AULA DE NOÇÕES BÁSICAS EM CONTABILIDADE BÁSICA
179 pág.

AULA DE NOÇÕES BÁSICAS EM CONTABILIDADE BÁSICA


DisciplinaContabilidade Básica20.480 materiais476.670 seguidores
Pré-visualização45 páginas
a Empregados 
 a Provisão para Gratificação a Empregados 
 
 2. Pelo Pagamento 
 
 Diversos 
 a Caixa ou Bancos 
 Provisão para Gratificação a Empregados 
 Variações Monetárias Passivas 
 
10.7.3 Provisão para Férias de Empregados 
 
 A provisão de férias é constituída com base na remuneração mensal do empregado mais os encargos e 
tem a finalidade de evidenciar o montante real de despesas incorridas no período, de acordo com o regime de 
competência. 
 
! 
 
 
 Classificável no Passivo Circulante, o valor da provisão no encerramento do período (mensal ou anual), 
será determinado com base na remuneração mensal e no número de dias de férias a que já tiver direito na épo-
ca do balanço, podendo ser provisionado também: 
 
 a. Encargos Sociais (INSS, FGTS), cujo ônus cabe ao empregador; 
 b. Adicional de férias, ou seja, 1/3 da remuneração normal; 
 c. Período correspondente a dez dias de férias (abono a ser pago em espécie). 
 
10.7.3.1 Faltas Injustificadas 
 
 Caso o empregado tenha faltas injustificadas no período em que adquiriu o direito às férias, a legislação 
trabalhista prevê a redução do número de dias a serem gozados como férias, fato que acarretará mudanças no 
cálculo da provisão, conforme tabela e exemplos a seguir: 
 
 
Faltas Injustificadas 
No de Dias de Férias a Provisionar 
por ano por mês 
\u2013 até 5 faltas por ano 
\u2013 de 6 a 14 faltas por ano 
\u2013 de 15 a 23 faltas por ano 
\u2013 de 24 a 32 faltas por ano 
30 dias 
 24 dias 
 18 dias 
 12 dias 
2,5 dias 
2,0 dias 
1,5 dias 
1,0 dias 
 
 Exemplo 1: 
 
 O funcionário Ivo Lima trabalha na Cia ABC há dez meses, tendo no período 7 faltas injustificadas. Sa-
bendo-se que seu salário mensal é de R$ 270, o valor máximo a provisionar em 31 de dezembro do ano 5, com 
base nesses dados, será de: 
 
 Cálculos: 
 
 a. no de dias de férias que tem direito: 
 
 \u2013 por ano de trabalho: 24 dias 
 \u2013 por mês de trabalho: 2 dias 
 
 
 b. no total de dias de férias a provisionar em 31 de dezembro ao ano 5: 
 
 \u2013 10 meses x 2 dias = 20 dias 
 
 c. Salário do funcionário por dia: 
 
 \u2013 270 = R$ 9 
 30 dias 
 
 d. Valor total a provisionar: 
 
 20 dias a R$ 9,00 reais por dia 180 
 + Adicional de férias (1/3 de 180,00) 60 
 = Total a provisionar em 31 de dezembro do ano 5 240 
 
 Contabilização: 
 
 D \u2013 Despesas de Férias 
 C \u2013 Provisão para Férias 
 
! 
 
 C \u2013 Provisão para Férias 240 
 
10.7.4 Provisão para 13o Salário 
 
 Classificável no Passivo Circulante, poderá ser constituída a razão de 1/12 do valor do salário do mês 
completo. Poderá ser provisionada, também, a parcela dos encargos sociais (INSS, FGTS) incidente sobre o 
13o salário cujo ônus cabe ao empregador 
 
 Considera-se como mês completo (integral), para efeito do 13o salário, a fração igual ou superior a 15 
dias de trabalho, de acordo com a legislação em vigor 
 
 Obs.: O valor da provisão deverá ser reajustado sempre que ocorrerem alterações salariais ou pagamen-
tos, nos casos de demissão. 
 
 Contabilização: 
 
 1. Na constituição da provisão 
 
 Despesas com 13o Salário 
 a Provisão para 13o Salário 
 
 2. Pelo pagamento 
 
 Provisão para 13o Salário 
 a Caixa ou Bancos 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Em 31 de dezembro do ano 5 uma empresa possui direitos a receber, ou seja, créditos no valor de $ 
30.000,00. Estão inclusos neste valor : 
 
 \u2013 $ 2.000 correspondentes a créditos que não fazem parte do objeto de exploração da empresa; 
 \u2013 $ 1.000 corresponde à vendas de mercadorias para a SEFAZ/PE; 
 \u2013 $ 500 corresponde a vendas com reserva de domínio; 
 \u2013 $ 500 de créditos habilitados em falência; 
 \u2013 $ 1.000 de créditos de concordatários (proposta de pagamento de 80%) 
 \u2013 $ 200 de crédito com acionistas; 
 \u2013 $ 300 de créditos com controladas; 
 \u2013 $ 100 de créditos adquiridos com coobrigação; 
 \u2013 $ 200 de créditos cedidos sem coobrigação; 
 \u2013 $ 200 de créditos junto ao Bradesco S/A. 
 
 Sabe-se que o percentual médio de perdas registrado nos três últimos exercícios foi de 4%. Sabe-se 
também que no ano de 19X6, foram realizadas as seguintes operações: 
 
! 
 
 
 \u2013 A empresa Canção Ltda. havia falido, e portanto não pagaria seu débito, que era uma duplicata no 
valor de $ 200,00; 
 
 \u2013 A empresa ABC S/A pagou 15.000,00, que foram creditados em sua conta, cujo saldo devedor era de 
$16.000,00. Os seus negócios não iam bem e a cobrança do restante da dívida foi considerada total-
mente impraticável, incobrável; 
 
 \u2013 Um débito, no valor de $ 500,00, anteriormente baixado como incobrável, foi recuperado. 
 
 Pede-se: 
 
 1. Constitua e contabilize a PDD para o ano 6; 
 
 2. Efetue os lançamentos das operações acima descritas; 
 
 3. Se ao final do exercício houver saldo remanescente na conta de PDD efetuar a sua reversão. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
001. Todos os enunciados abaixo definem provisões, exceto: 
 
 a. parcelas do patrimônio líquido correspondentes a valores recebidos dos sócios ou de terceiros que 
não representam aumento de capital 
 
 b. reduções do ativo ou acréscimos de exigibilidades que reduzem o patrimônio liquido, cujos valores 
não são ainda totalmente definidos 
 
 c. expectativas de perdas de ativos ou estimativas de valores a desembolsar derivados de fatos gerado-
res contábeis já ocorridos 
 
 d. perdas economicamente incorridas, mas não obrigatoriamente liquidas e certas, que tenham seus 
valores já aproximadamente definidos. 
 
002. Marque a alternativa correta: 
 
 
! 
 
 a. o valor de mercado, pare os estoques de mercadorias, corresponde ao preço liquido de realização 
mediante venda no mercado, deduzidos os impostos e demais despesas necessárias pare a venda e 
a margem de lucro 
 
 b. quando o preço de custo das mercadorias e major que o valor de mercado, a empresa devera deduzir, 
do valor dos bens, uma provisão pare ajustar o custo ao valor de mercado 
 
 c. o Regulamento do Imposto de Renda admite como custo ou despesa operacional a provisão pare 
ajuste de custo de bens do ativo (art. 2229. Podem, assim, ser dedutíveis as despesas de constituição 
da Provisão pare Ajuste de Estoques e de Títulos 
 
 d. todas as afirmativas estão corretas 
 
003. Para fins de avaliação do ativo, considera-se valor de mercado, para os bens em almoxarifado e para as 
matérias-primas, o: 
 
 a. preço pelo qual possam ser repostos, mediante compra no mercado 
 b. preço liquido de realização mediante venda no mercado, deduzidos os impostos e demais despesas 
necessárias pare a comercialização e a margem de lucro 
 c. valor liquido pelo qual possam ser alienados a terceiros 
 d. preço pelo qual tenham sido adquiridos, corrigido monetariamente, e deduzida a provisão para perda 
provável na realização 
 
004. Verificou-se, no final do exercício social, que as ações adquiridas no mercado de capitais, por uma de-
terminada entidade, não classificadas no balanço como investimentos (permanente) caíram de preço a 
ponto de o custo de aquisição ser maior que o de mercado. O lançamento que retifica a conta é. 
 
 a. Títulos e Valores Mobiliários \u2013 Ações 
 a Provisão pare Ajuste de Preço de Ações 
 
 b. Despesas Operacionais Provisionadas 
 a Lucros do Exercício 
 
 c. Despesas Operacionais Provisionadas 
 a Provisão pare Ajuste de Títulos Mobiliários 
 
 d. Despesas Financeiras 
 a Títulos e Valores Mobiliários \u2013 Ações 
 
 e. Despesas Pagas Antecipadamente 
 a Provisão p/Ajuste de Títulos Mobiliários 
 
005. Os estoques, quanto ao valor estabelecido na legislação brasileira para mercadorias, produtos destinados 
a venda e matérias-primas, devem ser avaliados: 
 
 a. UEPS 
 b. custo de aquisição mais despesas com transporte 
 c. custo de aquisição menos