Direito a Liberdade Pessoal  - Presídio Miguel Castro Castro Vs. Peru
136 pág.

Direito a Liberdade Pessoal - Presídio Miguel Castro Castro Vs. Peru


DisciplinaDireito Internacional5.674 materiais45.443 seguidores
Pré-visualização50 páginas
foram estigmatizadas e, em alguns casos, repudiadas, 
excluídas e isoladas pela sociedade e inclusive por seu círculo mais íntimo.98
anexo 139, folhas 1.805 e 1806, anexo 140, folha 1.828 e 1.829, anexo 178, folha 2.140 e anexo 192, folha 2.260); e laudo pericial escrito 
apresentado pelo perito José Quiroga (expediente sobre mérito e eventuais reparações e custas, tomo VII, folha 2.149). 
91. Cf. diversas declarações testemunhais escritas dos internos sobreviventes (expediente de anexos da demanda, anexos entre 114 e 209 e 
entre 218 e 237, folhas entre 1.505 e 2.401 e entre 2.467 e 2606). 
92. Cf. declarações testemunhais escritas de Carlos Manuel Torres Mendoza, Pascual Utia Lozano, Máximo Talledo Astudillo, Isidoro Santiago 
Nunja García, José Ramírez Sánchez e Agustí Machuca Urbina (expediente de anexos da demanda, anexos 125, 130, 132, 196, 219 e 220, 
folhas 1.684, 1.730, 1.735, 1.751, 2.294, 2.475 e 2.492). 
93. Cf. diversas declarações testemunhais dos internos sobreviventes (expediente de anexos da demanda, anexos entre 82 e 245, folhas entre 
1.230 e 2.716). 
94. Cf. declarações testemunhais escritas de Priscila Rodríguez Osorio, Nila Cipriano Pacheco Neira, Avelina García Calderón, Lourdes Heredia 
Pacheco, Ana Barredo Crushing e Norma Dávalos Díaz (expediente de anexos da demanda, anexos 242, 243, 245 e 254, folhas 2.655, 2.665, 
2.693, 2.698, 2.698, 2.702 e 2.707); declarações testemunhais prestadas por Julia Peña Castillo e Lastenia Eugenia Caballero Mejía na 
audiência pública perante a Corte Interamericana, realizada em 26 e 27 de junho de 2006; formulário de declarações testemunhais prestadas 
por Pedro Andrés Ninaquispe, Miriam Rivera Espinoza, Victoria Cáceres Loayza, Guillerma Mendieta Galindo, Joaquín Oscar Rodríguez León, 
Vilma Company Rodríguez, Paulina Mitma Sulca, Victoria Palomino Najarro e Rosa María León Torres (expediente de anexos do escrito de 
petições e argumentos, tomo I, folhas 3.644, 3.664, 3.859, 3.724, 3.874 e 3.875, 3.814, 3.792, 3.679 e 3.890); declarações testemunhais 
escritas de Liliana Peralta Saldarriaga e Osilia Ernestina Cruzatt (expediente sobre mérito e eventuais reparações e custas, tomos VII e VIII, 
folhas 1.997, 1.988 e 1.989); e formulários de declarações testemunhais de Liliana Vilma Paredes Rodríguez, Víctor César Chumpitaz Francia, 
Victoria Irene Aguirre, Silvia Matto Primo de Aguirre, Francisco Baras Sala, Otilia Tapia de Pinedos, Mirla Otilia Baras Tapia, Antonia Antaorco 
Espíritu, Genoveva Torres Bonifacio, Julia Nereida Armas Vereau de Sedelmayer, Oscar Flores Flores, Gloria Rosario Flores Flores, Rosa 
Mercedes Flores Flores, Claudio J. Flores Flores, María Jesús Yepes Cebrian, Aurora Zoila Villanueva de Castillo e Ana Maria Peralta Andazabal 
(prova apresentada pelo outro grupo de representantes das supostas vítimas e seus familiares). 
95. Cf. declaração testemunhal prestada por Lastenia Caballero Mejía na audiência pública perante a Corte Interamericana, realizada em 26 e 
27 de junho de 2006; e declaração escrita de Lastenia Caballero Mejía (expediente de anexos do escrito de petições e argumentos, anexo 326, 
folha 3.742). 
96. Cf. diversas declarações testemunhais escritas de internos sobreviventes (expedientes de anexos da demanda, anexos entre 82 e 241, 
folhas entre 1.231 e 2.650); e declaração testemunhal escrita prestada por Eva Challco (expediente sobre mérito e eventuais reparações e 
custas, tomo VIII, folha 2.270). 
97. Cf. declarações testemunhais escritas prestadas pelas senhoras Eva Challco e Sabina Quispe Rojas (expediente de anexos da demanda, 
anexos 212 e 82, folhas 2.416 a 2.420 e 1.228; e expediente sobre mérito e eventuais reparações e custas, tomo VIII, folha 2.270).
98. Cf. artigo jornalístico intitulado \u201cIdenti\ufb01 can a terroristas cabecillas muertos en penal Castro Castro\u201d publicado no jornal \u201cEl Comercio\u201d; 
artigo jornalístico intitulado \u201cCabecillas terroristas acribillaron a los que iban a rendirse\u201d publicado no jornal \u201cEl Comercio\u201d em 11 de maio 
de 1992; artigo jornalístico intitulado \u201cUnos 600 terroristas siguen en evidente rebeldía\u201d publicado no jornal \u201cEl Comercio\u201d em 8 de maio de 
1992 (expediente de anexos da demanda, anexos 30, 37 e 51, folhas 393, 453 e 1.068); artigo jornalístico intitulado \u201cTerroristas se atrincheran 
149
DIREITO À LIBERDADE PESSOAL - CASO DO PRESÍDIO MIGUEL CASTRO CASTRO VS. PERU
197.59. Entre 6 e 12 de maio de 1992, foram publicados, em vários jornais do Peru, artigos nos quais se fazia 
referência aos internos que ocupavam os pavilhões 1A e 4B do presídio quali\ufb01 cando-os de \u201cpresos por 
terrorismo\u201d, \u201cterroristas\u201d e \u201cdelinquentes terroristas\u201d. Alguns dos artigos de imprensa tinham os seguintes 
títulos: \u201ccerca de 600 terroristas continuam em evidente rebelião\u201d, \u201c600 terroristas homens e mulheres 
amotinados no pavilhão 4B do presídio Castro Castro desistiram da atitude rebelde e se renderam\u201d, \u201c470 
terroristas se rendem após infernal tiroteio em Canto Grande\u201d, e \u201cPavilhão 4B asilo para terroristas\u201d.99
Investigações e processo no âmbito judicial
197.60. Em 11 de maio de 1992, peritos do Laboratório Central de Criminalística \ufb01 zeram um exame físico-químico 
nos pavilhões 4B e 1A. Durante a inspeção técnico-criminal, removeram-se escombros e objetos, e retiraram-
se os cadáveres para transferência ao Necrotério Central de Lima, na presença do Juiz Instrutor de Plantão. 
Também foram realizadas perícias médicas forenses, toxicológicas e de dosagem etílica, balísticas, e de 
absorção atômica.100 Não foram feitas atas de levantamento de cadáveres. Os laudos de necropsia e os 
laudos médicos forenses se limitam a descrever os ferimentos sofridos pelas vítimas mortais e as lesões 
encontradas em alguns dos feridos. Nesses relatórios, não há referência aos projéteis recuperados dos 
corpos das vítimas.101
Investigações policiais
197.61. Em 7 de agosto de 1992, expediu-se o Boletim Policial No 322 IC-H-DDCV, contendo o \u201cresultado da 
investigação dos fatos ocorridos no Estabelecimento Penal \u2018Miguel Castro Castro\u2019 entre 6 e 10 de maio 
de 1992\u201d, em consequência da \u201cOperação Mudança 1\u201d. O referido boletim estabeleceu, inter alia, que, em 
decorrência da execução da \u201cOperação Mudança 1\u201d, faleceram 40 internos acusados de terrorismo, e que 
\u201co pessoal policial que interveio para debelar o motim no interior do presídio [havia] atuado dentro da 
legalidade, com o apoio das Forças Armadas\u201d. Esse boletim foi tramitado perante o Foro Privativo Militar.102
197.62. Em aplicação da Resolução Ministerial No 456-90-IN-PNP e dos artigos 35, 36 e 37 do Regulamento de 
Documentação Policial, em 13 de abril de 1998, foi incinerada a \u201cdocumentação passiva\u201d produzida pelas 
Unidades Operacionais e Administrativas da Direção de Investigação Criminal durante os anos de 1990, 
1991 e 1992, ocasião em que se queimou grande parte do expediente interno referente ao presente caso.103
197.63. Mediante a resolução No 631-2002-MP-FN, de 17 de abril de 2002, foi criada a Promotoria Especializada para 
Desaparecimentos Forçados, Execuções Extrajudiciais e Exumação de Fossas Clandestinas.104
197.64. Em 25 de novembro de 2005, a citada Promotoria Especializada para Desaparecimentos Forçados, Execuções 
Extrajudiciais e Exumação de Fossas Clandestinas expediu uma resolução que ordenou a ampliação da 
investigação policial.105
en pabellón y atacan con balas, dinamitazos y ácido\u201d publicado no jornal \u201cLa República\u201d em 7 de maio de 1992; artigo jornalístico intitulado 
\u201c470 terroristas se rinden tras infernal balacera en Canto Grande\u201d publicado no jornal \u201cLa República\u201d em 10 de maio de 1992 (expediente de 
anexos da demanda, anexos 45 e 71, folhas 1.024 e 1.170); declaração testemunhal escrita prestada por César Mamani Valverde (expediente 
sobre mérito e eventuais reparações e custas, tomo VII, folha 2.031); diversos formulários de declarações testemunhais escritas prestadas por 
internos sobreviventes e familiares de internos