A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
79 pág.
aula05 fcc direito processual civil

Pré-visualização | Página 18 de 21

21 - Q350508 ( Prova: FCC - 2013 - TRT - 5ª Região (BA) - Analista 
Judiciário - Área Judiciária / Direito Processual Civil / Intervenção de 
terceiros; ) Moraes Silveira envolve-se em acidente automobilístico em 
Salvador, colidindo seu veículo com o de Consuelo, a quem acusa de 
haver provocado danos ao dirigir negligentemente. Propõe ação contra 
Consuelo, cujo carro estava segurado contra acidentes. Querendo que a 
500 Questões Comentadas de DIREITO PROCESSUAL CIVIL ± 
Fundação Carlos Chagas ± TRF 4ª Região. 
Prof. Bruno Klippel ± Aula 05 
 
 
 
Prof. Bruno Klippel www.estrategiaconcursos.com.br Página 65 de 78 
seguradora componha o polo passivo da lide, o advogado de Consuelo 
deverá requerer, visando à eventual formação de título judicial contra a 
seguradora, 
a) sua oposição. 
b) seu chamamento ao processo. 
c) sua nomeação à autoria. 
d) sua assistência. 
e) sua denunciação da lide. 
 
22 - Q336184 ( Prova: FCC - 2013 - TRT - 18ª Região (GO) - Analista 
Judiciário - Área Judiciária / Direito Processual Civil / Intervenção de 
terceiros; ) O assistente simples 
a) é aquele que possui interesse exclusivamente econômico. 
b) não pode obstar que o assistido desista da ação. 
c) pode requerer nova instrução probatória, ao receber o processo. 
d) não está sujeito aos ônus processuais. 
e) pode pedir seu ingresso no feito apenas no primeiro grau de 
jurisdição. 
 
23 - Q357567 ( Prova: FCC - 2014 - TRT - 2ª REGIÃO (SP) - Analista 
Judiciário - Área Judiciária / Direito Processual Civil / Competência; ) 
Domiciliado em Cajamar, Fabio Soares colide seu carro em Casa Branca. 
O veículo contra o qual colidiu pertence a Liliana Mendes, domiciliada em 
Jaguariúna. Como as partes não celebraram acordo, Fabio quer propor 
ação reparatória do dano sofrido, devendo fazê-lo em 
a) Casa Branca, apenas, por ser o local em que ocorrido o fato. 
b) Cajamar ou em Casa Branca, respectivamente, domicílio do autor ou 
do local do fato. 
c) qualquer uma das três Comarcas. 
d) Jaguariúna, apenas, por ser o domicílio da ré. 
e) Cajamar, somente, por ser o domicílio do autor. 
 
24 - Q356874 ( Prova: FCC - 2014 - Câmara Municipal de São Paulo - SP 
- Procurador Legislativo / Direito Processual Civil / Competência; ) No 
500 Questões Comentadas de DIREITO PROCESSUAL CIVIL ± 
Fundação Carlos Chagas ± TRF 4ª Região. 
Prof. Bruno Klippel ± Aula 05 
 
 
 
Prof. Bruno Klippel www.estrategiaconcursos.com.br Página 66 de 78 
tocante à competência, é correto afirmar: 
a) Se houver dois ou mais réus, com diferentes domicílios, a ação será 
proposta no foro de domicílio do autor. 
b) O foro de domicílio do inventariante é o competente para o inventário 
e o arrolamento do autor da herança, quando o óbito tenha ocorrido no 
estrangeiro. 
c) A ação fundada em direito pessoal e a ação fundada em direito real 
sobre bens móveis serão propostas, em regra, no foro do domicílio do 
réu; sendo incerto ou desconhecido esse domicílio, ele será demandado 
onde for encontrado ou no foro do domicílio do autor. 
d) Nas ações fundadas em direito real sobre imóveis é competente o foro 
do domicílio do proprietário do bem, ou, discricionariamente ao autor, no 
foro de domicílio ou de eleição, irrestritamente. 
e) Quando o réu não tiver domicílio nem residência no Brasil, a ação será 
proposta na Capital do Estado de domicílio do autor. 
 
25 - Q359419 ( Prova: FCC - 2014 - TRF - 3ª REGIÃO - Analista 
Judiciário - Oficial de Justiça Avaliador / Direito Processual Civil / 
Competência; ) 
Marcus, domiciliado em Cuiabá, mas proprietário de empresa com sede 
em São Paulo e filial em Salvador, pretende ajuizar ação fundada em 
direito pessoal contra três devedores solidários, residentes, 
respectivamente, em São Paulo, Curitiba e Salvador. A ação 
a) poderá ser proposta em São Paulo, Curitiba ou Salvador, a critério do 
autor. 
b) somente poderá ser proposta em São Paulo. 
c) somente poderá ser proposta em Salvador. 
d) somente poderá ser proposta em Curitiba. 
e) poderá ser proposta no domicílio do autor. 
 
26 - Q355317 ( Prova: FCC - 2013 - TRT - 15ª Região - Analista 
Judiciário - Área Judiciária / Direito Processual Civil / Competência; ) 
Jair, domiciliado em Campinas, ajuizou ação divisória contra Sebastião, 
domiciliado em Jundiaí, postulando a partilha de bem imóvel situado em 
500 Questões Comentadas de DIREITO PROCESSUAL CIVIL ± 
Fundação Carlos Chagas ± TRF 4ª Região. 
Prof. Bruno Klippel ± Aula 05 
 
 
 
Prof. Bruno Klippel www.estrategiaconcursos.com.br Página 67 de 78 
Itapira, que foi alienado, em parte, de Sebastião para Jair, os quais 
passaram a ser condôminos. Na petição inicial, anexou matrícula 
atualizada e o contrato celebrado entre as partes, no qual se pactuou 
cláusula de eleição do foro de Vinhedo. A ação foi proposta em Vinhedo e 
Sebastião apresentou exceção de incompetência postulando a remessa 
dos autos a Jundiaí. Está com a razão 
a) nenhum dos dois, pois, nas ações fundadas em direito real sobre 
imóvel, em regra é competente o foro da situação do bem, podendo o 
autor, como exceção, optar pelo foro eleito, mas não na situação descrita. 
b) nenhum dos dois, pois, nas ações fundadas em direito real sobre 
imóvel, é competente o foro do domicílio do autor. 
c) Sebastião, tendo em vista a regra geral de que as ações devem ser 
propostas no foro do domicílio do réu. 
d) Jair, pois, embora as ações fundadas em direito real sobre imóvel 
devam ser propostas no foro da situação do bem, como regra, pode o 
autor, como exceção, optar pelo foro eleito, o que se dá na situação 
descrita. 
e) nenhum dos dois, pois, nas ações fundadas em direito real sobre 
imóveis, é sempre competente o foro da situação do bem, sendo nula, 
nesta hipótese, a cláusula de eleição de foro. 
 
27 - Q350688 ( Prova: FCC - 2013 - TRT - 5ª Região (BA) - Analista 
Judiciário - Oficial de Justiça Avaliador / Direito Processual Civil / 
Competência; ) Luís propõe ação contra Gilberto por acidente de veículo 
ocorrido em Jequié, fazendo-o na Comarca de Vitória da Conquista, na 
qual reside. Gilberto excepciona territorialmente o Juízo, afirmando que a 
ação deveria ter sido proposta no local do fato, Jequié, também pelo fato 
de lá residir, aplicando-se assim a regra geral de ajuizamento da 
demanda no foro do domicilio do réu. Essa exceção arguindo a 
incompetência territorial será 
a) rejeitada, porque nas ações de reparação do dano, sofrido em razão de 
delito ou acidente de veículos, será competente o foro do domicilio do 
autor ou o do local do fato, cabendo a escolha ao autor. 
b) acolhida, porque nas ações indenizatórias de qualquer natureza deve 
500 Questões Comentadas de DIREITO PROCESSUAL CIVIL ± 
Fundação Carlos Chagas ± TRF 4ª Região. 
Prof. Bruno Klippel ± Aula 05 
 
 
 
Prof. Bruno Klippel www.estrategiaconcursos.com.br Página 68 de 78 
ser aplicada a regra geral de propositura da demanda o foro do domicilio 
do réu. 
c) acolhida, porque nas ações reparatórias decorrentes de acidentes de 
veículo será competente o foro do local do fato, necessariamente. 
d) acolhida, não por incompetência territorial, mas porque ações 
decorrentes de acidente de veículo devem ser propostas nos Juizados 
Especiais Cíveis, tratando-se pois de competência em razão da matéria. 
e) rejeitada, porque toda ação indenizatória é necessariamente proposta 
no domicilio do autor, por ter sido quem sofreu o dano. 
 
28 - Q328939 ( Prova: FCC - 2013 - TRT - 6ª Região (PE) - Juiz do 
Trabalho / Direito Processual