A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
estocagem

Pré-visualização | Página 1 de 1

26/08/2016
1
A maioria das práticas laboratoriais envolve o manuseio de vidraria 
Composição química:
Vidro comum 70% de sílica, óxidos de Al, Na, K, Mg, Fe, etc.
Pouca resistência química, térmica e mecânica
Uso: armazenamento de reagentes e amostras, com
restrições
Vidro lab Borosilicato que é uma mistura sintética de óxidos
semelhantes ao vidro comum, porém com ca de 12% de
óxido de boro (B2O3);
Tolera mudanças bruscas de temperatura
Vidros não têm flexibilidade – cuidado na montagem de linhas: não tencionar!
Importante: manter alinhamento dos tubos de conexões e não apertar muito forte
Cont. segurança
1
Choques Térmicos em Vidrarias
O vidro tem coeficiente de dilatação definido, submetido
simultaneamente a duas temp muito diferentes entre si,
ficará sujeito a uma tensão no interior da parede que
provocará a ruptura.
Aquecimento de líquidos em Tubos de Ensaio e Chama
de Bico de Bunsen
Comum em lab; muito cuidado!
Aqueça brandamente com a boca do tubo em direção oposta ao operador,
deixando a chama apenas onde há líquido!
????????
- Espirro do líquido;
- quebra do tubo
Aquecimento de líquidos
Aquecimento em banho-maria é tranquila; pq?
Aquecimento seco: areia ou chapas de aquecimento Controlar a temperatura
Operações de evaporação?
Sempre em capela e 
acompanhamento constante, pq?
2
26/08/2016
2
Cont. segurança
3
Sistema Padrão de Indicação de Risco – Diamante de Hommel
"Diagrama de Hommel" ou "Diamante do Perigo"
4
26/08/2016
3
Sistema Padrão de Indicação de Risco – Diamante de Hommel
"Diagrama de Hommel" ou "Diamante do Perigo"
5
6
26/08/2016
4
7
Atitudes diante de um derramamento de produtos químicos
É obrigação de todos auxiliar no reparo ao dano causado, ou seja, as
pessoas devem se ajudar no combate a qualquer forma de acidente.
8
26/08/2016
5
?
Se....
Pesquisar...
9
10
26/08/2016
6
Imprimir ou guardar em local 
de fácil acesso!
11
Cuidados para evitar incêndio em Lab
12
26/08/2016
7
13
14
26/08/2016
8
15
Explosões espontâneas
Existem compostos que, mesmo sem serem
misturados a outros reagentes, podem explodir pela
ação do calor ou mesmo pelo impacto. Os mais
importantes:
Manipulação com cuidado extremo e nunca sozinho. Os
frascos destes reagentes devem ser guardados
separadamente, em local, seguro, arejado, longe de
fontes de calor e totalmente isentos de choque mecânico
16
26/08/2016
9
17
18
26/08/2016
10
19
20
26/08/2016
11
H2O
21
Extintor de Incêndio
Incêndio provocado por líquido inflamável, têm-se 3
componentes para levar em conta:
- quantidade de vapor do combustível, a do comburente no ar e
o agente que da início a combustão (calor, faísca ou chama);
Assim, temos que atuar sobre 1 destes componentes, o que norteia o
uso dos extintores.
De forma geral, a classificação dos incêndios de acordo com o material
que o causou:
Classe A – com materiais combustíveis: plásticos, madeira,
tecidos etc;
Classe B – com líquidos inflamáveis: alcoóis, gasolina ou
derivados do petróleo e solventes em geral;
Classe C – com equipamentos elétricos energizados;
Classe D – com materiais pirofóricos;
Classe E – materiais radioativos; 22
26/08/2016
12
Cada tipo de incêndio tem uma carga para o extintor específica
Água pressurizada – Classe A – age por resfriamento;
CO2 – Classe B e C – O CO2 recobre o material em chamas, formando uma
camada ou nuvem de gás carbônico, impedindo que o oxigênio do ar
alimente o fogo;
Pó químico – Classes B e C – a base de bicarbonato de sódio (NaHCO3) e
monofosfato de amônia (NH4H2PO4), são depositados sobre o material em
chamas;
Espuma mecânica – Classes A e B – forma uma película aquosa sobre a
superfície já apagada, impede a reiginição; Não pode ser usado em
incêndios da classe C;
23
Ler sempre os rótulos dos produtos químicos
com os quais vai trabalhar. Deste modo saberá
os cuidados que deves ter com esse produto.
Todas as atividades devem ser realizadas com 
o acompanhamento do professor. Para tal 
deves seguir atentamente todas as instruções.
Não provar, ingerir, cheirar ou tocar com as 
mãos em quaisquer substâncias químicas. Usar 
luvas sempre que se manusearem substâncias 
tóxicas ou corrosivas.
24
26/08/2016
13
No laboratório não podes comer nem beber.
Antes de iniciar uma atividade experimental, 
ler atentamente o protocolo experimental e, se 
tiver alguma dúvida, deve esclarecê-la antes 
de iniciar a atividade.
Efetuar todas as atividades e montagens no 
centro da mesa e nunca junto as bordas da 
bancada.
25
manter sempre a bancada limpa e organizada.
Depois de terminar uma atividade 
experimental deves limpar e arrumar todo o 
material utilizado.
Quando aquecer um tubo de ensaio deves 
incliná-lo ligeiramente e usar sempre uma 
pinça de madeira.
26
26/08/2016
14
Os tubos de ensaio devem ter apenas cerca de 
um terço do volume ocupado. Nunca deves 
encher na totalidade um tubo de ensaio.
Durante o aquecimento de um tubo de ensaio, 
nunca apontes a extremidade aberta do tubo 
para ti ou para um dos teus colegas, pois o 
produto que está a ser aquecido pode ser 
projetado e provocar queimaduras graves.
Todos os frascos contendo produtos químicos 
devem ter um rótulo que os identifique, bem 
como os cuidados a ter no seu manuseamento.
27
Não deves forçar a e rolha de um recipiente.
Quando procedes ao aquecimento de 
determinado produto químico, deves utilizar 
sempre material adequado.
Todas as atividades que libertem vapores 
perigosos devem ser realizadas na capela
28
26/08/2016
15
PVC (Policloreto de vinila)
LÁTEX
29
NEOPRENE (um elastômero polar)
NITRÍLICA (é uma associação do látex natural
com a nitrila)
30
26/08/2016
16
31
32
26/08/2016
17
33
34
26/08/2016
18
Classificação dos Agentes Químicos
35
36
26/08/2016
19
37
38
26/08/2016
20
39
40
26/08/2016
21
41
42
26/08/2016
22
43
44
26/08/2016
23
ESTOCAGEM
Critérios para armazenagem!
Produtos:
- voláteis;
- tóxicos;
- corrosivos;
- inflamáveis;
- explosivos e
- peroxidáveis
O local:
Amplo, ventilado,
exaustão, com duas
saídas, prateleiras
largas e seguras,
instalação elétrica a
prova de explosões
45
46
26/08/2016
24
Incompatibilidade... (xerox do livro)
Cuidados específicos:
-Peróxidos em éteres;
- Ácido perclórico com matéria orgânica;
- Metais alcalinos em solventes clorados;
- Ácido nítrico concentrado com etanol;
- Hidreto de Li e alumínio
Tempo de armazenagem de produtos peroxidáveis... (xerox do livro)
47
48
26/08/2016
25
Sólidos inflamáveis?
49
50
26/08/2016
26
51
52
26/08/2016
27
53
54
26/08/2016
28
55
56
26/08/2016
29
57
Produtos sensíveis a água
58
26/08/2016
30
59
60
26/08/2016
31
61
Agrupamentos:
62
26/08/2016
32
63
64
26/08/2016
33
65
66
26/08/2016
34
67
68