A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
PROVA SIMULADO DE ALFABETIZAÇÃO NOTA 100

Pré-visualização | Página 1 de 4

Disciplina(s):
PRÁTICA ALFABETIZADORA
Data de início:	08/10/2016 10:31
Prazo máximo entrega:	08/10/2016 11:31
Data de entrega:	08/10/2016 10:36
Questão 1/10
Leia o fragmento de texto a seguir:
“[...] a significativa produção teórica já acumulada afirmando a importância da brincadeira na constituição dos processos de desenvolvimento e de aprendizagem não foi capaz de modificar as ideias e práticas que reduzem o brincar a uma atividade à parte, paralela, de menor importância no contexto da formação escolar da criança”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em:
http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/ensifund9anobasefinal.pdf
De acordo com a videoaula da prática formativa alfabetizadora e do texto-base O BRINCAR COMO ATIVIDADE PRINCIPAL E ORGANIZATIVA DO TRABALHO PEDAGÓGICO, por que O brincar é considerado elemento fundamental no binômio educar e cuidar na Educação Infantil, compreendido como forma organizativa do trabalho pedagógico?
Marque a assertiva correta:
	A	
A brincadeira é uma atividade acessória no processo de ensinar que às vezes contribui para que a criança aprenda a se relacionar; aprenda regras, limites; se comunicar se expressar, conhecer seus limites e possibilidades
	B	É uma das formas principais que a criança dispõe nesta fase de sua vida para aprender sobre os objetos que estão a sua volta, sobre as pessoas, sobre si própria, sobre os elementos culturais, sociais e naturais.
Você acertou!
O brincar é elemento fundamental no binômio educar e cuidar, compreendido como forma organizativa do trabalho pedagógico, visto que, é uma das formas principais que a criança dispõe nesta fase de sua vida para aprender sobre os objetos que estão a sua volta, sobre as pessoas, sobre si própria, sobre os elementos culturais, sociais e naturais (Texto-base, p.1).
	C	
A brincadeira é uma atividade caracteristicamente da vida adulta, pois a criança já nasce sabendo brincar, tem como referência sua experiência que adquiriu com os objetos e símbolos humanos significados pela transmissão do outro.
	D	
A forma e a intensidade de apropriar-se da brincadeira não está diretamente associadas ao meio e às relações vivenciadas pela criança, apenas é natural e sem mediação.
	E	
É uma das formas secundárias que a criança dispõe nesta fase de sua vida para assimilar sobre os objetos que estão a sua volta, sobre as pessoas, sobre si própria, sobre os elementos culturais, sociais e naturais.
Questão 2/10
Considere o seguinte extrato de texto:
“[...] o brincar é uma atividade humana criadora, na qual imaginação, fantasia e realidade interagem na produção de novas possibilidades de interpretação, de expressão e de ação pelas crianças, assim como de novas formas de construir relações sociais com outros sujeitos, crianças e adultos”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em:
http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/ensifund9anobasefinal.pdf
De acordo com a videoaula da prática formativa alfabetizadora e do texto-base O BRINCAR COMO ATIVIDADE PRINCIPAL E ORGANIZATIVA DO TRABALHO PEDAGÓGICO, analise as sentenças, assinalando V para as afirmativas verdadeiras e F para as afirmativas falsas:
I ( ) A forma e a intensidade da criança apropriar-se da brincadeira estão diretamente associadas ao meio e às relações vivenciadas por ela.
II. ( ) A brincadeira é natural, pois ela se constrói desde o nascimento, sem mediação e não pressupõe uma aprendizagem social. A brincadeira é inata.
III. ( ) A brincadeira na Educação Infantil contribui significativamente para a superação das funções elementares, desempenhando função essencial para todo o processo de aprendizagem e desenvolvimento da criança.
Agora, marque a sequência correta:
	A	V – V – F
	B	V – V – V
	C	F – V – F
	D	F – F – F
	E	V – F – V
Você acertou!
Alternativa I é verdadeira: A forma e a intensidade da criança apropriar-se da brincadeira estão diretamente associadas ao meio e às relações vivenciadas por ela. ( Texto Base – p.1)
Alternativa II é incorreta: Não há uma brincadeira natural, pois ela se constrói nas relações interpessoais e supõe uma aprendizagem social. A brincadeira não é inata.
A alternativa III é correta: A brincadeira na Educação Infantil contribui significativamente para a superação das funções elementares, desempenhando função essencial para todo o processo de aprendizagem e desenvolvimento da criança.
Questão 3/10
Leia a citação a seguir:
“A brincadeira não é algo já dado na vida do ser humano, ou seja, aprende-se a brincar, desde cedo, nas relações que os sujeitos estabelecem com os outros e com a cultura”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em:
http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/ensifund9anobasefinal.pdf
De acordo com os conhecimentos adquiridos na prática formativa da videoaula e no texto-base O BRINCAR COMO ATIVIDADE PRINCIPAL E ORGANIZATIVA DO TRABALHO PEDAGÓGICO, o imitar não é mera cópia de um modelo, mas reconstrução individual daquilo que é observado nos outros. Essa reconstrução é para a criança, a criação de algo novo a partir do que ela observa no outro. Portanto, a atividade imitativa pode ser considerada de em qual perspectiva?
Assinale a alternativa correta:
	A	
A processo mecânico, não é considerada uma oportunidade da criança realizar ações que estão além de suas próprias capacidades, o que não contribui para sua aprendizagem e desenvolvimento. Não é possivel possível a imitação de ações que estão dentro da zona de desenvolvimento proximal da criançaA processo mecânico, não 
	B	Não é processo mecânico, mas sim uma oportunidade da criança realizar ações que estão além de suas próprias capacidades, o que contribui para sua aprendizagem e desenvolvimento. Só é possível a imitação de ações que estão dentro da zona de desenvolvimento proximal da criança.
Você acertou!
Imitar não é mera cópia de um modelo, mas reconstrução individual daquilo que é observado nos outros. Essa reconstrução é para a criança, a criação de algo novo a partir do que ela observa no outro. Portanto, a atividade imitativa não é processo mecânico, mas sim uma oportunidade da criança realizar ações que estão além de suas próprias capacidades, o que contribui para sua aprendizagem e desenvolvimento. Só é possível a imitação de ações que estão dentro da zona de desenvolvimento proximal da criança. (Texto-base – p.2)
	C	
A imitação não é uma forma de ensino-aprendizagem que permite a elaboração de uma função psicológica no nível interpsíquico (isto é, em atividades individuais, sociais) para que mais tarde essa função possa ser socializada como atividade intrapsicológica (isto é, interna ao próprio indivíduo). 
	D	
A imitação é uma assimilação de comportamentos intrínsecos e não é considerada forma de ensino-aprendizagem, pois não permite a elaboração de funções psicológicas no nível interpsíquico e intrapsicológica.
	E	
A imitação uma forma de automática e processual que permite a elaboração de uma função psicológica no nível interpsíquico (isto é, em atividades individuais, sociais) para que mais tarde essa função possa ser socializada como atividade intrapsicológica (isto é, interna ao próprio indivíduo). 
Questão 4/10
Considere o fragmento de texto a seguir:
“[...] na abordagem histórico-cultural, brincar é satisfazer necessidades com a realização de desejos que não poderiam ser imediatamente satisfeitos. [...] De acordo com essa teoria, quando as crianças mais novas brincam, elas utilizam muito a situação imaginária, a imaginação está presente com força, enquanto as regras ficam mais ocultas, mas não deixam de existir”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em:
http://www.pucpr.br/eventos/educere/educere2009/anais/pdf/2693_1263.pdf
Considerando o texto-dado, os conteúdos abordados na videoaula e no texto-base O BRINCAR COMO ATIVIDADE PRINCIPAL E ORGANIZATIVA