joined_document_7
129 pág.

joined_document_7


DisciplinaInteligência Empresarial1.094 materiais3.920 seguidores
Pré-visualização32 páginas
inclui o entendimento do problema, o teste de viabilidade das soluções e a construção de um modelo testado e 
validado. 
 Modelagem; Conceituação do problema; Abstração em formas quantitativas e/ou qualitativas 
 Suporte Computacional; Modelos Estatísticos, Redes Neurais, Lógica Fuzzy, Algoritmos Genéticos, Opções Reais 
EIS, ERP, SCM, CRM, ES, GDSS, SAD 
Etapa: Escolha 
 Esta etapa envolve avaliação e recomendação de um determindo rumo de ação traçado na fase anterior. È 
importante salientar que o limite entre as etapas (ou fases ) de Projeto e Escolha é, muitas vezes, impreciso. 
 Ex: pode-se gerar novas alternativas enquanto se avalia as existentes. 
 Solução para o modelo: conjunto específico de valores das variáveis de decisão para a alternativa selecionada O 
problema é considerado resolvido somente depois que a solução recomendada é implementada com sucesso. 
 Suporte Computacional; Modelos Estatísticos, Redes Neurais, Lógica Fuzzy, Algoritmos Genéticos, Opções Reais, 
EIS, ERP, SCM, CRM, ES, GDSS, SAD 
Etapa: Implementação da Solução (Revisão) 
A última etapa refere-se à fase em que se faz a avaliação das solução escolhida, bem como os rumo e condições que 
levaram a tal decisão. Nesta fase ocorre a reavaliação do processo de romada de decisão. 
 Questões importantes; Resistência à mudança ; Grau de apoio da alta gerência; Envolvimento e papéis dos usuários 
no desenvolvimento do Sistema Treinamento dos usuários. 
Suporte Computacional - EIS, ERP, ES, GDSS, SAD 
Nesta aula, você: 
\uf0b7 Compreendeu os conceitos, níveis e tipos de decisão nas organizações. 
\uf0b7 Entendeu as fases do ciclo de tomada de decisão. 
Na próxima aula: 
\uf0b7 As principais técnicas de tomada de decisão. 
\uf0b7 O papel da Tecnologia da Informação na tomada de decisão empresarial. 
 
 
 
 
 
 
1. 
Assinale a alternativa que corresponde à sequência correta: 
\u2022 Em qualquer tipo de organização, a tomada de decisão eficaz é necessária e imprescindível para que a empresa atinja seus 
objetivos agregando valor a suas atividades 
\u2022 Testar a viabilidade das soluções é uma atividade exercida na fase de escolha do processo de tomada de decisão 
\u2022 Um ambiente de aplicações operacionais dá suporte direto às funções associadas à execução do negócio da empresa como por 
exemplo: contas a pagar, sistema de vendas e sistemas de suporte a decisão . 
\u2022 As decisões táticas são normalmente relacionadas com as operações de controle administrativo e utilizadas para gerar novas 
regras de decisão que irão ser aplicadas por parte do pessoal de operação. 
 1) F, V, F, V 
 2) V, V, F, F 
 3) V, F, F, V 
 4) F, V, F, V 
 5) F, F, V, F 
 
2. 
 Quanto às condições em que uma condição pode ser tomada, assinale a alternativa que corresponde à sequencia correta: 
A) Decisão em condições de certeza 
B) Decisão em condição de risco 
C) Decisão em condições de incerteza ou decisão em condições de ignorância 
D) Decisão em condições de competição ou decisão em condições de conflitos 
 1) A, C, D, B 
 2) A, B, C, D 
 3) C, D, A, B 
 4) C, B, A, D 
 5) D, C, A, B 
 
Aula 04: Técnicas de Tomada de Decisão 
Nesta aula, você irá: 
 
1 - Conhecer as técnicas de tomada de decisão mais utilizadas pelas organizações. 
2 - Compreender o papel da Tecnologia da Informação na tomada de decisão empresarial. 
A teoria da decisão não é uma teoria descritiva ou explicativa, já que não faz parte de seus objetivos descrever ou 
explicar como e/ou por que as pessoas ( ou instituições) agem de determinada forma ou tomam certas decisões. 
 A Teoria da Decisão é um conjunto de procedimentos e métodos de análise que procuram assegurar a coerência, a 
eficácia e a eficiência das decisões tomadas em função das informações disponíveis, antevendo cenários possíveis. 
Para exercer este papel essa teoria pode usar ferramentas matemáticas ou não. A teoria da decisão é uma teoria de 
escolhas entre alternativas. 
Atenção: Existem várias técnicas que os analistas e decisores utilizam para viabilizar o estudo e estruturação dos 
problemas que demandam alguma ação decisória. Vejamos alguns exemplos a seguir. 
 
 
Brainstorm ou Brainstorming 
Técnica usada para auxiliar um grupo a imaginar/criar tantas idéias quanto possível em torno de um assunto ou 
problema. 
Deve ser usada quando for necessário conhecer melhor o universo de uma situação, colher informações, opiniões e 
sugestões dos participantes, identificando problemas existentes e encontrando soluções criativas para o problema 
identificado. 
O número total de participantes é no mínimo 5 e no máximo 15 . 
Normalmente, as reuniões têm duração de 45 a 150 minutos, onde se reserva 30 minutos para a geração de idéias. 
Vantagens: 
- Praticamente todos os problemas podem ter seu estudo inicial conduzido com uso dessa técnica. 
- Não pressupõe a necessidade de especialistas . 
Desvantagens: 
- Se não houver estímulos à participação, poderá ocorrer a inibição de alguns participantes do grupo. 
Matriz de prioridade 
Técnica que prioriza alternativas com base em determinados critérios e deve ser usada quando queremos 
estabelecer uma entre diversas alternativas por meio de análise mais criteriosa. 
Também chamada de matriz de impacto. 
O grupo participante é formado por 10 a 15 componentes. 
 
Vantagens: 
- Permite a priorização das alternativas á medida que estabelece uma função objetivo que quantifica em termos 
numéricos o valor (por vezes subjetivo) agregado de cada alternativa. 
- A posterior analise destas alternativas, dispondo do valor agregado delas, permite ao decisor examinar de forma 
mais clara e estabelecer quais serão as alternativas a serem implantadas. 
- Permite a exploração dos efeitos colaterais das alternativas passíveis de ser implementadas. 
 
Desvantagens: 
- A comparação paritária dos critérios de priorização das alternativas e a posterior comparação das alternativas sob a 
influência desses mesmos critérios podem acarretar a perda da visão geral do contexto. 
- Dificuldade de trabalhar com impactos múltiplos, em que vários eventos influem simultaneamente uns sobre os 
outros. 
Diagrama de Peixe 
É a técnica que permite visualizar melhor o universo em que o problema está inserido. Isto é feito através da 
construção de um diagrama no qual as causas vão sendo cada vez mais discriminadas até chegar a sua origem. 
Os participantes podem variar de 5 a 15 pessoas. 
Deve ser aplicada a um problema que apresenta causas decorrentes de causas anteriores, ou quando queremos 
esmiuçar as causas de um problema, ou visualizá-las mais claramente e agrupadas por fatores-chave. 
Essa técnica também é chamada de: diagrama de Ishikawa, diagrama de influência, diagrama de 4P ou diagrama 
de causa e efeito. 
Vantagem: Permite a visualização das causas de um problema de forma mais clara e agrupadas por fatores-chaves. 
Desvantagem: Para o correto uso dessa técnica, é necessária a presença de pelo menos um especialista no problema 
e um especialista na utilização da técnica. 
 
Árvores de Decisão ou Diagrama da Árvore 
Técnica que permite indicar, de forma gráfica, e cronológica, um caminho a ser seguido em um processo de decisão, 
explicitando etapas a serem cumpridas para alcançar o objetivo pretendido. 
Representa um processo de decisão em que os nós são os momentos no tempo em que o decisor deve efetuar uma 
decisão. 
O grupo participante ideal deve ter entre 5 e 8 pessoas. 
 
 
Vantagens: 
Permite a subdivisão do objetivo em metas e submetas, indicando o caminho para alcançá-las. 
Orienta o decisor à medida que responde à pergunta: \u201c O que é necessário fazer para alavancar a meta 
pretendida?\u201d 
Permite o exame,