Abordagem e Contenção de Equinos e Ruminantes
2 pág.

Abordagem e Contenção de Equinos e Ruminantes


DisciplinaPráticas Veterinárias I163 materiais2.666 seguidores
Pré-visualização1 página
Abordagem e Contenção
Equinos e Ruminantes
Ruminantes
 Métodos de Abordagem:
- Possuem hábitos gregários (vivem em grupo);
- Bovinos: respeitar distâncias de segurança, varia de 4 a 6 metros (depende da vivencia do animal c/ os humanos);
- Áreas cegas: chanfro é uma área cega (tanto faz em aborda-los pelo lado esquerdo ou direito);
- Bovinos se defendem através de: cabeçadas, coices (normalmente para frente e para o lado, mas conseguem dar em todas as direções), pisadas (para passar por animais que bloqueiam rotas de fuga);
- Para que conter um animal? Para aumentar a segurança do veterinário, do animal e de um terceiro (proprietário, tutor etc.);
- O grau de contenção varia de acordo com: raça, espécie, uso, familiaridade do animal com o manejo, grau de invasividade e duração do procedimento;
- Possíveis complicações: traumatismos, paralisias, distúrbios metabólicos, hipertermia e estresse emocional.
Métodos de Contenção: 
- Contenção Química: Fármacos (Xilazina, Lidocaina, Midalozan etc.) 
- Instalações: brete, tronco, tronco trombador, gaiolas de palpitação, seringa
- Manuais: encabrestamento, elevação de cauda e derrubamento (método de Rue\ufb00, método Italiano)
- Equipamentos de contenção: imobilização eletromagnética (via anal, imobiliza, o animal sente dor); formigas, argolas nasais.
Equinos
 Métodos de Abordagem:	
- Equinos têm dois pontos cegos, exatamente na frente e atrás;
- A Tábua do pescoço é o 1º lugar que se entra em contato com o cavalo;
- Abordar o equino sempre do lado esquerdo
- Vocalizar em um tom amigável e oferecer atrativos como torrões de açúcar e ração;
- Se necessário, cercar o animal no canto da baia ou piquete;
 
 Métodos de Contenção: 
*Mecânicos/físicos: 
- Cabresto: corda, arame
- Abraço: para potro: erguer a causa e barrar o pescoço, mantê-lo perto do corpo, não tentar erguer o potro. Sempre abordar o potro de lado.
- Laço: geralmente usado quando se quer separar o animal de um grupo de animais.
- Torção de orelha: não muito recomendado. Pegar a base da orelha, torcer e puxar para o lado NÃO FAZER EM POTRO
- Paletó ou Prega: beliscão na tábua do pescoço, fazendo pregas
- Mão de amigo: tirar o apoio quadrupedal, o animal deve estar com a cabeça presa
- Cachimbo: O QUE MAIS DÓI, um bastão com uma argola de corda na ponta e torce o lábio superior. Se usar por muito tempo pode paralisar o animal.
- Peias: peia de reprodução: só usada na reprodução
- Tronco de contenção: não deve ter nada que possa machucar o animal 
- Boxe de contenção: contêiner, para transporte, sempre coberto
*Químico: 
- Necessária para manipular animais arredios e agressivos ou em situações que se necessita intervenções dolorosas ou invasivas.
- Não se deve utilizar este tipo de contenção quando se inicia o exame físico de um animal doente, para preservação dos parâmetros clínicos.
- Existem vários e diferentes fármacos que podem ser utilizados: Tranquilizantes (deprimem o sistema nervoso central, deixando o animal pouco reativo) e Sedativos (além da depressão do sistema nervoso, causam diferentes graus de analgesia)