Direito a Liberdade Pessoal  - Presídio Miguel Castro Castro Vs. Peru
136 pág.

Direito a Liberdade Pessoal - Presídio Miguel Castro Castro Vs. Peru


DisciplinaDireito Internacional5.655 materiais45.407 seguidores
Pré-visualização50 páginas
sobreviventes e falecidos (expediente de anexos do escrito de petições e argumentos, anexos 
entre 317 e 412, folhas 3.643 a 4.933); declaração testemunhal prestada por Gaby Balcázar Medina na audiência pública perante a Corte 
Interamericana, realizada em 26 e 27 de junho de 2006; e diversos formulários de declarações testemunhais escritas prestadas por internos 
sobreviventes e familiares de internos sobreviventes e falecidos (prova apresentada pelo outro grupo de representantes das supostas vítimas 
e seus familiares).
99. Cf. artigos jornalísticos publicados nos jornais \u201cEl Expreso\u201d, \u201cLa República\u201d, \u201cEl Comercio\u201d e \u201cLa Nación\u201d em 7, 8, 10 e 12 de maio de 1992 
(expediente de anexos da demanda, anexos 46, 51, 71 e 73, folhas 1.024, 1.068, 1.170 e 1.180).
100. Cf. Relatório Final da Comissão da Verdade e Reconciliação, CVR, \ufb01 rmado em 27 de agosto de 2003 na cidade de Lima, Peru, tomo VII, 
seção 2.68, As execuções extrajudiciais no presídio Canto Grande, p. 784 (expediente de anexos da demanda, anexo 6, correspondente a um 
disco compacto).
101. Cf. laudos de necropsia e relatórios médicos forenses (expediente de anexos da demanda, anexos 279 e 280, folhas 3.285 a 3.385)
102. Cf. boletim policial No 322, de 7 de agosto de 1992 (expediente de anexos da demanda, anexo 288, folhas 3.922 e 3.923). 
103. Cf. ata de incineração de 13 de abril de 1998 (expediente de anexos da demanda, anexo 276, folha 3.268); relatório policial N° 
004-2001-DIRINCRI-EM-O-DD.HH, de 12 de julho de 2001, seção III, parágrafo A (expediente de anexos da demanda, anexo 275, folha 3.249); 
e relatório policial N° 09-01, de 27 de junho de 2001, e Parte Policial N° 006, de 4 de julho de 2001 (expediente de anexos da demanda, anexo 
276, folhas 3.264 e 3.267).
104. Cf. boletim policial N° 121-04 da Polícia Nacional do Peru, Direção de Investigação Criminal, de 26 de maio de 2004 (expediente de anexos 
do escrito de contestação da demanda, tomo I, folha 4.999). 
105. Cf. boletim policial N° 121-04, de 26 de maio de 2004, e ampliado por Parte N° 468, de 28 de novembro de 2004, emitidos pela Polícia 
Nacional do Peru, Direção de Investigação Criminal (expediente de anexos do escrito de contestação da demanda, tomo I, folhas 4.999 e 
5.001).
150
JURISPRUDÊNCIA DA CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS
197.65. A Direção de Investigação Criminal da Polícia Nacional do Peru concluiu uma investigação, que consta 
do Boletim No 121 de 26 de maio de 2004, ampliado mediante Auto No 468, de 28 de novembro de 2004, 
\u201ccom relação ao suposto Crime contra a Vida, o Corpo e a Saúde (Homicídio Quali\ufb01 cado por PAF e 
Tentativa Punível de Homicídio com subsequentes lesões por PAF) e supostas Execuções Extrajudiciais, 
ocorridos em 9 de maio de 1992 entre as 17h30 e as 18h30 aproximadamente, em detrimento dos 
presos por terrorismo no Estabelecimento Penal de Segurança Máxima Miguel Castro Castro\u201d. Nessas 
investigações, não se conseguiu individualizar os responsáveis diretos pelos citados crimes. Esse boletim 
foi encaminhado à Promotoria Especializada para Desaparecimentos Forçados, Execuções Extrajudiciais e 
Exumação de Fossas Clandestinas.106
Investigação e julgamento de quatro internos
197.66. Em 1992, a investigação da promotoria relacionada com os fatos do presente caso destinou-se a determinar 
exclusivamente a responsabilidade dos internos. Em 1º de junho de 1992, a Décima Promotoria Especial 
para Casos de Terrorismo formalizou denúncia penal contra quatro internos supostas vítimas neste caso, 
pelos crimes de terrorismo, violação da liberdade pessoal, exposição ou abandono de pessoas em perigo, 
posse ilegal de armas e materiais explosivos e violência e resistência à autoridade, em detrimento do Estado, 
com base nos fatos veri\ufb01 cados em consequência da \u201cOperação Mudança 1\u201d. Mediante sentença de 20 de 
abril de 1996, expedida pela Câmara Penal Especial da Corte Superior de Justiça de Lima, os acusados foram 
condenados à prisão perpétua. Essa sentença foi anulada, e deu-se início a um novo julgamento.107
197.67. Em 3 de fevereiro de 2004, a Câmara Nacional de Terrorismo da Corte Suprema de Justiça do Peru proferiu 
sentença na qual, após meses de investigações, audiências e tomadas de depoimentos absolveu os internos 
que haviam sido acusados pelos crimes acima mencionados.108 Nessa sentença, a Câmara de Terrorismo 
estabeleceu, inter alia, que \u201cem 6 de maio de 1992, os internos dos pavilhões Um A e Quatro B não estavam 
amotinados, nem realizando ato de força ou emprego de violência alguma, que houvesse justi\ufb01 cado uma 
intervenção da força pública com as características [\u2026] da operação \u2018Mudança I\u2019\u201d. Também estabeleceu 
que \u201ca manutenção por parte dos internos [\u2026] de uma resistência armada à execução da operação durante 
os quatro dias referidos, era materialmente impossível, devido ao volume do fogo (de armas longas) e 
das cargas de demolição a que eram submetidos os pavilhões que ocupavam\u201d. Além disso, salientou que 
\u201c[o] antes estabelecido não diminui o fato de que, frente às primeiras ações da operação, ocorresse uma 
resistência armada inicial por parte de um setor dos internos, a mesma que o Colegiado Julgador [\u2026] chegou 
a estabelecer que ocorrera, logo após comparar não só as versões dos efetivos policiais que testemunharam, 
mas também o fato de que se dera o falecimento do policial José Idroho Olano[, \u2026] em consequência de ter 
recebido o impacto de projéteis de armas de fogo na cabeça, e ferimentos em [vários] efetivos policiais [\u2026] 
por estilhaços de explosivos em alguns e projéteis de armas de fogo em outros\u201d.109
Investigação contra membros da Polícia Nacional
197.68. Perante a Segunda Câmara do Conselho Superior de Justiça da II Zona Judicial da Polícia Nacional do Peru, 
foi concluído um processo que teve início numa denúncia contra o pessoal da polícia que participou da 
\u201cOperação Mudança 1\u201d. Esse processo culminou com a Decisão N° 41.592, de 5 de novembro de 1992, que 
declarou que não havia mérito para a abertura de instrução contra os membros da Polícia Nacional do Peru 
que intervieram na \u201coperação\u201d, uma vez que se encontravam em ação a serviço e no cumprimento da lei, e 
foi arquivada de\ufb01 nitivamente a denúncia.110
106. Cf. boletim policial N° 121-04, de 26 de maio de 2004, e ampliado por Parte N° 468, de 28 de novembro de 2004, emitidos pela Polícia 
Nacional do Peru, Direção de Investigação Criminal (expediente de anexos ao escrito de contestação da demanda, tomo I, folhas 4.999 e 
5.247). 
107. Cf. sentença proferida pela Câmara Penal Especial da Corte Suprema de Justiça de Lima em 20 de abril de 1996 (expedientes de anexos 
da demanda, anexo 261, folhas 2.840, 2.851 e 2.860); Relatório Final da Comissão da Verdade e Reconciliação, CVR, \ufb01 rmado em 27 de agosto 
de 2003 na cidade de Lima, Peru, tomo VII, seção 2.68, As execuções extrajudiciais no presídio Canto Grande, p. 785 (expediente de anexos 
da demanda, anexo 6, correspondente a um disco compacto); e sentença proferida pela Câmara Nacional de Terrorismo da Corte Suprema de 
Justiça do Peru em 3 de fevereiro de 2004 (expediente de anexos da demanda, anexo 274, folhas 3.151 a 3.153). 
108. Cf. sentença proferida pela Câmara Nacional de Terrorismo da Corte Suprema de Justiça do Peru em 3 de fevereiro de 2004 (expediente 
de anexos da demanda, anexo 274, folhas 3.151 a 3.246).
109. Cf. sentença proferida pela Câmara Nacional de Terrorismo da Corte Suprema de Justiça do Peru em 3 de fevereiro de 2004 (expediente 
de anexos da demanda, anexo 274, folha 3.221).
110. Cf. Relatório Final da Comissão da Verdade e Reconciliação, CVR, \ufb01 rmado em 27 de agosto de 2003 na cidade de Lima, Peru, tomo VII, 
seção 2.68, As execuções extrajudiciais no presídio Canto Grande, p. 785 (expediente de anexos da demanda, anexo 6, correspondente a um 
disco compacto).
151
DIREITO À LIBERDADE PESSOAL - CASO DO PRESÍDIO MIGUEL CASTRO CASTRO VS. PERU
Processo perante o Segundo