A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Resenha  Raízes do Pensamento Psicológico, Platão.

Pré-visualização | Página 1 de 1

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ
ESCOLA DE SAÚDE E BIOCIÊNCIAS
CURSO DE PSICOLOGIA
DISCIPLINA RAÍZES DO PENSAMENTO PSICOLÓGICO
Resenha Descritiva 
						
			
Gabriel dos Santos Saint Pierre
1º Período Psicologia 
Turma A (noturno)
								
Curitiba
2016
Platão nasceu em Atenas, é considerado um dos principais pensadores gregos, pois influenciou profundamente a filosofia ocidental. 
Suas ideias baseiam-se na diferenciação do mundo entre as coisas sensíveis (mundo das ideias e a inteligência) e as coisas visíveis (seres vivos e a matéria).
Filho de uma família de aristocratas começou seus trabalhos filosóficos após estabelecer contato com Sócrates. 
Platão torna-se seguidor e discípulo de Sócrates, fundou a Academia, uma escola de filosofia com o propósito de recuperar e desenvolver as ideias e pensamentos socráticos. 
Convidado pelo rei Dionísio, passa um bom tempo em Siracusa, ensinando filosofia na corte.
Ao voltar para Atenas, passa a administrar e comandar a Academia, destinando mais energia no estudo e na pesquisa em diversas áreas do conhecimento: ciências, matemática, retórica, além da filosofia. 
Suas obras mais importantes e conhecidas são: Apologia de Sócrates, em que valoriza os pensamentos do mestre, O Banquete, fala sobre o amor de uma forma dialética; e A República, em que analisa a política grega, a ética, o funcionamento das cidades, a cidadania e questões sobre a imortalidade da alma.
Na alegoria da caverna de Platão, o espírito humano se encontra temporariamente aprisionado no corpo material, no que ele considera a ‘caverna’ onde o ser se isola da verdadeira realidade, vivendo nas sombras, à espera de um dia entrar em contato concreto com a luz externa.
Assim, a matéria é adversária da alma, os sentidos se contrapõem à mente, a paixão se opõe à razão. 
Para ele, tudo nasce, se desenvolve e morre, o homem deve, porém, transcender este estado e tornar-se livre do corpo e então ser capaz de admirar a esfera inteligível, seu objetivo maior. 
O ser é irresistivelmente atraído de volta para este universo original através do que Platão chama de amor nostálgico, o famoso eros platônico.
Platão desenvolveu conceitos os mais diversos, transitando da física para a política, destas para a teoria do conhecimento, abrangendo as principais esferas dos interesses humanos. 
Sua obra é estudada hoje em profundidade, apresentado uma atualidade inimaginável, quando se tem em vista que ela foi produzida há milênios, antes da vinda de Cristo. 
Seu pensamento influencia ainda em nossos dias teorias políticas, psicológicas - como a Junguiana (analítica)-, filosóficas, espirituais, sociológicas, entre outros segmentos do conhecimento humano.
Referencias bibliográficas:
MARCONDES, Danilo. O surgimento da Filosofia na Grécia Antiga. In: MARCONDES, Danilo. Iniciação à história da filosofia: dos pré-socráticos a Wittgensteis. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. 2010.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.