Aulas Conforto II
495 pág.

Aulas Conforto II

Disciplina:Conforto Ambiental e Eficiência Energética II23 materiais801 seguidores
Pré-visualização15 páginas
Lâmpadas

Lâmpadas Incandescentes X Lâmpadas de
Descarga

LÂMPADAS DE DESCARGA ELÉTRICA

• Luz produzida pela excitação de um gás dentro de
um tubo de descarga.

• Voltagem mínima necessária – partida.

• Reator para controle da corrente elétrica.

• Podem precisar também do Ignitor para produzir a
tensão de partida.

Lâmpadas Incandescentes X Lâmpadas de
Descarga

 Lâmpadas de Descarga Elétrica

Lâmpada de Vapor de Sódio

Lâmpadas de Descarga Elétrica

LÂMPADAS DE DESCARGA

Baixa pressão

1. Fluorescentes

2. Vapor de Sódio

Alta pressão

3. Vapor de Sódio

4. Vapor de Mercúrio

Lâmpadas Fluorescentes

 Lâmpadas Fluorescentes Tubulares e Compactas

• Luz produzida por descarga de corrente elétrica, que em
combinação com o gás interno produz radiação
ultravioleta. Esta é convertida em Luz quando
combinada com o pó fluorescente que envolve o bulbo.

• Este tipo de lâmpada não possui um filamento, mas
2 eletrodos nas extremidades.

Tipos de Lâmpadas Fluorescentes

 Lâmpadas Fluorescentes

Lâmpadas Fluorescentes Tubulares

Exemplo Lâmpada Fluorescente T8

– T: lâmpada tubular

– 8: Número que expressa o diâmetro da lâmpada em
oitavos de polegada.

– 8 x 1/8" = 26mm

Especificação de Lâmpadas Fluorescentes
Tubulares

Lâmpadas Fluorescentes

 APLICAÇÃO

• Instalações comerciais, escritórios, hospitais,
oficinas.

Lâmpadas Fluorescentes

 APLICAÇÃO

Lâmpadas Fluorescentes

 APLICAÇÃO

Luminárias de Lâmpadas Fluorescentes

Lâmpadas Fluorescentes

 DESVANTAGENS

• As lâmpadas piscam na mesma freqüência da tensão
de alimentação (60 HZ). É recomendado o uso de
pelo menos duas lâmpadas ligadas em circuitos
diferentes ou com reator duplo, que terão suas
piscadas defasadas evitando este efeito.

• Atualmente a qualidade do gás e do revestimento
no interior das lâmpadas têm sido aprimorada,
proporcionando grande melhoria na reprodução
das cores e na redução no tamanho das lâmpadas.

2.Lâmpadas de Vapor de Sódio

• As lâmpadas de vapor de sódio são amplamente
utilizadas em espaços abertos.

• Necessitam de equipamento auxiliar (reator e
ignitor).

• Vida útil (6.000 a 9.000 horas).

• Existe em duas versões: de baixa e de alta pressão.

2.Lâmpadas de Vapor de Sódio

2. Vapor de Sódio de Baixa pressão:

 Tubo de descarga formato de “U” com 2 eletrodos.

• Luz monocromática.

• Baixo IRC.

• Longa vida útil.

• Aplicação: auto-estradas,

portos.

3.Lâmpadas de Vapor de Sódio

3. Vapor de Sódio de Alta pressão:
Formato similar às lâmpadas de vapor
de mercúrio de alta pressão. A diferença é no
interior pela combinação dos gases, e tubo de
descarga longitudinal.

• Cor de luz laranja , melhor IRC.

• Aplicação: iluminação externa,

via pública, estacionamentos, e

indústrias.

3.Lâmpadas de Vapor de Sódio

3. Vapor de Sódio de Alta Pressão:

3.Lâmpadas de Vapor de Sódio

3. Vapor de Sódio de Alta pressão:

 Desvantagens

• Necessidade de aparelhagem auxiliar para a partida
e alimentação;

• Leva de 5 a 8 minutos para atingir

 80% do fluxo luminoso máximo;

• Custo inicial elevado.

4. Lâmpadas de Vapor de Mercúrio

4. Vapor de Mercúrio de Alta pressão:
Tem uma aparência branco-azulada. Quando se aplica o
fósforo na camada interna do bulbo, consegue-se
também o vermelho, melhorando a reprodução de cores.

• Não exigem equipamentos auxiliares para seu
funcionamento.

• Bulbo da lâmpada semelhante à

Lâmpada incandescente, porém com

cor de luz semelhante à lâmpada

Fluorescente (branco azulada).

4. Lâmpadas de Vapor de Mercúrio

4. Vapor de Mercúrio de Alta pressão:

• Baixo IRC (de 15 a 55)

• Acendimento de 4 a 5 minutos.

• Aplicação: Iluminação pública, estádios, fábricas.

Aplicação Lâmpadas de Descarga

5. Lâmpada de Luz Mista

5. LÂMPADA DE LUZ MISTA : Ampola (bulbo) com gás
e uma camada fluorescente no seu interior,
somando-se a isto um tubo de descarga ligado em
série com um filamento; ou seja, a lâmpada mista é
a combinação da lâmpada incandescente com
lâmpada a vapor de mercúrio.

• Possuem rendimento abaixo das lâmpadas de vapor
de mercúrio de alta pressão.

• Podem ser ligadas diretamente à rede.

• Alternativa de maior eficiência em substituição às
lâmpadas incandescentes. Vida útil 5x maior.

5. Lâmpada de Luz Mista

5. LÂMPADA DE LUZ MISTA

6. Lâmpadas de Vapor Metálico

6. LÂMPADA DE VAPOR METÁLICO

(MULTIVAPOR METÁLICO)

• É uma lâmpada de vapor de mercúrio aperfeiçoada.

• Altíssima eficiência energética

• Excelente reprodução de cores (melhor do que

 as de sódio e de mercúrio): IRC de 75 a 96%.

• Longa durabilidade e baixa emissão de calor

• Diversidade de formatos e potências.

• Emite uma luz muito branca e brilhante (geralmente
possuem vidro claro e transparente), possibilitando
direcionar seu foco –(lâmpadas de luz puntiforme).

6. Lâmpadas de Vapor Metálico

6. LÂMPADA DE VAPOR METÁLICO (MULTIVAPOR
METÁLICO)

• Aplicação: lojas (em especial vitrines), em áreas
externas (como fachadas e praças), como iluminação
de destaque.

• Diferem das lâmpadas fluorescentes por emitir a luz
a partir de um ponto bem concentrado - as
fluorescentes emitem sua luz a partir de toda a
superfície da lâmpada de maneira suave e difusa.

6. Lâmpadas de Vapor Metálico

6. LÂMPADA DE VAPOR METÁLICO

(MULTIVAPOR METÁLICO)

6. Lâmpadas de Vapor Metálico

6. LÂMPADA DE VAPOR METÁLICO

(MULTIVAPOR METÁLICO)

Loja Tok&Stok

6. Lâmpadas de Vapor Metálico

6. LÂMPADA DE VAPOR METÁLICO
(MULTIVAPOR METÁLICO)

Vantagens
• Disponíveis numa grande gama de potência (250 a 2000W);
• Elevada eficiência luminosa (aproximadamente 95 lm/W);
• IRC maior que 70%;
• Vida útil elevada (6.000 a 20.000h);
Desvantagens
• Necessidade de equipamentos auxiliares (reator e ignitor);
• Redução do fluxo luminoso durante a vida útil (de 30 a 50%);
• Variações na TCC durante sua vida;
• Sensíveis a variações de tensão maior que 5%;

Disciplina: Conforto Ambiental e
Eficiência Energética II

Professora: Carolina Carvalho

prof.carolinacarvalho@hotmail.com

AULA 07: LED, XENON E FIBRA
ÓPTICA

1. Lâmpadas de LED

1. LÂMPADAS DE LED

• Os LEDs (Diodos Emissores de Luz – positivo e negativo)
são componentes semicondutores que convertem
corrente elétrica em luz.

• Têm vida útil de até 100.000 horas, o que praticamente
elimina a necessidade de manutenção.

• O consumo de energia elétrica é em torno de 1W.

• São mais seguros que as fontes de luz artificiais já
conhecidas.

• Necessita de Reator para controle da corrente elétrica.