A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
136 pág.
Profetas Menores

Pré-visualização | Página 1 de 25

Índice 
Introdução Geral aos Profetas Menores .... . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15 
Lição 1 - Oséias .... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19 
Joel ... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29 
Amós ..... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36 
Lição 2 - Obadias .... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45 
Jonas..... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 57 
Lição 3 - Miquéias .... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69 
Naum ..... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 83 
Lição 4 - Habacuque .... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95 
Sofonias .... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .107 
Ageu ..... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 114 
Lição 5 - Zacarias .... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 121 
Malaquias .... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131 
Referências Bibliográficas .... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 145 
13 
Introdução Geral 
Profetas Menores 
Iniciamos agora o estudo dos profetas que 
deixaram as suas mensagens registradas em livros. 
Tomando o cativeiro babilônico como ponto de referência, 
eles podem ser divididos em: 
Profetas que atuaram antes do Cativeiro: 
Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Isaías, Miquéias, 
Naum, Habacuque, Sofonias, Jeremias. 
Profetas que atuaram durante o Cativeiro: 
Jeremias, Ezequiel, Daniel. 
Profetas que atuaram após o Cativeiro: Ageu, 
Zacarias, Malaquias. 
Estudaremos nestas lições os livros dos 
Profetas Menores. São chamados “Menores” não por causa 
da sua importância, mas em relação ao seu tamanho, e a 
esse respeito estão em contraste com os escritos dos 
Profetas Maiores. 
Os Profetas de 
Israel 
Os Profetas de 
Judá 
Os Profetas do 
Pós-cativeiro 
Oséias, Amós 
e Jonas. 
Obadias, Joel, 
Miquéias, Naum, 
Habacuque e 
Sofonias. 
Ageu, Zacarias e 
Malaquias. 
Os doze Profetas Menores, embora apresentem 
proporcionalmente textos menos extensos 
15 
que os chamados Profetas Maiores, formam um bloco de 
livros divinos que primam pela limpidez de estilo, pela 
dinâmica da linguagem, pela riqueza de seu conteúdo. 
Seus autores não relatam apenas os problemas 
polít icos, sociais e religiosos do povo de Israel, mas 
clamam contra o pecado, a injustiça e a apostasia; 
convidam ao retorno, á fidelidade e ao arrependimento; 
anunciam a miser icórdia, a graça e o perdão de Deus; 
pregam a lei em todo seu vigor e o evangelho em todo seu 
consolo; apontam para a vinda do Messias “que há de 
reinar em Israel” (Mq 5.2), o “Rei”, Justo e Salvador, que 
anunciará a paz às nações (Zc 9.9-10), e lançarão todos os 
nossos pecados nas profundezas do mar (Mq 7.19). 
Os textos são escritos antigos; passou-se mais 
de 2.600 anos desde o seu surgimento, eis o divin o 
paradoxo; apesar de sua antigüidade histórica, é 
extraordinária e surpreendente a atualidade das mensagens 
dos Profetas Menores. 
O seu conteúdo não envelheceu, não caducou, 
não se desatualizou; traçando um paralelo entre o contexto 
polít ico, social e rel igioso do mundo de vinte e seis 
séculos passados e o nosso século, é fácil concluir que a 
história se repete. 
A mensagem dos Profetas Menores é nova, 
atual e necessária ao homem do século XXI; torna -se 
urgente examinar, refletir, aceitar e proclamar o que Deus 
está profetizando através dos Profetas Menores. 
Através deste estudo descobriremos que os 
profetas menores formam verdadeiras tochas acessas por 
Deus, para orientar o povo rebelde em meio à escuridão da 
desobediência. Eram as vozes do Senhor constantemente 
chamando para o arrependimento e a reconciliação. 
16 
A Classificação dos Livros Proféticos 
Os autores dos livros proféticos tinham estilos 
próprios, pois eram homens que viveram em épocas 
diversas, provenientes de várias estirpes 1, com cultura e 
poder econômico diferente. Contudo, todos eram dotados 
da convicção de suas chamadas para o ministério profético. 
A classificação dos livros proféticos em 
Profetas Maiores e Profetas Menores não se deve a 
importância de uns em relação aos demais, mas tão 
somente refere-se a extensão dos livros por eles escritos. 
Os que escrevem livros mais longos são chamados Profetas 
Maiores (Isaías, Jeremias, Ezequiel e Daniel). Os doze 
profetas autores dos livros mais breves são ditos Profetas 
Menores (Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, 
Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias). 
Na formação do Cânon hebraico do Antigo Testamento os 
livros dos doze profetas menores formavam um só livro 
chamado “O Livro dos Doze”. Provavelmente agrupados 
assim, por Esdras e a “Grande Sinagoga”, mais ou menos 
em 425 
a. C., possivelmente com a finalidade de acomodá -los 
em um rolo. 
As designações “Profetas Maiores” e “Profetas 
Menores” foram dadas por Agostinho no princípio do 
século IV d.C. 
A abordagem não será seqüencial e sim 
cronológica, dentro dos principais acontecimentos da 
época de cada um: 
• De 841-612 a.C. - Oséias, Joel, Amós, Jonas, Miquéias, 
Sofonias e Naum. Os principais eventos históricos 
relacionados ao povo de Israel foram a 
1
 Origem, tronco, linhagem, raça, ascendência, cepa. 
17 
queda da supremacia Aramaica (800 a.C.), a 
estruturação de Israel por Jeroboão II, a queda de 
Samaria (722 a.C.) e o fim do Império Assír io (612 
a.C.). 
• De 605-539 a.C. - Habacuque e Obadias. Os fatos 
históricos foram a queda de Jerusalém (587 a.C.), o 
cativeiro judaico e a derrota Egípcia (605 a.C.). 
• De 539-322 a.C. - Ageu, Zacarias e Malaquias, onde 
estão registrados os regressos do cativeiro (538 a.C.), a 
reconstrução do Templo (515 a.C.) e a reforma de 
Esdras e Neemias (458-445 a.C.). 
Esquema Cronológico Aproximado 
Os Profetas 
Menores 
Acontecimentos Polít icos 
Oséias 
Joel 
Amós 
Jonas 
Miquéias 
Naum 
• Dominação da Assíria; 
• Queda de Samaria, 722 a.C.; 
• Exílio de Israel na Assíria; 
• Queda de Nínive, 612 a.C.; 
• Fim do Império Assírio; 
Habacuque 
Sofonias 
• Dominação da Babilônia; 
• Queda de Jerusalém, 587 a.C.; 
Obadias • Exílio de Judá; 
• Na Babilônia durante 70 anos; 
• Queda de Babilônia, 539 a.C.; 
Ageu 
Zacarias 
Malaquias 
• Dominação da Pérsia; 
• Rei persa Ciro toma a Babilônia, e 
• em 538 a.C. autoriza a volta do exílio; 
• Restauração do Templo 515 a.C.; 
• Espera do Messias, 450 a.C.; 
18 
Lição 1 
Oséias, Joel e Amós 
 Autor: Oséias. 
 Data: 715-710 a.C. 
 Tema: O Julgamento Divino e o Amor 
 Redentor de Deus. 
Oséias 
 Palavras-Chave: Pecado, Julgamento, Amor. 
 
 Versículo-chave: Os 3.1 
A profecia de Oséias foi a última tentativa de 
Deus em levar Israel a arrepender -se de sua idolatria e 
iniqüidade persistentes, antes que Ele entregasse a nação 
ao seu pleno juízo. O livro foi escrito com o objetivo de 
revelar: 
 Que Deus conserva seu amor ao seu povo segundo o 
concerto, e deseja intensamente redimi -lo de sua