A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
209 pág.
Interações medicamentosas

Pré-visualização | Página 1 de 9

INTERAÇÕES 
MEDICAMENTOSAS
AMOUNI M. MOURAD
ASSESSORA TÉCNICA- CRF
2012
http://momentosaudeufpel.blogspot.com.br/2011/11/o-que-e-interacao-medicamentosa.html
INTERAÇÃO 
MEDICAMENTOSA
“ É modificação que sofre a ação de um 
fármaco ou medicamento pela presença
simultânea de outro ou outros medicamentos,
substâncias fisiológicas ou 
substâncias exógenas não
medicamentosas no organismo ”.
LINARES BORGES et al. Acta Farm. Bonaerense 21 (2) : p. 139-48, 2002
farmacotecnico.blogspot.com
� VANTAGENS
�AUMENTAM OS EFEITOS TERAPÊUTICOS OU
REDUZEM A TOXICIDADE DAS DROGAS
� DESVANTAGENS
�CAUSAM REAÇÕES ADVERSAS, DIMINUEM OU
AUMENTAM AÇÕES DOS MEDICAMENTOS OU
PROVOCAM NOVAS DOENÇAS
INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS
http://corpoacorpo.uol.com.br/dieta/nutricao/tomar-mais-de-um-remedio-por-vez-pode-ser-prejudicial-a-saude/confira-algumas-interacoes-medicamentosas-perigosas/1415/2
Tipos de interações Medicamentosas
Previsibilidade
Do ponto de vista clínico podemos ter: não previsíveis, previsíveis e
altamente previsíveis. Ainda dentro desse critério estabelece-se uma
classificação quanto à gravidade do efeito.
As interações podem ser irrelevantes, relevantes ou perigosas de acordo
com a gravidade ou intensidade dos efeitos.
Profª Edna Bertini e Profª Tânia Carmen Peñaranda Govato
farmaceuticacuriosa.blogspot.com
Previsibilidade 
As interações irrelevantes ou leves são aquelas com pouco
significado clínico.
Alguns efeitos resultantes dessas interações não chegam a ser
nocivos ou alterar a eficácia dos fármacos administrados
Profª Edna Bertini e Profª Tânia Carmen Peñaranda Govato
http://leiamirna.blogspot.com.br/2012/04/alerta-para-risco-de-interacoes.html
Previsibilidade
As interações relevantes são aquelas que, por ações recíprocas dos
fármacos fazem aparecer efeitos nocivos que podem alterar o estado
clínico do paciente.
Geralmente, esse tipo de interação requer tratamento adicional ou
até mesmo a internação do paciente.
Profª Edna Bertini e Profª Tânia Carmen Peñaranda Govato
http://www.iep-al.com.br/extensao-em-interacoes-medicamentosas/
Previsibilidade
Nas interações perigosas ou graves, os efeitos
resultantes são geralmente letais ou provocam danos
irreversíveis ao paciente.
Profª Edna Bertini e Profª Tânia Carmen Peñaranda Govato
http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2010_06_20_archive.html
Previsibilidade
As interações irrelevantes ou relevantes podem ser
controladas de maneira fácil através da redução das doses
dos componentes ou pelo distanciamento de intervalos de
suas administrações. Entretanto, as interações perigosas
devem ser evitadas, uma vez que põe em risco a vida do
paciente.
Profª Edna Bertini e Profª Tânia Carmen Peñaranda Govato
http://www.abimip.org.br/site/conteudo.php?p=fique_por_dentro&id=65&acao=ver
Tipos de interações Medicamentosas
Considerando o mecanismo de ação podemos
classificar as interações em:
a) Físico-químicas
b) Farmacocinéticas
c) Farmacodinâmicas
http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAjBUAE/interacoes-medicamentosas#
FISICO - QUÍMICAS
Os fármacos podem interagir quando misturados em infusão
venosa, frascos ou seringas. Nesse caso, duas ou mais
substâncias podem reagir entre si, por mecanismos
puramente físico-químicos.
Quando a interação resulta em inativação ou diminuição da
atividade de um ou mais fármacos dizemos que se trata de
incompatibilidade farmacêutica .
http://www.iep-al.com.br/extensao-em-administracao-de-medicamentos/
FISICO - QUÍMICAS
Quando a interação resulta em inativação ou
diminuição da atividade de um ou mais fármacos
dizemos que se trata de incompatibilidade
farmacêutica.
http://www.iep-al.com.br/extensao-em-administracao-de-medicamentos/
Interação Farmacêutica
“Correspondem as interações que ocorrem antes da
administração dos fármacos ao paciente e estão relacionadas
com suas propriedades físico químicas”.
• Precipitação
• turvação
• floculação
• alteração da cor
QUÍMICA – Estrutura molecular
Degradação/Inativação
pH
FÍSICA – Aparência
Turvação/Precipitação
Coloração
São interações físico-químicas que ocorrem quando dois ou mais
medicamentos são administrados na mesma solução ou misturados
no mesmo recipiente e o produto obtido é capaz de inviabilizar a
terapêutica clínica.
REAÇÕES DE OXI-REDUÇÃO:
� atropina + permanganato
� vitamina C + sulfato ferroso
REAÇÕES DE PRECIPITAÇÃO:
� tetraciclina + cátions
ADSORÇÃO:
� carvão ativado + alcalóides
Entre as principais interações físico- químicas temos:
a) Reações de precipitação – Ex.: tetraciclina e cálcio
presente no leite ou esse antibiótico e antiácidos
contendo sais de alumínio ou magnésio.
http://farmacovigilanciahospitalar.blogspot.com.br/2011_04_01_archive.html
b) Presença de um solvente inativante
A utilização de determinado solvente pode solubilizar
determinado fármaco e inativar outro como o caso de
catecolaminas que são oxidadas quando introduzidas
em determinadas soluções para o uso intravenoso
http://esclerosemultipla.wordpress.com/category/qualidad
e-de-vida/
c) Alterações de pH – Os efeitos de um fármaco de caráter ácido
pode ser anulado ou inibido por outro fármaco básico, e vice-versa;
além disso, há também medicamentos que, com a mudança de pH,
podem deixar de ser solúveis, como no caso da diminuição da
solubilidade do fosfato de cálcio devido o aumento de pH da
solução, precipitando assim como um sal insolúvel.
http://dagmarvulpi.blogspot.com/2011/10/doenca-do-refluxo-gastroesofagico-drge.html
d) Inativação pelo agente conservante – Pode ocorrer de
um agente conservante utilizado em uma solução
causar inativação de outro medicamento presente,
como no caso do bissulfito de sódio, utilizado em
nutrições parenterais, que inativa a penicilina e a
tiamina.
http://alimentacaopreciosa.blogspot.com.br/2011_05_01_archive.html
e) Reações de foto-oxidação – Alguns antineoplásicos,
como a doxurrubicina devem ser administrados em
equipos escuros
http://www.cirucam.com.br/index.php/descartaveis/equipo/equipo-macrogotas-
fotossensivel-k401-bomb-inf.html
Além desses mecanismos, podem ocorrer interações
físico-químicas pela adsorção de fármacos às superfícies
plásticas ou de vidro dos equipamentos utilizados na
farmácia ou mesmo em embalagens.
No entanto, existem interações físico-químicas que são
utilizadas para fins terapêuticos.
http://www.quimlab.com.br/guiadoselementos/variaveis_quimicas.htm
Carvão ativo que adsorve alcalóides, sendo útil na intoxicação
desses fármacos;
Vitamina C que associada a compostos de ferro aumenta a
absorção desse metal.
EXEMPLOS DE INTERAÇÕES 
FISICO - QUIMICAS ÚTEIS
http://www.oaventureiro.com.br/2012/05/carvao-ativado-socorro-
milagroso.html
http://www.lojavidanatural.com.br/index.php?route=product/product&product_id=786
Na intoxicação por heparina, o sulfato de protamina forma um
complexo insolúvel com heparina inativando-a.
http://www.virtual.unal.edu.co/cursos/ciencias/2000024/lecci
ones/cap01/01_01_06.htm
http://www.pacientegrave.com/2012/04/protamina-guia-pratico-para-as-duvidas.html
http://portuguese.alibaba.com/products/edt
a-chelated-magnesium.html
EXEMPLOS DE INTERAÇÕES 
FISICO - QUIMICAS ÚTEIS
O EDTA é um composto orgânico que age como ligante polidentado,
formando complexos muito estáveis com diversos íons metálicos.
Devido a isso, é usado como preservante do sangue, pois "inativa"
os íons de cálcio, que promovem a coagulação sanguínea. Esta
habilidade de complexar e assim "inativar" íons metálicos é também
usada como antídoto para envenenamento por chumbo.
http://imagens.tabelaperiodica.org/amostra-de-chumbo/
http://dentala2z.co.uk/19-EDTA-Gel-19-EDTA-Solucao-35g-30-mL