A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
349 pág.
Em Seis Dias   Porque 50 Cientistas Preferiram Acreditar na Criação   John F. Ashton

Pré-visualização | Página 30 de 50

complexa e bonita de objetos inter-relacionados 
que sabemos e vemos hoje. A atitude do meu supervisor da pesquisa foi: 
"Nós estamos aqui; portanto, temos de ter evoluído! ", e por suposição tudo 
evoluiu de um estado gasoso uniforme. 
Esta é certamente uma grande questão e para enfrentá-lo eu olhei para 
as fases iniciais deste processo deveria.Então, a pergunta que eu abordado 
foi: será que flutuações estatísticas nos modelos cosmológicos atualmente 
 116 
 
acredita-se que as representações realistas da estrutura cosmológica do uni-
verso crescer sob as leis gravitacionais da relatividade geral para o nível de 
tornar-se estatisticamente significativa? Equações linearizadas são adequa-
dos para o fundo espera flutuações de densidade aleatória. Se estas equa-
ções dizer que, para os modelos cosmológicos padrão, aleatórios (insignifi-
cantes) flutuações iniciais vai crescer ao longo do tempo cosmológico (medi-
do em bilhões de anos) para tornar-se estatisticamente significativa, altura 
em que as equações linearizadas quebrar e um tratamento matemático to-
talmente não-linear é necessária -então nós estabelecemos as bases para a 
teoria da evolução. 
Após cinco anos de pesquisa matemática pesada concentrada em um 
presente pergunta, a resposta veio: não. Na verdade, houve um crescimento 
nas flutuações iniciais, mas, mesmo com mais de 10 ou 20.000 milhões ano, 
as flutuações estatísticas iniciais na densidade ainda estavam no nível de 
flutuação que poderia ser esperado em razão estatísticos em um universo 
homogêneo. Pesquisas anteriores já haviam parecia indicar que flutuação 
estatística seria condensar rapidamente. No entanto, esses cálculos tinha 
sido feito no fundo de modelos cosmológicos irrealistas, ou seja, modelos que 
eram estáticas e em sua maioria não-relativística. Estes modelos estáticos 
não poderia ser justificada do ponto de vista da teoria física ou a partir de 
observações cosmológicas e que agora sabemos sobre o universo. 
Naturalmente, esse resultado foi uma grande decepção para os crentes 
fortes da teoria da evolução. Parecia óbvio que a gravidade faria esta tarefa 
simples necessária na base da teoria da evolução. O que estava contrariando 
a força natural da gravidade na condensação flutuações foi a expansão do 
próprio universo, que é também um produto das leis da gravitação. A reação 
normal para um resultado tão negativo é a busca de alternativas considera-
ções, além de gravidade, que poderiam estar envolvidos para gerar flutua-
ções significativas. Por exemplo, a termodinâmica, isto é, as flutuações na 
distribuição de calor e o fluxo de calor, poderia "auxiliar" gravidade para fa-
zer o seu trabalho. Outra idéia é chamar a interação entre os diferentes 
componentes de fluidos no modelo cosmológico: radiação, tipos de plasma e 
117 
 
poeira. Talvez o ponto de dissociação entre a radiação ea matéria é um estí-
mulo significativo o suficiente para acelerar o processo de formação protoga-
láxia. Um terceiro tipo de mecanismo é recorrer à turbulência para neutrali-
zar o efeito perturbador da expansão do universo sobre o processo de forma-
ção protogaláxia. 
Cada um desses mecanismos adicionais de apoio à formação de galá-
xias traz maior complexidade matemática para o problema. É fácil de manter 
a linha padrão da teoria da evolução que um universo homogêneo gasoso 
evoluiu para um universo galáctico hierarquicamente estruturada, invocan-
do mecanismos complexos como estes, para que a prova ainda é notável e 
deve permanecer assim por algum tempo, por causa da enormemente maior 
complexidade da matemática envolvida nas novas explicações. No entanto, 
as indicações são bastante claro que os efeitos do calor, transferência de 
energia entre os componentes do fluido, e a turbulência são perturbadoras 
para o crescimento das flutuações de densidade. 
Este é um exemplo de uma área de pesquisa de uma grande falha na 
explicação evolução a partir do qual a evolução nunca se recuperou. E ainda 
os livros ainda continuam a sair em números crescentes, dizendo que a ex-
plicação evolução é correta e incorporando a idéia de que, no início do uni-
verso, gases condensados para formar protogaláxias, que mais condensada 
em galáxias de estrelas e planetas, com o surgimento da vida. Não ouvimos 
falar de qualquer um desses apoiadores estar disposto a passar-se anos de 
suas vidas perseguindo a matemática complexos envolvidos na sua remen-
dada mas teorias não provadas? Alternativamente, eles estão dispostos a pa-
gar a outros para fazer este trabalho e se aproximar dos problemas objeti-
vamente, isto é, disposto a aceitar que a teoria física pode resultar em uma 
resposta negativa, o que indica que suas explicações modificados também 
estão errados? 
Infelizmente, os defensores da evolução agora parecem estar menos dis-
postos a apoiar ou perseguir essa pesquisa se. Como resultado, há poucos 
pesquisadores deixada no campo, com exceção da população a mudar de 
estudantes de pesquisa do último ano. Depois de toda a investigação até à 
 118 
 
data, ainda não somos capazes de explicar a origem das galáxias como falta 
de homogeneidade do universo a partir da perspectiva da evolução. Parece 
que estamos, de fato, para ser mais longe de uma explicação satisfatória das 
origens galácticas evolutivas do que éramos quando começamos a estudar o 
assunto, usando a teoria da física moderna. Como em um campo da ciência, 
portanto, em todos os outros, não somos capazes de explicar a origem das 
realidades belas e complexas deste mundo a partir de uma abordagem evo-
lucionista. 
O ônus da evolução é para explicar tudo, incluindo a matemática, a ló-
gica e os processos de pensamento envolvidos. Esta é uma carga que aumen-
ta em tamanho como do conhecimento continua a crescer. É um fardo que 
tira os nossos alicerces firmes para o pensamento ea explicação científi-
ca. Talvez a abordagem evolucionista está errado, então? 
A abordagem criacionista nos permite ter um mundo extremamente 
complexo e bonita no início, pronto para nós para explorar as suas maravi-
lhas cientificamente. Esta é a abordagem que nos coloca em uma base sóli-
da, e é por isso que eu acredito na criação, em vez de evolução. 
 
119 
 
bob hosken 
 
Bioquímica 
 
Meu primeiro ano na universidade foi um dos períodos mais difíceis e 
emocionantes da minha vida. De repente eu não era mais uma criança; Eu 
era independente, ter de interpretar o mundo para mim, planejar meu pró-
prio futuro e determinar os meus próprios valores da vida. Eu não tinha cer-
teza do que eu deveria estudar, e meu grupo de amigos do ensino médio se 
desintegrou como alguns amigos escolheu estudar artes, enquanto outros 
entraram em lei, odontologia, ou comércio. Enquanto eu tive muitas pales-
tras memoráveis no primeiro ano, alguns dos quais são mais esquecidos, foi 
a uma palestra sobre a glicólise eo ciclo de Krebs, que destacou-se, abrindo-
se para mim um novo mundo: as maravilhas de bioquímica e biologia mole-
cular. Achei as etapas metabólicas envolvidas na síntese e liberação de ener-
gia química através da fotossíntese e fosforilação oxidativa, absolutamente 
maravilhoso. Eu não poderia obter o suficiente dele, eu tinha de se tornar 
um bioquímico. 
 120 
 
Neste assunto também tivemos várias palestras sobre biologia evolutiva, 
e enquanto os conceitos eram interessantes, eles não me excita intelectual 
ou emocionalmente. Para mim, desvendar os segredos do metabolismo foi 
como abrir o livro da vida. Tinha que haver um designer para que este sis-
tema funcione, e para mim isso não foi acaso, mas a mão de Deus. 
Depois de se formar em química e bioquímica, comecei minha carreira