A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
105 pág.
Banco de Questões Av1, AV2, AV3 e simulados   105 páginas

Pré-visualização | Página 6 de 20

ganho de resistência. 
Principalmente no primeiro ano ou mais, por isso é muito importante no cimento. Tem baixo calor de 
hidratação. 
 
Alumitato de 5 a 10 %. Muito importante para a resistência no primeiro dia. É o que mais libera 
calor na primeira hidratação. Em combinação com o sulfato de cálcio dão origem a etringita. Tem pega 
instantânea. 
 
Ferrita de 5 a 15%. Tem pega rápida, baixa resistência mas o óxido de ferro fixa o aluminato que melhora a 
resistência a águas sulfatadas. 
 
Gesso e gipsita de 1,5 a 3%. Sua função é retardar o tempo de pega inicial. 
 
 
6) O que é a Etringita? Como ela se forma? 
 
É um sal bastante expansivo, causa a destruição do concreto quando esta reação se dá após o endurecimento 
da alita. 
 
Gesso + cimento + umidade = perfeito para etringita florescer 
 
 
7) Porque a Etringita é prejudicial ao concreto? E como pode ser evitada? 
 
Pois compromete a estrutura do concreto. Restringindo a umidade no concreto por meio de impermeabilizantes 
e uso de cimento resistentes a umidade. Ex.: Cimento CPIII. 
 
8) O que é Portlandita? Como acontece? É prejudicial ao concreto? 
 
É o processo de expansão do cimento Portland durante a hidratação devido o excesso de cal livre. Sendo essa 
reação acompanhada por um aumento em volume da ordem de 97,6%; 
 
9) Explique porque há ocorrência de cal livre nas misturas de cimento e quais efeitos são gerados pela sua 
presença. 
 
A cal livre forma-se através da calcinação dos carbonatos cálcicos e permanece no clínquer devido a alguma 
condição inadequada do processo de clinquerização, sendo considerada indesejável no clínquer Portland a 
partir de 2%. As principais causas de ocorrência de cal livre primária podem ser: queima insuficiente, por 
tempo curto ou baixa temperatura de clinquerização, um elevado fator de saturação de cal (FSC), moagem 
inadequada do calcário, homogeneização insatisfatória das matérias-primas. 
O excesso de cal livre pode provocar a expansão do cimento portland. 
 
10) No processo de produção do cimento, explique as etapas, ou seja, o que acontece após a retirada do 
clínquer dos fornos rotativos até a fase final na fábrica? Seja objetivo nas respostas. 
 
Um resfriador promove a redução da temperatura em 80 graus celsus, a clinquerizaçao se completa nesta 
estapa. O clincer fica armazenado em silos. Junto com o clinquer adições de gesso, escória de alto forno, 
pozolana e o filer compõe os diversos tipos de cp. Estas substancias soa estocadas separadamente antes de 
entrar no moinho de cimento. Depois é moído o clinquer, o gesso, e mais algum aditivo que resulta no cimento 
que conhecemos. O cp é estocado em silos. 
 
11) Em que fase da produção de cimento se faz adição de gipsita? E qual percentual e por que motivo? 
 
Se faz a adição após a saída do clinquer do resfriador na etapa de moinho, no percentual de 1,5 a 3% para 
retardar o tempo de pega. 
 
12) Qual a importância da superfície específica do cimento no comportamento da mistura final e no 
endurecimento da mesma? 
 
Quanto maior a superfície especifica do cimento, mais fino, mais resistente, geram mais trabalhabilidade e 
coesão. Maior impermeabilidade, menor exsudação, e menor retração, cura mais lenta gerando uniformidade 
na hidratação. 
 
13) O que é o processo de exsudação na pasta de cimento? 
 
É um fenômeno de separação dos grãos de cimento da água dentro da pasta, devido à diferença de densidade e 
o grau de permeabilidade da mistura. Os grãos tendem a sedimentar no fundo e a água vai aflorar, gerando 
assim uma desuniformidade na mistura prejudicial ao seu desempenho esperado, trazendo perda na 
resistência. 
 
14) Instabilidades podem acontecer na cura da pasta de cimento, gerando expansões volumétricas. Quais 
substâncias podem causar este efeito? 
 
Cal livre, Gesso livre e Magnésio livre. 
 
15) Quais fatores influem na retração da misturas de cimento? 
 
• Cimento - mais fino, maior retração nas primeiras horas; 
• Traço – maior quantidade de agregados, menor retração; 
• Qtd. água de amassamento - mais água, maior retração; 
• Aditivos retardadores aumentam a retração; 
• Dimensões das peças – mais volumosas, mais retração; 
• Procedimentos de Cura - mais tempo, menor retração; 
• Umidade média do ar – mais seco, mais retração. 
 
16) Que cuidados precisam ser tomados com a água a ser utilizada nas misturas de cimento? Diferencie águas 
puras, águas salobras, águas sulfatadas e águas termais. 
 
Deve-se analisar a origem e a qualidade da água usada na mistura, pois algumas águas podem reagir com o 
cimento de forma negativa. 
• Águas puras (fonte naturais, de degelo e especialmente provenientes de rochas graníticas) atacam 
dissolvendo a cal. 
• As águas ácidas (chuva, industriais, de charcos) atacam a cal por reação desta com o CO2, formando 
expansões. Atacam dissolvendo a cal e depois os demais constituintes. 
• Água sulfatada – fontes minerais e termais ataca o cimento por reação com aluminato, gerando intensa 
expansão. 
• Água do mar tem vários sais que atacam o cimento: sulfato de cálcio, sulfato de magnésio e cloreto de sódio, 
que é o principal, pois aumenta a solubilidade da cal. 
 
 
17) Quais vantagens do uso das escórias no processo produtivo de cimento? E quais as vantagens como aditivo 
as argamassas ou concretos de cimento? 
 
Vantagens no processo produtivo: 
• Geram economia na produção do cimento. 
• Consome resíduo industrial nocivo ao meio ambiente. 
 
Vantagens como aditivo: 
• Tem capacidade de aglomerante hidráulico 
• Presença de C2S e C3S 
• Melhoram a durabilidade e a resistência final. 
 
 
 
 
 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201302045373) Pontos: 2,0 / 2,0 
Na execução de obras de concreto armado, quando não são utilizados retardadores de pega ou agitação mecânica, o tempo máximo permitido para o lançamento do concreto, contado logo após o amassamento é, em minutos, de: 
 
 120 
 150 
 60 
 90 
 30 
 
 
 
 2a Questão (Ref.: 201302048050) Pontos: 2,0 / 2,0 
Qual das situações abaixo mostra a influência dos agregados na qualidade dos concretos? 
 
 A distribuição granulométrica dos agregados influencia na trabalhabilidade do concreto fresco. Agregados muito finos, por exemplo, necessitam de mais água de amassamento para atingir a trabalhabilidade desejada e, a fim de manter o fator água-cimento, exigem o acréscimo de cimento, encarecendo o custo final do produto. 
 Os agregados produzidos de rochas sãs, como o granito, o gnaisse e o basalto, têm resistência à compressão inferior à da argamassa de concreto de composição usual (fck até 30 MPa) e devem, portanto, ter sua resistência previamente verificada, uma vez que podem provocar o rompimento do concreto por fratura dos grãos. 
 A forma dos grãos do agregado graúdo (cubóide, alongada ou lamelar) tem pouca influência na trabalhabilidade do concreto, não afetando, conseqüentemente, o bombeamento, o lançamento e nem o adensamento; entretanto, exerce grande influência na retração do concreto. 
 Fragmentos macios e friáveis, presentes no agregado, são benéficos ao concreto, pois, alterando a distribuição granulométrica e introduzindo material de alta absorção de água, melhoram a trabalhabilidade e a resistência do concreto. 
 Concretos utilizados em pistas de aeroportos, em vertedouros de barragens e em pistas rodoviárias devem ser confeccionados com agregados de baixa resistência à abrasão. 
 
 
 
 3a Questão (Ref.: 201302051226) Pontos: 2,0 / 2,0 
A resistência aos esforços mecânicos do concreto endurecido não cessa de crescer aos 28 dias. Quanto à composição química, os constituintes diretamente responsáveis pelo crescimento da resistência são: 
 
 SiO2 e CaO; 
 Ca(OH)2 e Fe2O3; 
 Al2O3 e SiO2. 
 Al2SO3 e CaSO4; 
 C3S e C2S; 
 
 
 
 4a Questão (Ref.: 201302048540) Pontos: 2,0 / 2,0 
O concreto deve ser protegido durante o processo de