Aerodinâmica - Aula 3
49 pág.

Aerodinâmica - Aula 3


DisciplinaAerodinâmica e Cargas12 materiais562 seguidores
Pré-visualização1 página
1
FORÇAS EM UMA AERONAVE
2
FORÇAS EM UMA AERONAVE
3
FORÇAS EM UMA AERONAVE
4
SUSTENTAÇÃO & ARRASTO
Forças Dinâmicas em Fluidos são resultado de 
Forças de Pressão e Forças Viscosas agindo 
na superfície do corpo.
Arrasto: Componente Paralela na direção do 
escoamento.
Sustentação: Componente normal à direção do 
escoamento.
5
SUSTENTAÇÃO & ARRASTO
6
SUSTENTAÇÃO & ARRASTO
7
SUSTENTAÇÃO & ARRASTO
A Sustentação e o Arrasto podem ser determinados 
integrando a as tensões de pressão e de tensão de 
cisalhamento.
8
SUSTENTAÇÃO & ARRASTO
Sustentação e Arrasto também são função da massa 
específica e velocidade 
A área (A) utilizada para o cálculo do Cd é a área frontal do 
corpo (área de seção máxima) e para o Cl é a área de planta 
do corpo.
9
SUSTENTAÇÃO & ARRASTO
Para asas finitas CL e CD podem variar ao longo da 
envergadura. Nestes casos, um CL,x e CD,x local são 
integrados ao longo da envergadura para a obtenção da 
Sustentação e Arrasto total. 
CL,x
CD,x
10
COEFICIENTE DE PRESSÃO
11
Cz
Cx
COEFICIENTE DE PRESSÃO
12
COEFICIENTE DE PRESSÃO
13
COEFICIENTE DE PRESSÃO
14
COEFICIENTE DE PRESSÃO
15
16
17
ARRASTO
A Força de Arrasto Total é composta de 
diferentes tipos de arrasto. Basicamente, 
existem dois tipo:
1 Arrasto Parasita
2 Arrasto Induzido
18
Arrasto produzido pela forma da aeronave, 
material, etc.
Três tipos gerais:
1 Arrasto de Atrito
2 Arrasto de Forma
3 Arrasto de Interferência
ARRASTO PARASITA
19
TIPOS DE ARRASTO PARASITA
ARRASTO DE ATRITO: Produzido pela rugosidade 
superficial de toda a aeronave
20
21
ARRASTO DE ATRITO
22
TIPOS DE ARRASTO PARASITA
ARRASTO DE FORMA: Associado com o formato geral do corpo
Formação de esteira de baixa pressão atrás dos corpos
23
ARRASTO DE FORMA
24
ARRASTO DE FORMA
25
ARRASTO DE FORMA
26
27
ARRASTO DE FORMA
28
29
30
31
TIPOS DE ARRASTO PARASITA
ARRASTO DE INTERFERÊNCIA: Produzido em uniões de 
elementos, antenas, entradas de ar, etc.
32
ARRASTO DE INTERFERÊNCIA
33
ARRASTO INDUZIDO
ARRASTO associado com a produção de SUSTENTAÇÃO
34
ARRASTO INDUZIDO
Coeficiente de eficiência de Oswald, e = 0,85 para asas sem afilamento como sugerido 
por Raymer
35
ARRASTO INDUZIDO
36
ARRASTO INDUZIDO
37
38
FATORES QUE AFETAM A SUSTENTAÇÃO
VARIAÇÃO DO ÂNGULO DE ATAQUE
39
FATORES QUE AFETAM A SUSTENTAÇÃO
40
FATORES QUE AFETAM A SUSTENTAÇÃO
41
DISPOSITIVOS HIPERSUSTENTADORES
FATORES QUE AFETAM A SUSTENTAÇÃO
42
TIPO DE ASA
FATORES QUE AFETAM A SUSTENTAÇÃO
43
STALL
44
ÂNGULO DE ATAQUE AUMENTANDO
STALL
45
STALL
46
STALLSTALL
47
STALLSTALL
48
STALLSTALL
49
STALL DE ASAS \u2013 Processo Desejável
	Slide 1
	Slide 2
	Slide 3
	Slide 4
	Slide 5
	Slide 6
	Slide 7
	Slide 8
	Slide 9
	Slide 10
	Slide 11
	Slide 12
	Slide 13
	Slide 14
	Slide 15
	Slide 16
	Slide 17
	Slide 18
	Slide 19
	Slide 20
	Slide 21
	Slide 22
	Slide 23
	Slide 24
	Slide 25
	Slide 26
	Slide 27
	Slide 28
	Slide 29
	Slide 30
	Slide 31
	Slide 32
	Slide 33
	Slide 34
	Slide 35
	Slide 36
	Slide 37
	Slide 38
	Slide 39
	Slide 40
	Slide 41
	Slide 42
	Slide 43
	Slide 44
	Slide 45
	Slide 46
	Slide 47
	Slide 48
	Slide 49