A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Atividade sobre os textos “Essa tal felicidade” e “O que está errado com a vida coti...

Pré-visualização | Página 1 de 1

Atividade sobre os textos “Essa tal felicidade” e “O que está errado com a vida cotidiana no mundo ocidental?”
Qual é a distinção entre os efeitos agradáveis e fortalecedores do reforço proposta no texto? (Texto: o que há de errado com a vida cotidiana...)
Quais são as 5 práticas culturais apresentadas no texto que contribuíram para a priorização dos efeitos agradáveis do reforço? (Texto: o que há de errado com a vida cotidiana...)
Quais são os 3 fatores abordados no texto “Essa tal felicidade” que relacionam-se às queixas de infelicidade?
Considerando a ideia discutida em ambos os textos, na sua opinião, que tipo de regras sociais atuais podem contribuir para a infelicidade das pessoas?
RESPOSTAS:
Conforme Skinner, a cultura ocidental tem produzido um estilo de vida nos indivíduos que prioriza os reforçadores agradáveis aos comportamentos e desconsidera os reforçadores fortalecedores. Isso traz benefícios imediatos, no sentido que reduz o esforço necessário das pessoas para obter seus objetivos e reduz a frequência com que elas têm que nos envolver em atividades não tão interessantes. Porém, os efeitos agradáveis de reforçadores são temporários e, passado seu efeito, a pessoa precisa de mais e mais reforçadores para se sentir feliz e satisfeita. Então, é importante promover reforçadores fortalecedores ao comportamento das pessoas. Estes reforçadores nada mais são que a correspondência natural dos comportamentos, o que implica que, por exemplo, para emagrecer e recuperar a saúde, a pessoas precise se engajar em desenvolver uma reeducação alimentar e praticar atividades físicas regulares, o que demandará esforço e dedicação e pode ser até cansativo (efeitos fortalecedores do reforço), ao invés de simplesmente fazer plásticas ou ingerir substâncias miraculosas (efeitos agradáveis do reforço).
As práticas são: a alienação do trabalhador em relação ao seu trabalho; a atribuição de responsabilidades pessoais a terceiros; o excesso de comportamentos controlados por regras sociais; o controle de comportamentos através de agências, como o governo e a religião; o excesso de comportamentos imediatistas (ver, ouvir, assistir).
Os 3 fatores são: a vivência de problemas (situações aversivas); a ideação ou conceito a respeito de felicidade de cada indivíduo; o comportamento de auto-observação de cada indivíduo.
Respostas pessoais.