Rousseau – Discurso sobre a Desigualdade
3 pág.

Rousseau – Discurso sobre a Desigualdade


DisciplinaFundamentos Filosoficos do Serviço Social35 materiais268 seguidores
Pré-visualização1 página
MOISÉS RITA VASCONCELOS JUNIOR 
 
 
 
 
 
 
Rousseau \u2013 Discurso sobre a Desigualdade 
 A origem da Sociedade. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Estudos dirigidos, da disciplina Fundamentos 
Filosóficos ao Serviço Social, do curso de 
Bacharelado em Serviço Social. Apresentado a 
Universidade da Amazônia. 
Orientadora: Profº Ms. Flávio Valentim. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BELÉM 
2013
 
 
Jean-Jacques Rousseau, nasceu em Genebra, Suíça, a 28 de 
junho de 1712; faleceu em 2 de julho de 1778. Os seus 66 anos de 
existência tiveram uma enorme influência no pensamento politico, nas 
artes e na literatura. Sua filosofia enfatiza a experiência pessoal, os 
sentimentos e a bondade naturais ao ser humano, donde a famosa frase, 
\u201cO Homem nasce livre, e em toda parte se encontra acorrentado.\u201d 
 
 Segundo Rousseau a sociedade influencia decisivamente o homem. 
\u201cTodo homem nasce bom e a sociedade o corrompe\u201d. O homem é formado pela 
sociedade e posteriormente o perverti fazendo o homem mau e infeliz. Para 
Rousseau o advento das invenções foi necessário para fortalecer o homem a se 
dedicarem a agricultura e a metalurgia, desde que os homens se fizeram 
necessários para fundir e forjar o ferro, daí nasce de um lado o trabalho; Rousseau 
acreditava que as artes e as invenções não tinham a capacidade de transformar o 
homem. \u201cO homem nasce livre\u201d e a liberdade faz parte da natureza do homem. 
Rousseau também argumentava que o homem é produto do meio, ou seja, 
nascemos bons por natureza e somos corrompidos pela sociedade ao longo de 
nossas vidas, prevaleceria à soberania politica da vontade coletiva e enquanto a 
desigualdade não é natural entre os homens, mas se desenvolveu simultaneamente 
com a propriedade privada; a partir do momento que foi construída a primeira cerca 
o caminho percorrido pelo homem, passa do estado natural para o civilizado. 
Baseasse na propriedade privada criada pelo homem, e o sentimento de 
Insegurança com relação aos demais homens; Rousseau concebeu duas espécies 
de homem uma natural e outra física a primeira diz a natureza e a outra amoral. O 
homem tinha que lutar por sua sobrevivência e foi adquirindo técnicas para sua 
subsistência como a pescaria, a caça e foi se relacionando com outros homens onde 
eles construíam abrigos com isso o homem natural ficava a maioria do tempo em um 
só lugar começarão a constituir famílias por sua vez o surgimento das formas de 
linguagem se dando a primeiras comunidades desta sociedade. 
 
Para Rousseau, Os acontecimentos citados deram origem às desigualdades entre 
os homens. O surgimento da propriedade divide os homens entre ricos e pobres, o 
surgimento de governos divide entre governantes (poderosos) e governados (fracos) 
e o surgimento de estados despóticos divide os homens entre senhores e escravos. 
 
 
 
REFÊRENCIAS 
MARCONDES, Danilo. Textos básicos de Filosofia. Dos pré-socráticos a 
Wittgenstein. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000. 
 
FREITAS, Jacira de. Linguagem natural e a musica em Rousseau: A busca da 
Expressividade. São Paulo, trans/form/Ação, 2008