TEORIA GERAL DO PROCESSO PENAL
15 pág.

TEORIA GERAL DO PROCESSO PENAL


DisciplinaDireito Processual Penal I18.660 materiais138.261 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Civil. Art. 142, §4º, CF
 É diferente de polícia administrativa.
 (militar -> fardada/preventiva/ostensiva)
2) Inquisitório
* Art. 14, CPP.
3) Valor probante relativo
* Art. 155, CPP.
4) Dispensado
- Desde que a parte que irá iniciar o IPL, já tenha... autoria de materialidade.
5) Independe da ação penal (não é sujeito à nulidade)
6) Procedimento necessariamente escrito:
* Art. 9°, CPP;
* Tudo vai ter que ser reduzido a escrito.
7) Oficiosidade
* De ofício pela polícia judiciária.
8) Oficialidade
* Órgão oficial -> Polícia Judiciária.
9) Discricionariedade
* A autoridade policial decide quais diligências vai tomar.
10) Sigilo
* art. 20, CPP;
* Não vale para o investigado e seu defensor -> súmula vinculante n.° 14/STF. 
QUESTÕES
68 (MPEPR). Sobre denúncia e ação penal, assinale a alternativa incorreta:
a) É inepta a inicial acusatória que não traz de maneira clara se a conduta do acusado foi a título de coautoria ou de participação, bem como se traz narrativa da ação, em tese delituosa, de forma genérica ou de maneira alternativa;
b) Conforme a regra geral, estando o indiciado preso, o prazo para oferecimento da denúncia é de 5 (cinco) dias a contar do recebimento dos autos pelo Ministério Público, excluindo-se o dia do início e incluindo-se o dia do seu término;
c) O aditamento à denúncia se presta a incluir novos fatos e novos autores até a sentença, se não incidente a prescrição, bem como para suprir a errônea capitulação jurídica do crime definida pelo Ministério Público, que neste último caso se faz por meio de mutatio libelli;
d) O trânsito em julgado da decisão que rejeitou a denúncia por falta de representação, em ação penal pública condicionada, não obsta oferecimento de nova peça acusatória acompanhada da manifestação formal do ofendido em processar o autor do fato;
e) É concorrente a legitimidade do ofendido, mediante queixa, e do Ministério Público, condicionada à representação do ofendido, para ação penal por crime contra a honra de servidor público em razão do exercício de suas funções.
96. (TJRS 2013) Assinale a alternativa correta acerca da ação penal. 
a) Será admitida ação penal privada nos crimes de ação penal pública, se esta não for intentada no prazo legal, cabendo ao Ministério Público aditar a queixa, repudiá-la e oferecer denúncia substitutiva, intervir em todos os termos do processo, fornecer elementos de prova, interpor recurso e, a todo tempo, no caso de negligência do querelante, retomar a ação como parte principal. 
b) O Ministério Público poderá desistir da ação penal. 
c) A representação será retratável em qualquer fase do procedimento. 
d) Nas ações penais privadas, o perdão concedido a um dos querelados não se estenderá aos demais. 
69. (MPEPR) Sobre procedimento, é correto afirmar: 
a) No procedimento ordinário, o juiz poderá substituir as alegações orais das partes por memoriais, somente se há complexidade do caso penal e número elevado de acusados;
b) No procedimento comum, o rito será sumário quando tiver por objeto crime cuja sanção máxima cominada seja igual ou inferior a 4 (quatro) anos de pena privativa de liberdade;
c) No rito da Lei nº 9.099/95 não se prevê defesa escrita, sendo que após o recebimento da denúncia em audiência, cabe ao advogado do autor do fato apresentar defesa oral;
d) Não estatuindo a lei antidrogas nenhuma medida cautelar de caráter pessoal, as medidas do Código de Processo Penal aplicam-se subsidiariamente, por expressa previsão da lei especial;
e) Pelo rito ordinário do CPP, se após a defesa escrita o juiz constata que, pela pena máxima cominada ao delito imputado na denúncia incide a prescrição, absolverá sumariamente o réu.
70. (MPEPR) Sobre inquérito policial, é correto afirmar:
 
a) Quando o delegado de polícia toma conhecimento de infração de ação penal pública, por meio de notícia da imprensa, tem-se a notícia crime de cognição mediata; 
b) Em crime de ação penal privada exclusiva, o inquérito policial é indispensável para que o ofendido apresente queixa em juízo, pois é vedada a investigação criminal particular;
c) Elementos de prova colhidos por autoridade policial sem atribuição territorial acarretam nulidade da ação penal respectiva;
d) Um elemento probatório do inquérito policial, ainda que corroborado por outras provas produzidas no contraditório judicial, não pode fundamentar a convicção do juiz;
e) O inquérito policial é procedimento de natureza administrativa, tendo como características a oficialidade, inquisitoriedade, indisponibilidade e discricionariedade.
49.(FCC/2007/ TRT 2ª Região) Decretada a prisão preventiva do réu, se ele estiver no território nacional, em lugar diverso ao da jurisdição do juiz que a decretou,
(A) o oficial de justiça da comarca por onde corre o processo se deslocará até o local onde o réu se encontra para prendê-lo.
(B) será expedido ofício para que o juiz do local onde ele se encontra expeça mandado de prisão.
(C) o processo ficará parado aguardando o retorno do réu.
(D) será decretada à revelia do réu.
(E) será deprecada a sua prisão
49. (TRT PB) O juiz não poderá exercer jurisdição no processo
(A) se seu ascendente ou descendente estiver respondendo a processo por fato análogo, sobre cujo caráter criminoso haja controvérsia.
(B) em que seu parente consangüíneo em linha reta de quarto grau for parte ou diretamente interessado no feito.
(C) em que for amigo íntimo, bem como credor ou devedor de qualquer das partes.
(D) se seu cônjuge estiver respondendo a processo por fato análogo, sobre cujo caráter criminoso haja controvérsia.
(E) em que tiver funcionado parente afim em linha colateral de terceiro grau como órgão do Ministério
Questão 35(FUNCAB/2005) A respeito da ação penal é correto afirmar:
A) Na ação penal pública condicionada à representação, o ofendido poderá retratá-la a qualquer tempo, desde que antes da sentença.
B) Na ação penal privada, o ofendido apresentará queixa-crime ao Ministério Público, a quem caberá apresentar a denúncia em Juízo.
C) O direito de representação, titularizado pelo ofendido nas ações penais públicas condicionadas, é personalíssimo, portanto impassível de transmissão.
D) A queixa, ainda quando a ação penal for privativa do ofendido, poderá ser aditada pelo Ministério Público, a quem caberá intervir em todos os termos subsequentes do processo.
E) A renúncia ao exercício do direito de queixa, em relação a um dos autores do crime, deve ser interpretada restritivamente, não se estendendo, portanto, aos demais.
33. (FUNCAB/2010). São princípios que regem o processo penal brasileiro, EXCETO:
A) Ampla defesa.
B) Duração razoável do processo.
C) Juiz natural.
D) Oralidade.
E) Sigilo.
35.(FUNCAB/2010) . Com relação às regras que disciplinam o Inquérito Policial no Código de Processo Penal, marque a alternativa correta.
A) Nos crimes de ação penal pública condicionada à representação, o inquérito policial será iniciado de ofício ou mediante requisição da autoridade judiciária.
B) Do despacho da autoridade policial que indeferir o requerimento de abertura de inquérito policial, não caberá recurso.
C) O inquérito policial deverá terminar no prazo de dez dias se o indiciado estiver preso em flagrante ou preventivamente.
D) O inquérito policial é indispensável para a deflagração da ação penal.
E) A autoridade policial, convencendo-se da atipicidade da conduta, poderá determinar o arquivamento do inquérito.
87 (FCC/2013). Com relação ao inquérito policial, é correto afirmar que:
(A) poderá ser iniciado de ofício, por ordem da autoridade policial, ou mediante requisição da autoridade judiciária ou de membro do Ministério Público, ou, ainda,
Li
Li fez um comentário
muito obrigada, Mariana! <3
0 aprovações
fernandito
fernandito fez um comentário
faltou o gabarito das questões
3 aprovações
Carregar mais