Estudo Disciplinar   Bases Constitucionais da Administração Pública
43 pág.

Estudo Disciplinar Bases Constitucionais da Administração Pública


DisciplinaDireito Administrativo I53.410 materiais981.100 seguidores
Pré-visualização13 páginas
CONTEÚDO/MÓDULO 1- EXERCÍCIOS \u2013 DISCIPLINA 
ONLINE
A Constituição Federal prevê expressamente como princípios da Administração Pública:
A ) Impessoalidade, moralidade, publicidade e supremacia do interesse público.
B ) Moralidade, publicidade, supremacia do interesse público e legalidade.
C )Publicidade, supremacia do interesse público, legalidade, impessoalidade e eficiência.
D ) Legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.
E ) Razoabilidade, legalidade, impessoalidade e moralidade.
Os Princípios da Administração Pública expressos na Constituição Federal são aqueles do 
Art.37, caput, quais sejam, Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência. 
Lembrando que o Princípio da Eficiência foi incluído no caput do Art.37, através da EC nº19 de 
1998 que busca dar celeridade, eficiência e rendimento à máquina administrativa na 
perseguição de satisfazer os interesses dos administrados. 
Assinale o princípio revelado na seguinte afirmativa: Enquanto no direito privado é lícito 
fazer tudo que a lei não proíbe, na Administração Pública só é permitido fazer o que a lei 
autoriza.
A ) Proporcionalidade.
B ) Legalidade.
C ) Razoabilidade.
D ) Supremacia do interesse público.
E ) Finalidade.
Em cumprimento ao princípio da Legalidade da Administração Pública, a atividade e atuação 
administrativa deve estar calcada sempre nos termos da Lei. Nos dizeres de Hely Lopes 
Meirelles:
"Enquanto na administração particular é lícito fazer tudo que a lei não
proíbe, na Administração Pública só é permitido fazer o que a lei 
autoriza." (grifamos) 
 Sendo assim, a atuação da Administração pública é orientada pela exigência da lei.
Quando a administração pública só faz o que a lei permite, está submetendo-se ao princípio:
 A ) da anterioridade
B ) da impessoalidade
C ) da legalidade
D ) da especialidade
E ) n.d.a
"Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei". 
(Grifo meu). 
Essa é a exata dicção do Art. 5º, II da Lei Maior. O que se extrai desse dispositivo constitucional 
é um comando de caráter geral e abstrato, a partir do qual se conclui que somente a Lei poderá
criar direitos, deveres e vedações. Esta é uma garantia constitucional, que tem, dentre outras 
finalidades, o de assegurar a liberdade individual, reservando à Lei o poder de criar direitos, 
deveres e obrigações. Protegendo desse modo os indivíduos contra os arbítrios que possam vir 
a ser cometidos pelo Estado ou até mesmo por particulares. 
Esse comando Constitucional é, pois, a base do princípio da Legalidade. A par disso, a CF 
expressamente dispõe no Art.37 sobre a legalidade em matéria administrativa, consagrando 
que: 
Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos 
Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios 
obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, 
publicidade e eficiência e, também, ao seguinte: (...) (grifo meu).
Quando a administração pública divulga amplamente os atos praticados, está desta forma 
atendendo ao princípio:
A ) da anterioridade
B ) da impessoalidade
C ) da legalidade
D ) da publicidade
E ) n.d.a
O princípio da Publicidade obriga o Administrador a dar publicidade a todos os atos por ele 
praticado, salvo as hipóteses legais em que o sigilo deverá ser assegurado. Destarte, os atos 
praticados pela Administração Pública devem ser levados ao conhecimento público para que 
possam surtir seus efeitos. Esse princípio visa a tornar efetiva a garantia de que todos poderão 
acompanhar e fiscalizar a atuação administrativa, bem como seus gastos e o uso da "res 
publica" a fim de tornar transparente e cristalina a atuação do Ente público.
CONTEÚDO/MÓDULO 2- EXERCÍCIOS \u2013 DISCIPLINA 
ONLINE 
Acerca do sistema administrativo brasileiro, é correto afirmar que: 
A ) Adota-se o sistema de jurisdição mediante o contencioso administrativo, excludente da 
atuação judicial.
B) O sistema de jurisdição dúplice, vigente no Brasil, permite a simultaneidade da atuação do 
contencioso administrativo e atuação judicial.
C ) Embora existente decisão administrativa sobre determinado tema, esta é passível de 
apreciação judicial.
D) As decisões administrativas não estão sujeitas a reexame recursal, devendo ser revistas pela 
via judicial.
E) Baseia-se no sistema administrativo jurisdicional, em vigor no Brasil, no sistema francês.
Sim, porque a Administração Pública não é contenciosa, ou seja, não realiza coisa julgada. De 
outra sorte, os atos administrativos podem violar algum direito protegido no ordenamento 
jurídico e, desse modo, ensejará a atuação do Poder Judiciário, vigorando assim, o princípio da 
Inafastabilidade de Jurisdição. Senão, vejamos: 
Art. 5º, XXXV - a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário lesão ou ameaça a direito;
Esse princípio é um dos mais importantes do ordenamento jurídico o qual a administração 
pública também se obriga a observar.
Em seu sentido subjetivo, o estudo da Administração Pública abrange:
A) a atividade administrativa;
B) o poder de polícia administrativa;
C) as entidades e os órgãos que exercem a função administrativa;
D) o serviço público;
E) a intervenção do Estado nas atividades privadas.
Em seu sentido subjetivo, formal ou orgânico a Administração Pública equivale às 
pessoas, órgãos e agentes públicos que agem em nome do Estado e perseguem o 
interesse público.
O Direito Administrativo destaca que o Estado é constituído por três elementos originários e 
indissociáveis, que são:
A) Povo, nação e governabilidade.
B) Povo, território e Estado.
C) Povo, território e governo soberano.
D) Povo, soberania e Estado.
E) governo soberano, organização do Estado e atos administrativos.
O Estado é uma pessoa jurídica de direito Público interno composta pelos elementos 
indissociáveis e originários, quais sejam, povo, território e governo soberano. Tais elementos 
formam a noção de Estado independente, o POVO é o elemento humano que são as pessoas 
submetidas à ordem jurídica interna existente em determinada nação. O TERRITÓRIO é espaço 
físico, o elemento material pertencente ao Estado, aonde este exerce sua soberania. É dizer: o 
espaço geográfico onde determinada nação exerce sua soberania, formado pela superfície do 
solo, seu mar territorial e seu espaço aéreo. GOVERNO é a organização sob a qual se funda o 
exercício do poder político, a SOBERANIA está ligada à noção de que as DECISÕES tomadas 
internamente por determinada NAÇÃO não se submetem à apreciação de poderes ou forças 
externas. Em suma, a forma com que determinada nação exerce seu poder e se organiza 
juridicamente não está sujeita ao controle externo, obviamente que nos limites da lei e desde 
que não represente ameaça a outros países ou incorra em crime que enseja repressão 
internacional.
Se o Direito Administrativo for conceituado como:
I. O sistema dos princípios jurídicos que regulam a atividade do Estado para o cumprimento 
de seus fins.
II. O conjunto de normas que regem as relações entre a Administração e os administrados.
III. O conjunto de princípios que regem a Administração Pública.
Seu fundamento repousa nos critérios denominados, respectivamente.
A )das relações jurídicas, da administração pública e da atividade jurídica ou social do Estado;
B ) negativo ou residual, da atividade jurídica ou social do Estado e teleológico;
C ) do serviço público, do Poder Executivo e residual ou negativo.
D ) da Administração Pública, do serviço público e do Poder Executivo.
E ) teleológico, das relações jurídicas e da administração pública.
Pelo critério Teleológico, adotado por doutrinadores como Orlando, José Gascon, Arnaldo de 
Valles dentre outros, o Direito Administrativo seria "... o sistema dos princípios jurídicos
Leonardo
Leonardo fez um comentário
A resposta da questão 7 do Módulo 7 está incorreta...A resposta correta é a D (Rescisão Amigável). Falta também a resposta de um dos execícios deste mesmo módulo...Abs
1 aprovações
Gabriela
Gabriela fez um comentário
conteúdo ótimo, me ajudou muito! obrigada.
0 aprovações
cynthia
cynthia fez um comentário
obrigada
1 aprovações
Félix
Félix fez um comentário
Muito Obrigago.
0 aprovações
Hárlen
Hárlen fez um comentário
Muito obrigado, conteúdo extremamente relevante e didático!
0 aprovações
Carregar mais