Aula Introdução a Previdência
16 pág.

Aula Introdução a Previdência


DisciplinaPolitica Setorial de Previdência Social3 materiais58 seguidores
Pré-visualização1 página
*
*
POLÍTICA SETORIAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL
Profª. EUÉLICA FAGUNDES RAMOS
*
*
Evolução histórica da Seguridade Social
1ª Fase \u2013 Otto Von Bismarck (Alemanha -1883) até o final da 1ª Guerra Mundial
 - Plano de Proteção (Seguro-doença \u2013 1883, Seguro contra acidente de trabalho \u2013 1884; Seguro-invalidez e velhice \u2013 1889) com filiação obrigatória e custeio pelo Estado, empregadores e empregados.
*
*
Evolução histórica da Seguridade Social
2ª Fase \u2013 Tratado de Versailles até o final da 2ª Guerra Mundial
	 	 - Aperfeiçomento dos sistemas previdenciários na Europa e extensão da preocupação com a proteção social para fora da Europa.
		 - Constitucionalização dos direitos sociais como direitos fundamentais do homem.
		 - Social Security Act (EUA - 1935) - Primeira vez que se usa a expressão \u201cseguridade social\u201d.
		 - Cresce a importância da proteção de todos e não apenas dos trabalhadores.
*
*
3ª Fase \u2013 Do final da 2ª Guerra Mundial até os dias de hoje
		 - Consolidação do ideal de proteção de todos
		 - Declaração dos Direitos do Homem (1948)
Art. 25. Toda pessoa tem o direito a um padrão de vida capaz
de assegurar-lhe saúde, e o bem-estar próprio e da família,
especialmente no tocante à alimentação, ao vestuário, à
habitação, à assistência médica e aos serviços sociais
necessários; tem direito à segurança no caso de
desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou em
qualquer outro caso de perda dos meios de subsistência, por
força de circunstâncias independentes de sua vontade.
*
*
A Seguridade Social no Mundo
Alemanha Primeiro ordenamento previdenciário Otto Von Bismarck \uf0f3 1883
o modelo bismarckiano é considerado como um sistema de seguros sociais, isso se deve à:
porque suas características assemelham-se às de seguros privados, os benefícios cobrem apenas aos trabalhadores, acesso condicionado a uma contribuição direta.
Em resposta às greves e pressões dos trabalhadores 
Manter a renda em situação de risco.
*
*
A Seguridade Social no Mundo
Inglaterra
Primeiras normas
Assistenciais
Poor Relief Act (Lei dos Pobres) \uf0f3 1601
Auxílios e Socorros aos necessitados
considerada o marco da assistência social, que regulamentava a instituição de auxílios e socorros públicos aos necessitados 
São princípios da Lei dos Pobres 
a obrigação do socorro aos necessitados, assistência pelo trabalho, taxa cobrada para o socorro aos pobres (poor tax), responsabilidade das paróquias pela assistência de socorros e de trabalho. 
*
*
A Seguridade Social no Mundo
Plano Beveridge (1942)
Participação universal de todos os trabalhadores
o objetivo principal é a luta contra a pobreza.
os direitos são universalizados, ou seja, destinados a todos os cidadãos garantindo mínimos sociais a todos em condições de necessidade. 
O financiamento 
é proveniente dos 
 impostos fiscais 
e a gestão é pública, estatal. 
*
*
 Não existe um modelo puro, havendo características dos dois modelos nos sistemas de proteção social atuais, 
 Em 1948, a Declaração Universal dos Direitos do Homem, defendia a proteção previdenciária, estabelecendo que todo homem tem direito à segurança no caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência em circunstancias fora de seu controle. 
*
*
A Seguridade Social no Mundo
México
Constituição de 1917
Primeira a tratar do assunto previdenciário
*
*
A Seguridade Social no Mundo
Políticas previdenciárias sem a participação estatal
Chile
Colômbia
Peru
Uruguai
*
*
Araújo (2006) as primeiras manifestações do homem em relação à proteção social aparecem na Grécia e Roma antigas. Estas ocorriam por meio de instituições de caráter mutualista que tinham o objetivo de prestar assistência aos seus membros, mediante contribuição, de modo a ajudar os mais necessitados. 
*
*
No Brasil os princípios bismarckiano e beveridgiano aparecem nas políticas de seguridade social, respectivamente.
política de previdência, política de assistência social e saúde.
Os direitos da seguridade social tem como parâmetros.
 os direitos do trabalho
*
*
PORQUE SEGURIDADE (NÃO) IMPLEMENTADA?
Porque a mistura de elementos próprios à assistência e elementos próprios ao seguro social poderia ter provocado a instituição de uma ousada seguridade social, de caráter universal, redistributiva, pública, com direitos amplos fundados na cidadania. 
É limitada pois apesar de reconhecer as conquistas da Constituição no campo da seguridade social, é impossível deixar de sinalizar seus limites estruturais na ordem capitalista.
*
*
Desmonte da Seguridade Social
O primeiro caminho do desmonte é o da desconfiguração dos direitos previstos constitucionalmente. Estes não foram nem uniformizados e nem universalizados. Diversas contrarreformas, como a da previdência de 1998, 2002 e 2003.
O segundo caminho do desmonte é a fragilização dos espaços de participação e controle democrático previstos na Constituição, como Conselhos e Conferências. Enquanto instâncias deliberativas e participativas, os Conselhos não estão sendo consolidados.
*
*
Desmonte da Seguridade Social
A terceira, e talvez mais destrutiva forma de desmonte, é a via do orçamento. As fontes de recurso não foram diversificadas, contrariando o dispositivo constitucional, e permanece a arrecadação predominantemente sobre folha de salários
*
*
Considerações finais
\u201cO tempo é como um rio. 
Você nunca poderá tocar a mesma água duas vezes, porque a água que passou nunca passará novamente.
Aproveite cada minuto da sua vida.\u201d