A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
89 pág.
AULAS ENDODONTIA

Pré-visualização | Página 3 de 28

Baioneta: 2% 
 
*Irrupção: Entre 7 e 8 anos. 
 
*Rizogênese Completa: 10 anos. 
 
Canino Inferior: 
*Comprimento Médio: 25 mm 
 
*Número de Raízes: 1 (94%) 
 2 Fusionadas (6%) 
 
*Número de Canais : 1 (88,2%) 
 2 (11,8%) 
 
*Disposição da Raíz: Reta: 68,2% 
 Distal: 19,6% 
 Vestibular: 6,8% 
 
 
*Irrupção: Entre 9 e 10 anos. 
 
*Rizogênese Completa: Entre 12 e 14 anos. 
 
 
 
 
 
 
->Terço cervical: Forma ovalada com base para vestibular e achatamento 
proximal 
 
->Terço médio: Forma ovalada com base para vestibular e achatamento 
proximal, porém de menor calibre que o cervical 
 
->Terço apical: Forma circular 
 
 
 
Primeiro Pré-Molar Inferior: 
 
*Comprimento Médio: 21 mm 
 
*Número de Raízes: 1 (82%) 
 2 Fusionadas (18%) 
 
*Número de Canais : 1 (66,6%) 
 2 (31,3%) 
 3 (2,1%) 
 
*Disposição da Raíz: Reta: 47,5% 
 Distal: 34,8% 
 Lingual: 7,1% 
 Baioneta: 6,4% 
 
*Irrupção: Entre 10 e 12 anos. 
 
*Rizogênese Completa: Entre 12 e 13 anos. 
 
 
 
 
 
->Terço cervical: forma ovalada com base para vestibular (ou elíptica, devido 
achatamento proximal, podendo determinar a bifurcação do conduto e 
mesmo da raiz) 
 
->Terço médio: forma ovalada, porém de menor calibre que o cervical 
 
 
 ->Terço apical: forma circular 
 
 
Segundo Pré-Molar Inferior: 
*Comprimento Médio: 21 mm 
 
*Número de Raízes: 1 (92%) 
 2 Fusionadas (8%) 
 
*Número de Canais : 1 (89,3%) 
 2 (10,7%) 
 
*Disposição da Raíz: Reta: 38,5% 
 Distal: 39,8% 
 Vestibular: 10,1% 
 Baioneta: 6,8% 
 
*Irrupção: Entre 11 e 12 anos. 
*Rizogênese Completa: Entre 13 e 14 anos. 
 
 
 
 
 
->Terço cervical: forma ovalada com base para vestibular (ou elíptica, 
devido achatamento proximal, podendo determinar a bifurcação do 
conduto e mesmo da raiz) 
 
->Terço médio: forma ovalada, porém de menor calibre que o cervical 
 
 
->Terço apical: forma circular 
Primeiro Molar Inferior: 
*Comprimento Médio: 21 mm 
 
*Número de Raízes: 2 Diferenciadas (92,2%) 
 2 Fusionadas (5,3%) 
 3 Diferenciadas (2,5%) 
 
*Número de Canais: 3 (56%) 
 4 (36%) 
 2 (8%) 
 
*Disposição da Raiz: Raiz Mesial: Raiz Distal: 
 Distal: 84% Reta: 73,5% 
 Reta: 16,5% Distal: 18% 
 Mesial: 8,5% 
 
 
*Irrupção: 6 à 7 anos. 
 
*Rizogênese Completa: 9 à 10 anos. 
 
->Terço Cervical: Condutos com forma elíptica e achatamento proximal 
 
->Terço médio: Condutos com forma discretamente elíptica 
 
->Terço apical: Condutos em forma circular 
 
 
 
(Sua anatomia é muito similar a do 2° MI) 
 
Segundo Molar Inferior: 
 
*Comprimento Médio: 21 mm 
 
*Número de Raízes: 2 Diferenciadas (68%) 
 2 Fusionadas (30,5%) 
 3 (1,5%) 
 
*Número de Canais: 3 (72,5%) 
 2 (16,2%) 
 4 (11,3%) 
 
*Disposição da Raiz: Raiz Fusionada: Raiz Mesial: Raiz Distal: 
 Reta: 53,2% Distal: 60,8% Reta: 57,6% 
 Distal: 25,6% Reta: 27,2% Distal: 18,4% 
 Baioneta: 19,1% Baioneta: 8% Mesial: 13,6% 
 
 
*Irrupção: 11 à 13 anos. 
 
*Rizogênese Completa: 14 à 15 anos. 
 
16.04.13 Aula 2 Prof: Egas 
 
Introdução: 
 
*Endodontia: 
-É a ciência que se dedica à prevenção, ao diagnóstico e ao tratamento das alterações inflamatórias dos tecidos pulpares e 
periapicais. 
 
-A polpa é constituída por tecido conjuntivo frouxo especializado. 
-Dizemos que é um tecido conjuntivo especializado, devido à presença dos odontoblastos dispostos em sua periferia. 
-Os odontoblastos criam uma relação entre a polpa e a dentina, formando o Complexo Dentino-Pulpar. Assim, eventos que 
ocorrem na dentina repercutem na polpa, e eventos que ocorrem na polpa repercutem na dentina. 
 
 
*Pulpite: 
-É a inflamação da polpa. 
-Quando a polpa esta no estágio de pulpite ela ainda está viva. 
-A pulpite pode ou não ser sintomática. 
-Ela pode ser crônica ou aguda. 
-Mesmo quando eu tenho apenas uma mancha branca (cariosa) no dente, a polpa já inflama. 
-Toda a região inflamada é hipersensível, ou seja, seu limiar de ativação é menor. Assim, é esperado que um dente com a 
polpa inflamada seja mais sensível aos estímulos do meio. 
-A polpa pode inflamar tanto, que o processo se torna irreversível. Neste caso, devemos fazer o tratamento endodontico 
desse dente que receberá o nome de Biopulpectomia. 
 
*Necrose Pulpar: 
-A necrose pulpar sempre causa a contaminação da cavidade pulpar e da região apical por bactérias. 
-As bactérias saem pelo forame apical e irritam a região apical. 
-Com isso, há a infecção que acaba destruindo o osso. Forma-se então um granuloma ou um cisto apical. 
-Quando fazemos o tratamento endodontico em um dente necrosado, chama-se Necropulpectomia. 
 
*Radiografia Inicial e Diagnóstica: 
-Após a necrose pulpar, pode formar tanto um cisto quanto um granuloma apical. Mas pela radiografia não consigo saber se é 
um ou o outro. 
-Se um determinado dente já passou por um tratamento endodontico, mas mesmo assim um cisto/granuloma persistir, este 
dente deve ser retratado. 
 
-No tratamento endodontico devo abrir o dente, limpar e desinfetar a cavidade pulpar. Ela também deve ser ampliada e 
preenchida com um material inerte. Esse material serve para eliminar o habitat das bactérias. 
 
-Se o dente dói com um estímulo, como por exemplo o frio intenso, é sinal que a polpa ainda esta viva! 
 
*Pus: 
-A pus pode ser fagocitada pelo organismo ou drenar, formando uma fístula. 
-A fístula pode ser usada como diagnóstico: Insiro nela um cone de guta-percha e consigo encontrar o dente responsável pela 
inflamação. 
 
*Anestesia: 
-É feita após o raio-x e obtenção do diagnóstico. 
-Se o dente apresentar um cisto/granuloma apical eu posso fazer o tratamento endodontico sem anestesia, pois a polpa já 
necrosou. 
-Mas é mais interessante usar sempre a anestesia, pois durante o tratamento pode haver o extravasamento de fluidos que 
geram sensibilidade na região apical. 
 
*Isolamento Absoluto: 
-Em endodontia, o isolamento absoluto é feito somente no dente que será tratado. 
-E deve