A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
25 pág.
apostila aulaorj OABdeBolso

Pré-visualização | Página 4 de 9

em moeda corrente. 
 
10 
www.espacojuridico.com 
D) Ajuizamento de ação rescisória, a fim de 
que o tribunal apure o valor da condenação 
em moeda corrente. 
Fundamento legal: art. 509, §2º do CPC/15. 
Comentário: De acordo com o art. 509, §2º 
do NCPC, como a condenação depende 
apenas de mero cálculo aritmético, não 
haverá necessidade de instauração de 
procedimento de liquidação de sentença, 
visto que a sentença proferida condenou o 
réu em valor líquido, podendo o credor 
desde já requerer o início da fase de 
cumprimento de sentença. 
 
Parte Geral – Intervenção de Terceiros 
 
03. Vinícius foi demandado em uma 
ação de cobrança por ter sido fiador de 
sua sogra, Francisca. Assinale a 
alternativa que indica a medida a ser 
adotada por Vinícius para trazer 
Francisca para o pólo passivo desse 
processo. 
 
A) Reconvenção. 
B) Denunciação à lide. 
C) Chamamento ao processo. 
D) Nomeação à autoria. 
 
Fundamento legal: art. 130, NCPC. 
Comentário: A questão trata de modalidade 
de intervenção de terceiros provocada pelo 
réu, no prazo para contestar, tem a 
possibilidade de chamar ao processo outros 
devedores (coobrigados) que também 
deverão configurar no polo passivo da 
demanda e serão condenados na mesma 
sentença caso o pedido seja julgado 
procedente. 
 
Processo de Execução 
 
04. A execução tem por finalidade 
precípua a adoção de medidas 
necessárias à satisfação da obrigação 
prevista em um título executivo judicial 
ou extrajudicial. Em um primeiro 
momento, vigia no ordenamento pátrio 
o princípio da autonomia, segundo o 
qual as atividades executivas e de 
conhecimento deveriam ser 
desenvolvidas necessariamente por 
meio de ações distintas. Contudo, tal 
sistemática foi alvo de uma série de 
reformas que buscaram prestigiar um 
desenvolvimento sincrético do processo, 
bem como a própria efetivação do título 
executivo. 
 
Com base na legislação vigente, assinale a 
afirmativa correta: 
 
A) A sentença arbitral, de acordo com o CPC, 
possui natureza de título executivo 
extrajudicial e poderá ser liquidada ou 
executada, conforme o caso, perante o juízo 
cível competente, hipótese na qual o 
mandado inicial incluirá a ordem de citação 
do devedor. 
B) O executado, nas obrigações de pagar 
quantia certa ou já fixada em liquidação, 
poderá oferecer impugnação para rediscutir 
qualquer causa impeditiva, modificativa ou 
extintiva da obrigação, desde que 
superveniente à sentença. 
C) O CPC prevê que o juiz pode atribuir 
efeito suspensivo aos embargos quando ficar 
demonstrado que o prosseguimento da 
execução manifestamente pode causar ao 
executado grave dano de difícil ou incerta 
reparação o que não ocorre na impugnação, 
tendo em vista que nesta modalidade de 
 
11 
www.espacojuridico.com 
defesa está prevista, expressamente, a 
impossibilidade de concessão de efeitos 
suspensivos em quaisquer hipóteses. 
D) A concessão de efeito suspensivo nos 
embargos do executado obsta o 
prosseguimento da execução principal, 
impedindo, inclusive, a efetivação dos atos 
de penhora e avaliação dos bens. 
 
Fundamento Legal: art. 525, §1º, VII, NCPC. 
 
Comentário: Ainda na égide do CPC/73, o 
processo de execução sofreu grandes 
transformações, principalmente com o 
surgimento do processo sincrético, onde a 
fase de conhecimento que levava a formação 
de um título judicial e a fase de execução 
deste título fazem parte de um só processo, 
sendo esta fase execução chamada de 
cumprimento de sentença. Portanto, nas 
obrigações de pagar quantia certa ou fixada 
em liquidação, terá o executado como 
modalidade de defesa a impugnação ao 
cumprimento de sentença, com suas 
hipóteses de cabimento previstas no art. 525 
do CPC/15. Como previsto expressamente 
no §1º, VII, poderá o executado alegar 
qualquer causa modificativa ou extintiva da 
obrigação (o CPC/15 omitiu a palavra 
impeditiva deste dispositivo), desde que 
estas sejam supervenientes à sentença. 
 
Atos processuais: Citação 
 
05. Com relação ao início da contagem 
do prazo para apresentação de 
resposta, em ação ajuizada pelo rito 
comum ordinário, em face de apenas um 
réu, assinale a afirmativa correta. 
 
A) Em se tratando de citação postal, começa 
a correr o prazo a partir da data da juntada 
aos autos do aviso de recebimento. 
B) Em se tratando de citação por oficial de 
justiça, começa a correr o prazo no dia 
seguinte ao do cumprimento da diligência. 
C) Em se tratando de citação por carta 
precatória, começa a correr o prazo no dia 
em que a carta é devolvida ao juízo de 
origem. 
D) Em se tratando de citação por edital, 
começa a correr o prazo no dia seguinte ao 
da publicação do referido edital. 
 
Fundamento Legal: art. 231, I, CPC/15. 
 
Comentário: O prazo para apresentar 
resposta terá início na contagem a partir da 
juntada aos autos do aviso do recebimento 
nos casos de citação ou intimação pelo 
correio (postal), como prevê expressamente 
o dispositivo legal. O mesmo artigo dispõe 
nos demais incisos outras hipóteses de início 
da contagem para outras modalidades de 
citação. 
 
Parte geral – Pressupostos processuais: 
capacidade processual 
 
06. A respeito da capacidade 
processual, assinale a afirmativa 
correta. 
 
A) Os municípios serão representados em 
juízo, ativa e passivamente, pelo Prefeito ou 
pelo procurador. 
B) O juiz, de plano, deverá extinguir o 
processo sem resolução do mérito, ao 
verificar a incapacidade processual ou a 
irregularidade da representação das partes. 
 
12 
www.espacojuridico.com 
C) O juiz dará curador especial ao réu preso, 
bem como ao réu citado por hora certa, por 
edital ou por meio eletrônico. 
D) A citação dos cônjuges nas ações que 
versem sobre direitos reais imobiliários é 
prescindível. 
 
Fundamento Legal: art. 75, CPC/15. 
 
Comentário: A capacidade processual é a 
capacidade de postular em juízo sem 
necessidade de representação ou 
assistência, ou seja, aptidão de ir à juízo. O 
art. 75 do NCPC prevê os entes e sujeitos 
que serão representados em juízo, por não 
deterem capacidade processual. O juiz, ao 
verificar a incapacidade processual ou 
irregularidade na representação da parte, 
não poderá extinguir o processo sem 
resolução do mérito, vide art. 76, caput e 
em respeito ao princípio da primazia de 
resolução de mérito. Além disso, o juiz 
nomeará curador especial somente nos 
casos previstos em lei (art. 671, CPC/15; 
752, parágrafo 2º) e a citação dos cônjuges 
em ações que versem sobre direitos reais 
imobiliários é imprescindível (art. 73). 
Parte Geral – Sentença Terminativa e 
coisa julgada 
 
07. Paula ajuizou ação de 
reconhecimento de união estável. Ainda 
antes da citação do réu, a autora 
desistiu da ação proposta. Dois meses 
depois do trânsito em julgado da 
sentença que extinguiu o processo, sem 
resolução do mérito nos termos do Art. 
267, inciso VIII, do CPC, Paula, 
arrependida, ingressou novamente com 
a ação. 
 
Com base na hipótese apresentada, assinale 
a afirmativa correta. 
 
A) O juiz deverá extinguir o processo sem 
resolução do mérito por existir coisa julgada, 
não podendo a autora ajuizar novamente a 
mesma ação. 
B) Paula pode ingressar novamente com a 
ação, mas a nova demanda deverá ser 
distribuída por dependência. 
C) Não pode a autora ingressar com a 
demanda novamente, pois a desistência da 
ação gera preclusão consumativa. 
D) Trata-se