de uma caixa
hermeticamente fechada por paredes duplas de alvenaria,
entremeadas por uma camada de 8 cm de espessura de lã
de vidro.
• "O diferencial foi o trabalho integrado entre o projetista
de acústica e o arquiteto, visando à compatibilização de
dados técnicos e à escolha certa dos tipos e quantidades
dos materiais, além de sua distribuição harmoniosa no
espaço interno", conta a arquiteta Marília de Almeida.

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE TEATRO

Teatro Municipal de São Sebastião (SP)
Projeto Acústico de Milton Granado

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE TEATRO

Teatro Municipal de São Sebastião (SP)
Projeto Acústico de Milton Granado

• Revestimentos internos: predominam tijolos de barro
aparentes, madeira e a estrutura metálica da cobertura
de concreto. Todos possuem funções acústicas
específicas de absorção ou reflexão de ondas.

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE TEATRO

Teatro Municipal de São Sebastião (SP)
Projeto Acústico de Milton Granado

•Para a platéia, foi especificado piso de borracha e, para
o palco, assoalho de madeira freijó.

• Nos demais espaços:

piso de granilite.

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE TEATRO

Teatro Municipal de São Sebastião (SP)
Projeto Acústico de Milton Granado

• As características acústicas da sala asseguram tempo
de reverberação de 0,8 segundo tanto no palco como
na platéia, resultado alcançado a partir da composição
de revestimentos internos.

•“O projeto de acústica nos forneceu os dados técnicos,
como a área necessária de tijolos aparentes, madeira e
lã de vidro”, diz Marília.

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE AUDITÓRIO

Casa de Ópera Guangzhou, China (Proj. Zaha Haddid)

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE AUDITÓRIO

Casa de Ópera Guangzhou, China (Proj. Zaha Haddid)

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE AUDITÓRIO

Casa de Ópera Guangzhou, China (Proj. Zaha Haddid)
• “Nos auditórios, a solução são painéis de gesso

reforçado com fibra de vidro (GRG), que possibilitam a
criação de uma superfície única com múltiplas dobras, e
a aplicação de placas acústicas pontilhadas por
elementos vazados, neste caso com medidas calculadas
uma a uma.”

• “Nossa equipe procurou balancear os três parâmetros da
acústica: a reverberação, a clareza e a pressão sonora
(o volume). Na frente do auditório principal, porém,
onde era necessário que a pressão sonora fosse
atenuada, descobrimos somente in loco que, quanto
mais profundos e próximos os furos, mais efetivos eles
seriam em atenuar o volume”, explica Zaha.

EXEMPLO : PROJETO ACÚSTICO DE AUDITÓRIO

Casa de Ópera Guangzhou, China (Proj. Zaha Haddid)

Bibliografia

• CARVALHO, Régio Paniago. Acústica Arquitetônica,
Ed. Thesaurus,2ª Ed, Brasília, 2010.

• YANNAS, SIMONS e CORBELLA, OSCAR. Em Busca de
Uma Arquitetura Sustentável para os Trópicos. Ed.
Revan, 2ª Ed. RJ, 2010.

• http://au.pini.com.br/arquitetura-
urbanismo/147/auditorios-20557-1.aspx