A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
REVISÃO AV2   APRENDIZAGEM E MEMÓRIA

Pré-visualização | Página 1 de 2

REVISÃO/QUESTÕES AV2 APRENDIZAGEM E MEMORIA
DESAMPARO APRENDIDO/ DEPRESSÃO
Podemos associar os sintomas do desamparo aprendido com a depressão: passividade, tristeza, etc.
O desamparo aprendido tem sido definido como a dificuldade de aprendizagem apresentada por indivíduos que tiveram experiência prévia com estímulos aversivos incontroláveis. No desamparo há algumas similaridades entre o comportamento de pessoas deprimidas e o comportamento dos animais que passavam pelos choques incontroláveis (desamparo aprendido). Essas similaridades foram apontadas na sintomatologia, etiologia, prevenção e cura da depressão/ desamparo. Por exemplo, a passividade dos animais frente aos choques, no teste, poderia se assemelhar à passividade do indivíduo deprimido, que não atua sobre o seu meio. Quanto à etiologia, sabe-se que eventos traumáticos, fora do controle do sujeito, podem ser desencadeantes de alguns tipos de depressão humana, bem como o são no desenvolvimento do desamparo em animais. Além disso, alterações bioquímicas encontradas em pacientes depressivos foram também encontradas em animais que apresentaram o desamparo aprendido. 
APRENDIZAGEM (ESTÍMULOS / RESPOSTA) / (INCONDICIONADO/CONDICIONADO/NEUTRO)
Uma questão que deverá IDENTIFICAR qual é o estímulo Condicionado.
Condicionamento clássico envolve, basicamente, formar uma associação entre dois estímulos, resultando em uma resposta aprendida.
Elementos do Condicionamento Clássico:
O estímulo incondicionado (EI):  o estímulo incondicionado é aquele que incondicionalmente, provoca naturalmente e, automaticamente, uma resposta. 
A resposta não condicionada (RI):  A resposta não condicionada é a resposta que ocorre naturalmente em resposta ao estímulo não condicionado. 
O estímulo condicionado:  o estímulo condicionado é previamente um estímulo neutro que, após tornar-se associado com o estímulo incondicionado, eventualmente, vai desencadear uma resposta condicionada.
A resposta condicionada:  A resposta condicionada é a resposta aprendida ao estímulo anteriormente neutro. No nosso exemplo, a resposta condicionada estaria em sentir fome quando ouvir o som do apito.
O estímulo neutro: não gera qualquer resposta, é, então, associado ou emparelhado com o estímulo não condicionado, a fim de criar um estímulo condicionado.
Exemplo:
DEFINIR REGISTROS SENSORIAIS
Toda informação bruta vai dos sentidos até aquilo que conhecemos pelo nome de registros sensoriais. Esses registros são salas de espera nas quais as informações entram e permanecem apenas por curto período de tempo. O fato de nos lembrarmos ou não vai dessas informações dependerem do tipo de operação que realizarmos sobre elas. Embora existam todos os registros para cada um de nossos sentidos, os registros visuais e auditivos são mais amplamente estudados. Embora os registros tenham capacidade praticamente ilimitada, as informações desaparecem desses registros muito rapidamente. Na vida diária, novas informações visuais entram continuamente no registro e substitui as informações antigas quase imediatamente, um processo freqüentemente chamado mascaramento.
PROCESSO COGNITIVO - ATENÇÃO /FUNÇÃO
Nós selecionamos por meio da atenção parte das informações entrantes para futuro processamento. A atenção é o processo de olhar, ouvir, cheirar, saborear e sentir de maneira seletiva. Ao mesmo tempo em que selecionamos as informações entrantes, atribuímos significados a elas. A função básica da ATENÇÃO é selecionar os estímulos do ambiente.
EFEITO COQUETEL / FILTRAGEM
TEORIA DA FILTRAGEM DE BROADBENT (FENÔMENO DO COQUETEL): A capacidade de prestar atenção a algumas informações ao mesmo tempo em que ignoramos outras, este processo de filtragem é chamado de fenômeno do coquetel
TEORIA DA FILTRAGEM POR ANNE TREISMAN: modificou a teoria da filtragem, afirmando que o filtro não é um mero interruptor capaz de ser ligado e desligado, mas um controle variável A Teoria da Filtragem modificada por Treisman afirma que a atenção não é como interruptor que pode ser ligado e desligado.
CONDICIONAMENTO CLÁSSICO
Condicionamento clássico envolve, basicamente, formar uma associação entre dois estímulos, resultando em uma resposta aprendida.
REGISTROS SENSORIAIS (MEMÓRIAS SENSORIAIS X MCP)
Memória Sensorial (MS) : É uma memória mais curta do que MCP, e a memória que se expressa através das emoções/comoções ou significativas, difere da memória de curto prazo por frações de segundos. São memórias instantâneas.
Memória de Curto Prazo (MCP): Capaz de armazenar informações por períodos de tempo um pouco mais longos, mas também de capacidade relativamente limitada. Este tipo de memória retém informação durante um período limitado de tempo, podendo ser esquecida ou passar para a memória de longo prazo. 
DIFERENÇAS MEMÓRIAS EXPLICÍTAS X IMPLICÍTAS
Memórias Implícitas: Nossos hábitos, as habilidades motoras (dirigir automóvel, escrever, usar o teclado do computador), os condicionamentos de comportamentos, a habilidade de falar, raciocínio matemático, que utilizamos no dia-a-dia, mas não nos apercebemos conscientemente de como as operamos, mas constituem a chamada memória não declarativa ou implícita. A memória implícita dividiu-se em procedimentos e emocional.Estão em níveis inconscientes
Memórias Explícitas: A memória que torna consciente os fatos chama-se memória declarativa ou explícita. A memória explícita divide-se em memória episódica e memória semântica. Estão em níveis conscientes.
QUAL É A IMPORTÂNCIA DA CODIFICAÇÃO?
A Codificação é colocar as informações na memória. A codificação é o primeiro passo na criação da memória. É um fenômeno biológico, enraizado nos sentidos, que começa com a percepção. Falhas de codificação são apenas uma das razões para esquecer informações.
CODIFICAÇÃO NA MCP
Codificamos FONOLOGICAMENTE as informações verbais/escritas para que sejam armazenadas na MCP – isto é, de acordo com a maneira como soam. Isso acontece mesmo se virmos uma palavra, uma letra ou um n úmero em uma página, em vez de os escutarmos. Mas nem tudo que está na MCP é armazenado fonologicamente. Pelo menos uma parte é armazenada visualmente, e outras informações são retidas com base em seu significado.
CODIFICAÇÃO NA MLP
Alguns itens da memória de longo prazo estão codificados como imagens não-verbais: formas, sons, odores, sabores e assim por diante. Entretanto a maior parte das informações da MLP parece ser codificada em termos de SIGNIFICADOS.
Podemos reter as informações na Memória através de três Maneiras:
Repetição Mecânica: Principal ferramenta de retenção de informação na MCP também útil para a manutenção da MLP;
Repetição Elaborativa: É o ato de relacionar novas informações com outras que já sabemos; Se quisermos reter as informações por mais tempo, devemos transferi-las para as memórias de Longo Prazo por meio repetição elaborativa.
Esquemas: É como roteiro que começou ser escritos com experiências passadas, cujo detalhe deve ser preenchido por suas experiências presentes. É representação mental de um acontecimento, um objeto, uma pessoa.
TIPOS DE MEMÓRIAS 
Aprendizagem: MODELAGEM X MODELAÇÃO
Aprendizagem é uma mudança relativamente permanente no comportamento de um organismo devido à sua experiência. A aprendizagem é dividida pela aprendizagem por associação ou aprendizagem social. 
Aprendizagem por associação:
Na aprendizagem associativa, aprendemos a associar dois estímulos (como no condicionamento clássico - PAVLOV) ou uma resposta e suas conseqüências (como no condicionamento operante - SKINNER).
Há uma relação do Reforço com a Modelagem. Modelagem é um processo de aprendizagem por meio do condicionamento operante que vai ocorrer por aproximações sucessivas das respostas que você quer obter no final do processo, você vai reforçando diferencialmente estas respostas que mais se aproximam daquelas respostas alvos. Exemplo: Comportamento de aprender uma palavra ocorre por meio de modelagem.
Aprendizagem social: 
É processo