A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
213 pág.
Apostila Prof Expedito

Você está vendo uma pré-visualização

Pre-visualização do material Apostila Prof Expedito - página 1
Pre-visualização do material Apostila Prof Expedito - página 2
Pre-visualização do material Apostila Prof Expedito - página 3

Apostila Prof Expedito

1 
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO 
ESCOLA DE MINAS 
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 APOSTILA 
 
MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO I – CIV237 
 
 (Edição 2009) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PROF. DR. ESPEDITO FELIPE TEIXEIRA DE CARVALHO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Fevereiro / 2009 
 
 
 
 
 
 
 
 
 2 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SUMÁRIO 
 
MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO I – CIV237.............................................................................................................................1 
SUMÁRIO .....................................................................................................................................................................................2 
INTRODUÇÃO .............................................................................................................................................................................3 
PEDRAS NATURAIS .................................................................................................................................................................15 
AGLOMERANTES EM GERAL ................................................................................................................................................18 
GESSO .........................................................................................................................................................................................22 
MAGNÉSIA SOREL (OU SAREE) ............................................................................................................................................31 
CAL AÉREA ...............................................................................................................................................................................32 
CIMENTO PORTLAND .............................................................................................................................................................40 
ENSAIOS DE RECEPÇÃO DO CIMENTO ...............................................................................................................................61 
AGREGADOS PARA CONCRETO ...........................................................................................................................................67 
DOSAGEM EMPÍRICA ..............................................................................................................................................................92 
EXERCÍCIOS SOBRE DOSAGENS DE CONCRETO........................................................................................................118 
RESUMO ...................................................................................................................................................................................122 
PROPPRIEDADES DO CONCRETO.......................................................................................................................................124 
PROPRIEDADES DO CONCRETO ENDURECIDO ..............................................................................................................131 
PERMEABILIDADE DO CONCRETO....................................................................................................................................148 
DEFORMAÇÕES DO CONCRETO .........................................................................................................................................153 
DURABILIDADE DO CONCRETO.........................................................................................................................................163 
PRODUÇÃO DOS CONCRETOS – CONCRETAGEM ..........................................................................................................172 
CONTROLE TECNOLÓGICO DO CONCRETO ....................................................................................................................178 
R E C O N S T I T U I Ç Ã O D E T R A Ç O S .....................................................................................................................188 
ARGAMASSAS ........................................................................................................................................................................191 
9 - PATOLOGIA DAS ARGAMASSAS DE REVESTIMENTO.............................................................................................194 
PRINCIPAIS ADITIVOS QUÍMICOS......................................................................................................................................197 
ADITIVOS PARA CONCRETO (continuação) ........................................................................................................................202 
CONCRETOS ESPECIAIS .......................................................................................................................................................204 
BIBLIOGRAFIA........................................................................................................................................................................213 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 3 
 
 
 
DISCIPLINA : MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO I 
 
INTRODUÇÃO 
1) Objetivo e Importância da Disciplina / Ementa. 
2) Condições a que devem satisfazer os Materiais 
3) Ensaios de Materiais 
4) Normalização 
5) Especificações Técnicas 
 
 
 1 - OBJETIVO / EMENTA: 
 
 O objetivo fundamental da Disciplina Materiais de Construção é : 
 estudar os materiais para conhecê-los e saber aplicá-los, incluindo: 
 
 Extração ���� materiais naturais 
a) OBTENÇÃO Fabricação ���� materiais artificiais 
 
b) PROPRIEDADES CARACTERÍSTICAS - Ensaios de Laboratório 
 
c) UTILIZAÇÃO - Condições de Seu Emprego 
 
 
 EMENTA DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO I 
 
 
 
 
 
OBS.: Esta é uma disciplina informativa de caráter prático 
 
 
 
 
 4 
 
 
 
COLOCAÇÃO DE UM PROBLEMA 
 No cumprimento das suas funções, ao engenheiro civil, cabe: 
Arquitetar, Dimensionar, Construir, Proteger e Conservar, 
São, portanto, funções do Engenheiro Civil: 
Arquitetar Dimensionar Construir Proteger Conservar 
Conceber uma 
obra para 
atender às 
finalidades 
visadas: 
conforto, 
funcionalidade, 
higiene, 
estética 
e outras. 
Conhecendo os 
esforços internos, 
fixar as 
dimensões dos 
elementos 
estruturais p/ que 
conservem suas 
posições e formas, 
isto p/ esforços 
externos 
determináveis. 
materializar a 
obra concebida, 
confeccionando 
e montando seus 
elementos, 
usando os 
materiais 
previamente 
escolhidos 
Recorrendo a 
outros materiais, o 
engenheiro 
procurará aumentar 
a durabilidade de 
uma obra 
construída com um 
determinado tipo de 
material, quando 
este for passível de 
sofrer ataques por 
agentes externos. 
retocar ou 
reformar partes 
da construção 
cuja durabilidade 
tenha se expirado 
(acidentalmente 
ou por 
envelhecimento), 
usando materiais 
da mesma 
natureza ou não 
Vemos, assim, que nas várias funções que ao engenheiro cabe desempenhar os materiais de construção 
desempenham papel importantíssimo, seja no tocante à segurança, à economia ou à durabilidade da 
mesma. 
 
pré-requisitos profissionais: segurança, economia e durabilidade. 
 � � �