A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
A importancia da psicologia da educação no ensino de geografia

Pré-visualização | Página 1 de 1

Aluno: Joel Pereira Silva Neto Geografia: 1° semestre
A IMPORTANCIA DA PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO NA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO
São luís-MA
2016
 A medida em que avançamos como sociedade discutimos e elaboramos nossas práxis para avançar e superar as condições primitivas e naturais visando alcançar nossa posição no universo das coisas como a expressão máxima de um mundo que tenta racionalizar a si mesmo.
 Fruto deste intenso processo nascem nossas ciências com o nobre objetivo de esclarecer os eventos que norteiam nossa realidade mais próxima o que compreende nossos falhos sentidos e nossos interesses para com o mundo, o processo educacional desde a antiguidade serve a necessidade de preservação e difusão do saber humano, mas as questões relacionadas ao processo de ensino são discutidas e repensadas dos tempos antigos até os dias de hoje na busca de responder aos questionamentos mais básicos do saber, como aprender?, como ensinar?, em busca de compreender o ser humano o alvo do processo de ensino nasce o casamento do ensino e da psicologia.
 A Psicologia sendo o estudo do comportamento e da subjetividade humana em todas as suas expressões sejam nosso comportamento que são visíveis a todos ou a subjetividade de nossos sentimentos. Torna-se indispensável para os educadores exercerem de forma ampla o ensino lidando com as pessoas em seu estágio de desenvolvimento e levando em conta suas especificidades e particularidades 
 A partir dessa compreensão somos comtemplados com as várias vertentes de pensamento e teorias sobre as práticas de ensino e aprendizagem que visão a transformação das práticas de ensino e a defesa de uma nova ideia de educação. 
 Na teoria educacional de Pestalozzi podemos encontrar as sementes da Pedagogia moderna. Foi ele o primeiro a formular de forma clara e explicita o princípio de que a educação deveria respeitar o desenvolvimento infantil e o principal objetivo da educação era favorecer o desenvolvimento físico, intelectual e moral da criança e do jovem, através da vivência de experiências selecionadas e graduadas, necessárias ao exercício dessas capacidades. Para Pestalozzi, a educação era um instrumento de reforma social
Para Vygotsky A escola tem o papel de fazer a criança avançar em sua compreensão do mundo a partir do seu desenvolvimento já consolidado e tendo como meta, etapas posteriores ainda não alcançadas. 
Desde o nascimento, as crianças estão em constante interação com os adultos, que ativamente procuram incorporá-las à sua cultura e à reserva de significados e de modos de fazer as coisas que se acumulam historicamente. No começo, as respostas que as crianças dão ao mundo são dominadas pelos processos naturais, especialmente àqueles proporcionados por sua herança biológica. Mas, através da constante mediação dos adultos, processos psicológicos instrumentais mais complexos começam a tomar forma. (Vygotsky)
Em síntese, a Psicologia contribui para otimização das relações entre professores, alunos e demais elementos que interagem na educação, na medida em que propicia uma visão mais abrangente dos processos de aprendizagem que se passam no contexto educacional. Assim, partindo-se da psicologia, surgem novos caminhos para a compreensão dos fatos do cotidiano educacional, possibilitando uma reflexão conjunta e, consequentemente, o levantamento de hipóteses e estratégias que venham a sanar as dificuldades emergentes e a transformação da função social da escola de um centro de reprodução e perpetuação de valores para uma escola critica com base na formação de sujeitos pensantes e cidadãos.